Consórcio Aqua fará estudos por R$ 6,3 milhões sobre PPP para Caern

Publicação: 29/04/17
Um consórcio formado por três empresas ganhou a licitação para estudos elaborar modelos de parcerias público-privadas para a Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte (Caern). Formado pela BF Capital Assessoria em Operações Financeiras Ltda, Aecon do Brasil Ltda e Azevedo Sette Advogados Associados, o consórcio Aqua ofereceu R$ 6.300.000 pelo serviço. No total, 19 consórcios concorreram, mas o preço proposto pelo vencedor foi 70% menor do que valor estimado inicialmente: R$ 21.273.422,10. O prazo para entrega dos estudos é de seis a oito meses.
Ontem, quatro assaltantes morreram durante confronto com a Polícia Militar na região Seridó
O pregão eletrônico foi realizado por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) na terça-feira desta semana. Em entrevistas à TRIBUNA DO NORTE em edições anteriores, o presidente da Caern, Marcelo Toscano, afirmou que já existem estudos internos para a realização de PPPs nas áreas de eficiência energética e perdas de água. A conta de energia da Caern varia entre R$ 7,7 e R$ 8 milhões mensais.

“PPP é para melhorar e ter investimento nas áreas que não têm recurso. A União não oferece recursos, o Estado não tem capacidade de empréstimo e endividamento e precisa de um parceiro, que tenha expertise [experiência] naquela área, para poder ter um melhor funcionamento no que se tem deficiência”, disse Toscano em reportagem publicada em 22 de fevereiro deste ano.

Esta é a segunda rodada de pregões para a contratação de estudos para os Estados que aderiram ao programa de participação privada no setor de saneamento desenhado pelo BNDES e incluído no Programa de Parcerias de Investimento (PPI) do Governo Federal. A primeira rodada de licitações de estudos foi realizada em março para Alagoas, Amapá, Maranhão, Pará, Pernambuco e Sergipe. Este primeiro grupo também inclui o Estado de Rondônia, que licitou os estudos diretamente e contará com o apoio do BNDES na estruturação dos projetos.

O banco destaca que a decisão sobre o modelo de negócios a ser adotado em cada projeto ficará exclusivamente a cargo dos Estados apoiados – decisão esta que será subsidiada pelas informações e estudos de viabilidade em contratação pelo BNDES.

Coreia do Norte ameaça porta-aviões dos EUA

Publicação: 23/04/17
A Coreia do Norte ameaçou afundar um porta-aviões dos Estados Unidos, neste domingo, para demonstrar força militar. Dois navios da Marinha japonesa se juntaram a um grupo dos EUA para exercícios no Mar das Filipinas, de acordo com o site FoxNews.com.

"Nossas forças revolucionárias estão prontas para combater um porta-aviões de propulsão nuclear americano com um único ataque" informou o jornal Rodong Sinmum, do Partido dos Trabalhadores do país.

Fonte: Estadão Conteúdo

Estado de Emergência deve entrar em vigor no Egito amanhã

Publicação: 10/04/17
O governo do Egito informou que o Estado de Emergência entrará em vigor às 13h (hora local), na terça-feira, após ataques terroristas no final de semana.
Atentado na catedral de São Jorge deixou 27 mortos e 77 feridos
#SAIBAMAIS#Em comunicado, o gabinete do governo afirmou nesta segunda-feira que aprovou a decisão presidencial, que deve durar três meses.

Segundo a constituição do Egito, o parlamento precisa aprovar a decisão para que ela possa ser instituída e não pode passar de seis meses. Mohammed Abu Hamed, político egípcio, afirmou que o parlamento considerará a questão nesta segunda-feira.

O governo também enviou tropas de elite ao redor do país para proteger instalações importantes e acusou países, sem identificar nenhum em específico, de impulsionar a instabilidade. "O Egito destruiu todos os planos e esforços de países e organizações fascistas e terroristas que tentaram controlaram o país", disse o presidente.

