,

Publicação: 12/10/18
,

.

Publicação: 12/10/18
.

Movimento em maior colégio eleitoral do RN foi intenso durante a manhã

Publicação: 07/10/18
Na Universidade Potiguar (UnP) da Avenida Engenheiro Roberto Freire, maior colégio eleitoral do Rio Grande do Norte, o movimento foi intenso durante toda a manhã. São esperados no local quase 11 mil eleitores, mas, segundo o supervisor do TRE-RN, Adriano, a circulação de pessoas deve chegar a 30 mil. “Muita gente vem votar com criança, parente, amigo. Então o fluxo cresce bastante”, comenta.

Maior colégio eleitoral do RN, UNP tem movimento intenso
Movimento intenso na UNP de Capim Macio

#SAIBAMAIS#Mas há também que vem acompanhado do seu bichinho de estimação. O senhor Jesiel Cunha veio com Futrica, uma cadelinha bem comportada que o acompanhou até mesmo na urna. “Não tinha com quem deixar ela em casa. Então vim com ela. É mais velha que eu, tem prioridade”, diz com bom humor.

Jesiel acredita que nesta eleição as pessoas estão mais politizadas. “Houve muitos debates, entrevistas, muita informação. As pessoas estão indo votar mais interessada”, reflete. Sobre as fake News, as notícias falsa, um problema bastante comentado neste pleito, Jesiel reconhece que é um perigo. “É importante ter cuidado com o que se recebe nas redes sociais. Ir atrás de checar a informação antes de compartilhar. Temos que fazer valer que a verdade sempre prevaleça”.

Voto em Trânsito

Durante a manhã o movimento de eleitores na Unp da Roberto Freire que votam em trânsito foi grande. Das 22 urnas do local, duas são voltadas exclusivamente para o voto em trânsito. “Estamos com atenção especial com esse grupo de eleitores porque nem todos chegam informados aqui. Por exemplo, quem é eleitor do RN mas está fora da sua cidade vota para todos os cargos. Mas quem é de fora do estado, não. Vota só para presidente. Nem todos os eleitores chegam aqui informados”, comenta Adriano, supervisor do TRE-RN.

Fora essa atenção especial, Adriano diz que a eleição no maior colégio eleitoral do RN está dentro da normalidade. “Estamos atentos às irregularidades, como propaganda irregular. Na rua teve gente com bandeira, conversamos com as pessoas e eles entenderam que a distância para esse tipo de manifestação é de 200 metros”, informa o supervisor. Ele acrescenta que quem tiver dúvidas sobre local de votação pode ligar para o número 0800 084 5464.




General Mourão faz nova declaração com tom polêmico

Publicação: 17/09/18

Natal participa pela primeira vez do "Dia Mundial da Limpeza"

Publicação: 15/09/18
Com participação de quase 2 mil voluntários e apoio da Prefeitura de Natal, a capital participou, pela primeira vez, neste sábado (15) da ação denominada “”Dia Mundial da Limpeza” com coleta de lixo em toda a orla do Município. O objetivo foi a conscientização sobre o meio ambiente e sobre a gestão compartilhada do lixo, envolvendo o Município, empresas e a população. A campanha teve integração com a Urbana, da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), a Secretaria Municipal de Comunicação e outras pastas.

Grupos atuaram na Orla de Natal
Grupos atuaram na Orla de Natal

Todos os dias são recolhidas, em média, 36 toneladas de resíduos sólidos nas praias de Ponta Negra, Redinha e do Meio, desde Areia Preta até o Forte, e o acumulado no mês ultrapassa mil toneladas.  De acordo com informações da Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana), o custo operacional para garantir a limpeza é de R$ 560 mil mensais, ou R$ 18,6 mil por dia. Esse valor inclui mão de obra, transporte e destinação, mas os gastos durante esse período de chuva podem aumentar quando há necessidade de desobstrução de bueiros, entupimentos geralmente ocasionado pelo descarte do lixo de forma inadequada.

A maioria dos resíduos coletados são cascas de coco verde, garrafas pet e de vidro, latas e lixo orgânico recolhidos em restaurantes e quiosques. O trabalho é realizado por uma equipe de 60 garis, mobilizada diariamente para dar conta da limpeza – feita não só na areia e no calçadão, como também em ruas adjacentes próximas da orla.

Além das praias da orla natalense  da Redinha, Praia do Forte, Praia do Meio, Praia dos Artistas, Areia Preta, Via Costeira e Ponta Negra, grupos atuaram em outras partes da cidade, de forma voluntária. Em Natal, foram oito pontos de concentração para a coleta dos resíduos na orla. Participaram voluntários ligados a Organizações Não Governamentais, Associações e grupos de estudantes e profissionais organizados.

Em todo o mundo, mais de 150 países fizeram a ação no mesmo dia, assim como 274 cidades no Brasil, incluindo Natal.