Pesquisas no RN

Publicação: 14/10/18
Notas & Comentários
colunanotas@tribunadonorte.com.br

A primeira pesquisa de intenção de voto para governador, no segundo turno, será divulgada nesta segunda-feira pelo instituto Certus. Trata-se da sondagem para a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern). No levantamento da Certus, os questionários foram aplicados até este sábado. Na quarta-feira, será a vez da pesquisa Ibope, contratada pela TV Costa Branca. A aplicação terminará no próprio dia 17. 

Preferência para presidente 
A primeira pesquisa do Instituto Ibope, no segundo turno, sobre intenção de voto para presidente deve ser divulgada nesta segunda-feira, dia 15. A sondagem foi contratada pela Rede Globo e o jornal O Estado de São Paulo. A próxima rodada nacional do Datafolha, com os números da preferência do eleitor para a Presidência da República, será na quarta-feira, 17, em um levantamento para a Folha de SP.

Retomada das campanhas
A campanha eleitoral, neste segundo turno, deve ganhar novo ritmo no Rio Grande do Norte. Na primeira semana, o candidato Carlos Eduardo (PDT) e a candidata Fátima Bezerra (PT) dedicaram principalmente a gravações dos programa eleitorais, definições sobre estratégia e diálogos com aliados. A movimentação vai se intensificar nos próximos dias. 

Orçamento em foco 
Passada a eleição do segundo turno, o debate na Assembleia Legislativa estará voltado ao orçamento do Estado para 2019. A proposta da Lei Orçamentária Anual foi enviada pelo atual governo, mas será, naturalmente, executada pelo governador que for escolhido no dia 28 de outubro. O eleito deverá participar das discussões e influenciar com modificações no projeto original.

2,7 milhões 
As discussões continuam acirradas nas redes sociais. Um levantamento feito pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas (Dapp) mostra que usuários do Twitter movimentaram a rede com 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas. 

Contra as fake news
O Tribunal Superior Eleitoral lançou uma página na internet para ajudar a esclarecer o eleitorado sobre “informações falsas e falaciosas” que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais. No entendimento da Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas, “apuradas com rigor e seriedade”, é a melhor maneira de enfrentar e combater a desinformação. Pelo link Esclarecimentos sobre informações falsas, “qualquer pessoa poderá ter acesso a informações que desconstroem boatos ou veiculações que buscam confundir os eleitores”. O link está disponível no portal do TSE (www.tse.jus.br). “Diante das inúmeras afirmações que tentam macular a higidez do processo eleitoral nacional, nessa página o TSE apresenta links para esclarecimentos oriundos de agências de checagem de conteúdo, alertando para os riscos da desinformação", destacou a nota do TSE.

Recomendação aos magistrados  
O Conselho Nacional de Justiça tem notificado magistrados por conta de manifestações políticas. Antes da eleição, o CNJ já tinha recomendado que os juízes não se manifestassem sobre o pleito. Entidades representativas, como a Associação de Magistrados do Brasil, foram contra a determinação do Conselho.

Atuação como "youtuber"
O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, pretende manter uma atuação nas redes sociais, principalmente como  uma espécie de "youtuber". Henrique Meirelles tem o plano de montar um canal digital. 

“Debates sem interferências”
O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, disse que concorda em ir a debates “sem interferência externa”, referindo-se à suposta influência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de Fernando Haddad (PT). Ele afirmou ainda que num governo Haddad quem escolheria os ministros seria Lula. “Se for debate só eu e ele (Haddad), sem interferência externa (de Lula), eu topo comparecer. Estou pronto para debater; tem de ser sem participação de terceiros”, disse.

“Momento inoportuno” 
O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, se esquivou de dar nomes da equipe ministerial que irá formar caso seja eleito. Questionado sobre pessoas que possam vir a compor gabinete dele, ele se limitou a fazer críticas a Paulo Guedes. O economista foi indicado por Jair Bolsonaro (PSL) para ser ministro da Fazenda, caso vença o pleito. "Eu já falei o perfil que eu quero para a Fazenda e não é o perfil do Paulo Guedes. Banqueiros não estão preocupados com geração de emprego", afirmou. 