Ao menos 17 pessoas foram mortas na Catedral de St. Mark's em Alexandria. Outro ataque terrorista matou ao menos 27 pessoas dentro da Igreja de St. George, na cidade de Tanta. Fonte: Associated Press.

fonte: Estadão Conteúdo


O nome dela é Gal: uma vida de música

Publicação: 02/04/17
Gal Costa atravessou todas as fases importantes da Música Popular Brasileira desde os anos 60 - e continua atual. É o que ela vai mostrar no show comemorativo aos seus 50 anos de carreira, “Estratosférica”, em turnê que vai passar por Natal no próximo dia 07 de abril, no Teatro Riachuelo. A cantora baiana, que é um clássico da MPB desde a Tropicália, prova que também soube se reinventar. No palco ela cantará velhos sucessos ao  lado de canções recentes e até músicas inéditas. O show tem direção musical de Pupillo (Nação Zumbi) e direção artística de Marcus Preto.
Gal Costa apresenta 'Estratosférica' no dia 7 de abril
O show relembra grandes clássicos que marcaram a carreira de Gal ao longo das décadas, como “Cabelo”, “Brasil”, “Pérola negra”, “Como 2 e 2” e “Objeto não identificado”. Estão programadas também músicas nunca gravadas por ela, como “Vingança”, de Lupicínio Rodrigues, e “Os alquimistas estão chegando”, de Jorge Ben Jor – além, é claro, do repertório do novo álbum que inclui “Ilusão à toa” e “Quando você olha para ela”, composição da jovem musa indie Mallu Magalhães.

A banda é composta por Pupillo (bateria), Mauricio Fleury (teclado), Fábio Sá (baixo) e Guilherme Monteiro (guitarra). Em 2015, Gal lançou o álbum  “Estratosférica”, em parceria com a Sony Music, trazendo canções inéditas que mostram um lado seu mais jovial, enérgico e até roqueiro.

O projeto não poderia ser diferente, em busca de algo novo, assim como o álbum anterior, “Recanto” (2011), que apostou na música eletrônica de forma densa. Esse disco ajudou a renovar o trabalho de Gal e a apresentou para uma nova geração de ouvintes. “Estratosférica” também a pôs em contato com uma geração de novos compositores, como Marcelo Camelo, Criolo, Céu, Lirinha, Moreno Veloso, entre outros.

Gal gravou o primeiro compacto em 1965, com "Eu Vim da Bahia" (Gilberto Gil) e "Sim, Foi Você" (Caetano Veloso). Gravou o LP "Domingo" com Caetano em 1967, participou do movimento tropicalista e explodiu nacionalmente como cantora em 1968, quando sua interpretação de "Divino Maravilhoso" ganhou o terceiro lugar no IV Festival de Música Popular Brasileira da Record.

Além disso, "Baby", composta por Caetano especialmente para Gal, tornou-se muito popular. Em 1969, com a ida de Caetano e Gil para o exílio na Inglaterra, ligou-se também a outros compositores como Macalé, e lançou o LP "Gal". Passou pela década de 80 como absoluta no rol das estrelas de primeira grandeza da MPB. Com repertório eclético, gravou Jorge Ben Jor, Cole Porter e compositores então iniciantes, como Carlinhos Brown.

Serviço:
Gal Costa “Estratosférica” - 50 Anos de Carreira. Dia 07 de abri, no Teatro Riachuelo. Assinante da TN tem 50% de desconto em até dois ingressos.

Projeto da PGJ para sede de promotorias é alvo de inquérito

Publicação: 17/03/17
Yuno Silva
Repórter


A intenção da Procuradoria Geral de Justiça do Ministério Público do RN, de alugar um prédio inacabado de 20 andares no bairro de Dix-Sept Rosado para acomodar promotorias espalhadas por sete imóveis da capital potiguar, está sendo questionada pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público da própria instituição. De acordo com documento assinado pelos promotores Giovanni Rosado e Keiviany Sena, publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Estado, a recomendação é para que a PGJ/MPRN “se abstenha de celebrar contrato de locação do imóvel” no valor de R$ 248.184,00 mensal – por um período de cinco anos – com a empresa Capuche Empreendimentos Imobiliários Ltda. Ainda segundo a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, as inconsistências identificadas no laudo de avaliação embasaram a abertura do inquérito civil nº 116.2017.000182. O total a ser pago durante a vigência do contrato somaria R$ 14.891.040,00.
Prédio de 20 andares, na Av. Interventor Mário Câmara, teve obras paralisadas em abril de 2014
#SAIBAMAIS#A PGJ/MPRN adiantou, através de nota distribuída pela assessoria de imprensa, que está providenciando esclarecimentos sobre alguns pontos do laudo e informações complementares para subsidiar “uma melhor análise do processo de possível contrato de locação”. O laudo foi emitido pela Fundação Norte-riograndense de Pesquisa e Cultura – Funpec/UFRN.

O prédio, situado na Av. Interventor Mário Câmara número 2038, foi inicialmente concebido como residencial e teve as obras paralisadas em abril de 2014. O projeto original previa a construção de duas torres, cada uma com 60 apartamentos, mas apenas uma chegou a ser erguida. Em uma conta simples, para efeito comparativo, a locação mensal de cada unidade habitacional sairia por R$ 4.133,00 – valor equivalente ao aluguel de um apartamento com quatro quartos de frente para o mar na praia de Areia Preta com 398 metros quadrados. Para os promotores Giovanni Rosado e Keiviany Sena, o valor é “absolutamente incompatível com a realidade do mercado local".

A proposta, caso o contrato seja fechado, prevê mudança no perfil de uso do imóvel de residencial para comercial. A Capuche também terá que investir mais R$ 35 milhões na conclusão e adaptação da estrutura, segundo informação dada à TRIBUNA DO NORTE pela empresa. A reportagem da TN apurou junto a fontes de dentro do Ministério Público, que a instituição “prioriza” locação de imóveis inacabados para possibilitar adaptações na estrutura que possam atender necessidades específicas.

Na nota repassada pela assessoria de imprensa, a Procuradoria Geral de Justiça argumenta que o custo mensal de R$ 248 mil com a locação da nova sede será “apenas R$ 17.130,91” superior aos R$ 231 mil gastos atualmente – R$ 116 mil referente a aluguel de quatro locações e a projeção de locação do prédio da Av. Floriano Peixoto (que pertence ao Ipern – Instituto de Previdência do RN e está em comodato, com aluguel previsto para iniciar o pagamento a partir de 2019), e R$ 114 mil com custos operacionais e administrativos (transporte, higienização, copeiragem, contínuos, segurança armada, recepção) e de abastecimento (água, energia elétrica e internet).

Porém, mesmo com a redução de gastos, os custos com serviços de apoio e de abastecimento continuarão existindo na nova sede, e os novos valores não foram contabilizados na tabela apresentada. Se for considerado apenas o valor do aluguel por metro quadrado de área construída, o gasto salta dos atuais R$ 20,60 para R$ 34,47.

Prédio demolido
Em março de 2015, o imóvel adquirido pelo Ministério Público do RN em 2008 por R$ 850 mil, na Av. Deodoro, foi demolido sem nunca ter sido ocupado devido à ausência de estrutura necessária e à impossibilidade de adaptação para que o imóvel fosse utilizado. A aquisição do prédio pela PGJ gerou críticas e investigação por parte do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Até agora, apenas a procuradora-geral de Justiça adjunta, à época, Branca Medeiros Mariz, ter assinado o documento empenhando o valor para a aquisição do imóvel, foi responsabilizada.

Números

248.184 reais é o valor mensal estimado do contrato de locação para o MPRN reunir promotorias de Natal em um único imóvel. Atualmente, o custo mensal da instituição com locação, serviços de apoio e abastecimento equivalem a R$ 231.053,09

34,47
reais será o valor mensal por metro quadrado de área construída na nova sede. O custo mensal atual com locação é de R$ 20,60 (valor projetado para 2019, quando o aluguel do prédio na Av. Floriano Peixoto passará a ser cobrado)

7
Imóveis são ocupados atualmente em Natal pelo MPRN para acomodar as promotorias

Sedes que serão desativadas com a implantação da sede única:
Anexo IX Promotorias de Justiça (PmJs) e Arquivo Geral
Aluguel: R$ 8.365,01

Anexo III PmJs, Ouvidoria, Namvid (Núcleo de Apoio à Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar) e Ceaf (Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional)
Aluguel: R$ 42.687,55

Anexo VIII Diretoria Administrativa
Aluguel: R$ 18.593,86

Anexo II Infância e Juventude e Zona Sul
Aluguel: R$ 16.500,00

Sede Promotorias de Justiça da Av. Floriano Peixoto
Aluguel: (projetação estimada): R$ 30.625,00