Saldo zero

Publicação: 12/10/18
A primeira cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) creditada na quarta-feira (10) foi com “saldo zero” para 40 das 167 prefeituras do Rio Grande do Norte. Os municípios ficam com “saldo zero” depois que são descontados os recursos do Fundeb, da Saúde e do Pasep, mas o que sobra fica retido para pagar a Previdência Social dos servidores públicos.

Planejamento comprometido
De acordo com a Federação dos Municípios do Rio Grande do  Norte (Femurn), essas prefeituras estão com os planejamentos financeiros e a realização de pagamentos comprometidos, depois que se intensificou, desde setembro, o número de municípios com “saldo zero”. Ele lembrou que na segunda cota do mês passado 38 prefeituras  ficaram sem repasse.  No mês anterior, a Femurn havia alertado para a gravidade da crise financeira que afeta os municípios, comprometendo a realização dos pagamentos pelos prefeitos e o equilíbrio financeiro programado nas gestões.

Crise permanente
O presidente da Femurn, José Leonardo Casimiro, o “Naldinho”, que também é prefeito de São Paulo do Potengi, a 70 quilômetros de Natal, lamenta a situação. “O alto número de municípios com o FPM zerado desde o mês passado tem mostrado que a crise continua, e o quanto os municípios, que é onde tudo acontece, são penalizados, ficando sem recursos”, disse. Para Naldinho, “é necessário um novo pacto federativo que mude a realidade das cidades”, algo que não vem sendo debatido na atual campanha eleitoral para presidente da Republica.

Campanha retomada
O segundo turno da campanha eleitoral terá mais visibilidade a partir desta sexta-feira, quando será retomado o horário eleitoral gratuito dos candidados a governador e a presidente da República.

Neutralidade do SD
O diretório estadual do Partido Solidariedade, que teve como candidato a governador Brenno Queiroga, decidiu “liberar os filiados para votar de acordo com suas circunstâncias políticas locais”. A decisão foi tomada em reunião na tarde desta quinta-feira, 11, em Natal.

Redução da bancada
A bancada do PSL na Câmara dos Deputados seria maior se não estivesse em vigor a regra que exige uma votação mínima para eleição de deputado federal. Segundo levantamento publicado no portal da Câmara dos Deputados, a cláusula de desempenho individual barrou oito candidatos a deputado federal, sendo sete do PSL e um do Novo. A regra, que passou a vigorar nestas eleições, foi aprovada há três anos na minirreforma eleitoral.

Conforme a cláusula de barreira, para ser eleito, um candidato a deputado federal, estadual ou distrital precisa atingir no mínimo 10% do coeficiente eleitoral – divisão do total de votos válidos pelo número de vagas de cada unidade da federação na Câmara.

Confiança absoluta
O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM), anunciado para assumir a chefia da Casa Civil em eventual governo Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quinta-feira, 11, que o candidato confia "absolutamente" no economista Paulo Guedes, cotado para comandar o Ministério da Economia, que será formado, se eleito, a partir da fusão das pastas da Fazenda e do Planejamento. "O (candidato a) presidente é inflexível nesses assuntos. Ele confia absolutamente, não cegamente, porque ele não é cego, no professor Paulo Guedes”, disse o deputado.

Justiça Eleitoral
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou, nesta quinta-feira, 11, a remoção em até 48 horas de conteúdo falso que associa o candidato à Presidência Fernando Haddad (PT) ao planejamento de estratégia de desinformação contra Jair Bolsonaro, que concorre pelo PSL. As redes sociais Twitter Brasil, Facebook e Google devem retirar o conteúdo falso no prazo estabelecido.



Intenção de voto

Publicação: 11/10/18
O Instituto Certus fará duas pesquisas sobre o segundo turno das eleições para o governo do Estado,  entre o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT) e a senadora Fátima Bezerra (PT); e para a presidência da República, entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). As duas rodadas das pesquisas foram contratadas pela Fiern (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte). As sondagens serão divulgadas nos dias 15 de outubro (segunda-feira) e 27 de outubro (sábado).

Eleição suplementar
O plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovou resolução que estabelece 25 de novembro como a data para realização de eleições suplementares aos cargos de prefeito e vice-prefeito  em Pendências, no Vale do Açu, conforme calendário disponibilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para este ano. O relator e presidente do TRE, desembargador Glauber Rêgo,  lembrou que as eleições suplementares serão realizadas em virtude das cassações e perdas de mandatos do prefeito  Fernando Antônio Bezerra de Medeiros e vice-prefeito José Maria Alves Bezerra.

Escondendo Lula
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sumiu dos perfis da candidata petista ao governo do Estado, Fátima Bezerra. A estrela do PT, também. Ela retirou as imagens do ex-presidente e abandonou as referências à campanha “Lula Livre” até então propagada pelos petistas. Isso significa que deixou de confiar na capacidade de Lula transferir votos no segundo turno?

Resta saber se o eleitor não vai considerar essa mudança artificial e uma mera tentativa de disfarçar algo que permanece inalterado, afinal a candidata e o PT são indissociáveis.

Consolidação dos resultados
As apurações do segundo turno serão bem mais rápidas do que no primeiro. A estimativa do Tribunal Regional Eleitoral é de que o resultado esteja consolidado até 20 horas do dia 28.

Debate cancelado
A “RedeTV!” informou que cancelou o debate presidencial devido ao estado de saúde de Jair Bolsonaro (PSL). O encontro estava marcado para 15 de outubro. Na manhã de ontem, o médico Antônio Luiz de Macedo afirmou que Bolsonaro não poderá participar de debates até 18 de outubro.

Constituinte, não
O presidente Michel Temer comemorou o fato de que os dois candidatos à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), recuaram e descartaram a controversa ideia de fazer uma nova Constituição para o País. "Graças a Deus vejo que eles abandonaram essa tese de nova Constituinte e querem seguir texto constitucional", disse. Temer discursou durante cerimônia de posse do novo presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Sebastião Barbosa, no Palácio do Planalto. Temer avaliou que "a única coisa que traz estabilidade para o País é seguir o texto constitucional".

Afastamento do vereador
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) acatou parecer do Ministério Público e decidiu pelo afastamento imediato do vereador de Passa e Fica, Josinaldo Pereira da Silva, conhecido como Josinaldo Mandu. Ele foi condenado por abuso de poder econômico juntamente com Everaldo Bezerra Guedes e Danilo “Mandu” Pessoa Pereira da Silva (filho de Josinaldo), que foram candidatos a prefeito e vice da cidade, respectivamente, nas eleições de 2016.

O MPE aponta que eles teriam sido beneficiados pela doação de 46 casas populares (entre o final de 2015 e início de 2016) e ainda por uma festa aberta ao público.

Código de ética
Ao comentar sobre fake news, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, defendeu que os partidos políticos tenham um "código de ética" e que traduzam isso para seus militantes, citando os boatos falsos que circularam no último domingo, 7, sobre suposta fraude nas urnas. "A Procuradoria-Geral deveria tomar providências criminais contra essas notícias mentirosas", defendeu.  "Fazer imputações que são efetivamente falsas como essas. Dizer que ‘há manipulação da urna’. Para quem houve manipulação da urna? Quem é o beneficiário?", indagou criticamente o ministro.

Reação do economista
Por meio de nota divulgada por seus advogados, o economista Paulo Guedes, conselheiro do candidato Jair Bolsonaro (PSL), afirmou ter recebido com perplexidade a notícia sobre a abertura de uma investigação criminal contra ele pelo Ministério Público Federal (MPF). O MPF abriu no último dia 3 uma Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para apurar a suspeita de que Guedes cometeu os crimes de gestão fraudulenta e temerária à frente de dois fundos de investimentos (FIPs) que receberam R$ 1 bilhão, entre 2009 e 2013, de fundos de pensão ligados a empresas públicas.



Geraldo apoio Bolsonaro

Publicação: 10/10/18
O ex-governador Geraldo Melo (PSDB) anunciou o apoio à candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. “O Brasil vai votar para presidente da República em poucas semanas. Depois de receber 400 mil votos dos norte-rio-grandenses me sinto na obrigação de tomar posição. Esta eleição de segundo turno define os rumos que  país vai tomar para o futuro”, disse. “Eu defendo que os brasileiros escolham Jair Bolsonaro no segundo turno”, acrescentou. Ele afirmou também que seria incoerente apoiar um grupo político que o PSDB ajudou a tirar do poder. “Com perfeita consciência e com a afinação com o que penso ser o interesse nacional, peço aos norte-rio-grandenses que votem em Bolsonaro”, concluiu.

Primeira divulgação
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) foi o primeiro  da região Nordeste a totalizar os votos no primeiro turno das eleições. O trabalho foi concluído às 22h56 do domingo. O presidente do TRE, desembargador Glauber Rêgo, aproveitou uma sessão plenária para registrar o sucesso do trabalho e ahradecer aos que colaboraram para o êxito do resultado. “Quero parabenizar os eleitores, os mesários e os servidores da Justiça Eleitoral que desempenharam exemplarmente as suas funções”, disse. Para o segundo turno, a previsão é de que a totalização aconteça até às 20h.

Apuração concluída
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu às 21h20 de segunda-feira, 8, a apuração dos votos do primeiro turno das eleições 2018. A última urna, do total de 454 490, foi apurada na cidade de Houston, nos Estados Unidos. De acordo com os números consolidados, a abstenção geral foi de mais de 29,9 milhões e alcançou 20,33% do total de eleitores, o maior índice desde as eleições de 1998.

147 milhões
De acordo com o TSE, do total de 147.306.295 eleitores, 117.364 560 (79,67%) compareceram às urnas. Os votos válidos totalizaram 91,21%, os votos nulos 6,14% e os votos brancos 2,65%. O candidato Jair Bolsonaro (PSL) recebeu a maior parte dos votos válidos: 49.276.990 (46,03%). Fernando Haddad (PT), seu adversário no segundo turno da disputa presidencial, recebeu 31 342.005 votos (29,28%).

Atraso na prestação de contas
Com a conclusão do primeiro turno das Eleições 2018, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) contabiliza 76 candidatos que não prestaram conta no prazo definido pela legislação. A Secretaria Jurídica do TRE-RN recebeu o registro de 512 candidaturas, sendo oito relativos ao cargo de governador, oito ao de vice-governador, 121 ao de deputado federal e 330 ao de deputado estadual.

Mudança na Câmara
Com quatro vereadores eleitos deputados estaduais e federal no domingo (07), a Câmara Municipal de Natal terá mudanças na composição, a partir de 2019. Foram eleitos para ocupar cargos na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN) os vereadores Ubaldo Fernandes (PTC), Eudiane Macedo (PTC) e Sandro Pimentel (PSOL). Foi eleita para representar o povo do Rio Grande do Norte Câmara dos Deputados a vereadora Natália Bonavides (PT).

Sem desempenho
O Partido Comunista do Brasil (PCdoB), que no Rio Grande do Norte é presidido por Antenor Roberto, não cumpriu a cláusula de desempenho. Ou seja, não teve votos suficientes para assegurar o fundo partidário e tempo de televisão. Na eleição de 2018, a cláusula foi de no mínimo 1,5% dos votos para deputado federal em todo o país com 1% dos votos em, pelo menos, 9 unidades da Federação.

Afastamento do juiz
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) manteve, por unanimidade, o afastamento do juiz federal Eduardo Luiz Rocha Cubas, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). O magistrado planejava conceder uma liminar determinando que o Exército recolhesse as urnas eletrônicas utilizadas no primeiro turno das eleições, realizado no último domingo, 7. No fim de setembro, o juiz foi afastado pelo corregedor nacional da Justiça, ministro Humberto Martins, após a Advocacia-Geral da União (AGU) apresentar reclamação disciplinar questionando a atuação de Cubas em uma ação popular que questionava a credibilidade das urnas eletrônicas.

Fora do programa
O coordenador político da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), disse que a reforma da Previdência não faz parte do programa de governo do militar e que a base do candidato não deve se movimentar, caso ele seja eleito, para a aprovação da reforma da Previdência ainda neste ano. "Não tem no plano, não tem nas conversas", disse. "O Jair não era a favor dessa reforma e a maioria das pessoas que o apoiaram não são a favor dessa reforma porque ela é ruim. É uma porcaria e não resolve nada", afirmou.




Números de Natal

Publicação: 09/10/18
Candidato do PDT a governador, o ex-prefeito Carlos Eduardo teve, em Natal, 47,65% dos votos válidos, o que significa a preferência de 180.490 eleitores. A senadora Fátima Bezerra, que concorre ao governo pelo PT, ficou com 29,05%, ou seja, 110.012 votos. Com isso, a maioria de Carlos Eduardo, em Natal, chegou a 70.478 votos.

Cinco municípios
O governador Robinson Faria (PSD), que foi candidato à reeleição no 1º  turno, ficou em primeiro, na votação de domingo, em apenas cinco dos 167 municípios do Rio Grande do Norte: Monte Alegre, Taboleiro Grande, Cruzeta, Ruy Barbosa e Espírito Santo. 

Maioria de Bolsonaro
Em Parnamirim, o candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, teve 52,26% dos votos válidos. O candidato a presidente do PT, Fernando Haddad, ficou com 20,7%, seguido por Ciro Gomes, com 18,89%. Foi a maioria mais ampla do candidato do PSL no RN.  Na maioria dos municípios do Estado, Fernando Haddad ficou em primeiro.

Diferenças em Mossoró
Em Mossoró, houve uma curiosidade. Apesar da candidata do PT ao governo, Fátima Bezerra, ter ficado em primeiro, Jair Bolsonaro foi o candidato da preferência dos mossoroenses, com 46,17% dos votos válidos. 

Renovação de 41%
Dos 24 deputados estaduais da atual legislatura, 15 foram reeleitos, o que significa uma renovação de 41,66%. Nove novos nomes vão ingressar na legislatura de 2019. Nesta eleição, o deputado mais votado foi o atual presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira de Souza, com 58.221 votos, o que significa 3,45% do total dos válidos.

Mensagem aos eleitores
O senador Garibaldi Filho postou uma mensagem, na noite do domingo, aos eleitores no Twitter. “Agradeço a todos que hoje saíram de suas casas e deram uma demonstração de civismo participando da eleição. A manifestação do povo nas urnas sempre será soberana na democracia. Cumprimento aos que hoje se elegeram e manifesto o meu desejo de que eles possam bem representar o RN”, disse o senador.

Horário eleitoral
Os candidatos a presidente e a governador em 13 estados retomarão nesta sexta-feira (12) a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão destinada ao segundo turno do pleito. O horário eleitoral gratuito ocorrerá de segunda-feira a sábado e terminará no dia 26 de outubro, também uma sexta-feira, antevéspera do segundo turno das eleições.

Horário dos presidenciáveis
Cada um dos candidatos a presidente contará de segunda-feira a sábado com 10 minutos de propaganda eleitoral em rede, divididos em dois blocos de 5 minutos para cada um dos concorrentes, para divulgar suas propostas e plano de governo. Eles anunciarão suas propostas das 7h às 7h10, e das 12h às 12h10, no rádio; das 13h às 13h10, e das 20h30 às 20h40, na televisão.

Candidatos a governador
Os candidatos a governador que disputam o segundo turno também terão 10 minutos de propaganda eleitoral em rede, repartidos em dois blocos de 5 minutos, para propagar seus planos e projetos. Eles divulgarão suas propostas das 7h10 às 7h20, e das 12h10 às 12h20, no rádio; das 13h10 às 13h20, e das 20h40 às 20h50 minutos, na televisão.

Decisão da vice
A senadora Ana Amélia, que foi vice na chapa de Geraldo Alckmin, anunciou o apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República. “Nas grandes decisões, os gaúchos não admitem neutralidade. Fui uma das maiores defensoras do impeachment de Dilma Rousseff e uma das vozes mais fortes no Senado contra o desgoverno do PT no Brasil. Não quero que o país corra o risco da volta do PT ao poder. Será uma ameaça à democracia e, especialmente, à Lava Jato. Por essas razões, seguirei a decisão do PP/RS, apoiando no segundo turno a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República”, disse a senadora.

Nem um nem outro
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou a rede social para alegar que não vai apoiar nem o PT nem Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da eleição presidencial. Publicações na internet haviam afirmado que FHC apoiaria Fernando Haddad (PT). "As redes divulgam que apoiarei Haddad. Mentira: nem o PT nem Bolsonaro explicitaram compromisso com o que creio. Por que haveria de me pronunciar sobre candidaturas que ou são contra ou não se definem sobre temas que prezo para o País e o povo?", afirmou o tucano, em sua conta no Twitter. Segundo FHC, os candidatos vitoriosos que devem dizer o que farão com o Brasil, não quem perdeu.