Natal ganhará hotel com padrão seis estrelas

Publicação: 22/05/19
Contagem regressiva para abertura do Vogal Luxury Beach Hotel & SPA,  o primeiro hotel com padrão seis estrelas do Nordeste. A partir de 7 de junho em funcionamento. Localizando na Praia de Ponta Negra, o Vogal é um luxo só. Incrivelmente lindo. Além disso, o hotel investiu fortemente em recursos humanos, priorizando a excelência dos seus serviços. Neste sentido, foi buscar profissionais de destaque no mercado.

Um dos primeiros executivos a ser contratado para o hotel foi o Gerente Geral Gefferson Alves. Com mais de 20 anos dedicados ao mercado hoteleiro, o profissional tem no currículo uma graduação em Administração de empresas pela PUC-SP e surpreendentes oito MBAs realizados no Brasil, França, Suíça, Dubai e Estados Unidos. Além disso, acumula passagens pelas redes Pestana, Meliá e AccorHotels, tendo atuado também em Nova Iorque, Londres e Emirados Árabes Unidos.
Hotel começa a funcionar em junho
Hotel começa a funcionar em junho

Para Gefferson, o desafio de estar à frente de um empreendimento ambicioso como o Vogal é estimulante. "Meu know-how em hotelaria de luxo me deixa entusiasmado e confiante em ajudar o Vogal a se tornar um hotel de referência não só no Nordeste, mas no Brasil e, quem sabe, no mundo. Formamos uma excelente equipe, e tenho certeza de que conseguiremos implementar um nível de serviço à altura dos mais renomados hotéis de luxo”, afirma.

Para a Direção de Vendas e Marketing, o Vogal optou por Robspierre Valcácio. Graduado em Administração em Gestão de Negócios e com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas, Valcácio tem 24 anos de hotelaria, com passagens por hotéis Accor, Pestana e Iberostar, incluindo experiência internacional nos Estados Unidos, que lhe deram um conjunto de habilidades essenciais para a gestão de departamentos estratégicos e de relacionamento com o mercado.

“A missão do Vogal é ser referência em alto luxo, e eu acredito que o sucesso deste novo empreendimento será confirmado a partir do dia da sua inauguração. Estou confiante de que a equipe é de alto nível e oferecerá serviços com primazia para os hóspedes. Estou muito feliz em fazer parte desse desafio”, diz ele.


A festa nunca vai acabar…

Publicação: 20/05/19
“Toda essa gente louca, alegre em sedas, a se desbundar, a festa nunca vai acabar!” foi sob o som de Ronaldo Reseda em músicas como Marrom Glacê e Última Moda na Terra que o estilista Lindebergue Fernandes trouxe a moda e a estética ousada do autoral. Em momentos de crise, tristeza, e desprezo, o estilista trás em questão todas as formas de desprezo, para os que não lembram, Lindebergue já abordou temas como religião, política e até mesmo questoes próprias como o Amor Próprio. Nessa edição, o estilista entra em campo com a coleção intitulada “Eu não sou seu lixo”, onde traz uma relação do lixo pessoal (abordados nas relações) e o lixo literal, em resíduos. O estilista entra na moda sustentável e traz uma relação visionaria a moda. O brega é CHIC! Já diria uma das t-shirts do estilista. Kallil Nepomuceno complementa a estética do brilho e a visão otimista, com energia oitentista, que com muito volume e babados - no sentido literal – levou emoção a passarela. A trilha é liderada por Vogue, de Madona. Ícone de uma década, Kallil referência o brilho, o glamour, a qualidade, um haute couture de causar suspiros e delírios. Lindo de se ver!
Exageros e babados são um dos destaques do terceiro dia de desfiles do DFB. Aqui, um clique do desfile do Lindebergue Fernandes, que aconteceu na última sexta feira (17)
Exageros e babados são um dos destaques do terceiro dia de desfiles do DFB. Aqui, um clique do desfile do Lindebergue Fernandes, que aconteceu na última sexta feira (17)

Passarela oitentista no desfile de Lindebergue Fernandes, os amantes da moda exagerada e da estética puderam referenciar músicas de Ronaldo Resedá, e frases como Bye bye Brasil, filme que marcou o Brasil nos anos 1980
Passarela oitentista no desfile de Lindebergue Fernandes, os amantes da moda exagerada e da estética puderam referenciar músicas de Ronaldo Resedá, e frases como Bye bye Brasil, filme que marcou o Brasil nos anos 1980


Lindebergue Fernandes, nome consagrado na moda autoral é destaque no DFB 2019
Lindebergue Fernandes, nome consagrado na moda autoral é destaque no DFB 2019

Mas a festa não acaba por aí, a festa nunca vai acabar, Melkzda faz uma coleção linda, leve e cá entre nós, deliciosa! Com uma coleção batizada Casa de Chá, o estilista mantém alguns dos tons que sempre trabalhou, como o laranja e o rosa. Casual se mistura com a festa e mixam entre o demi couture. Bordados, brilhos, e muito, mas muito amor, em cada detalhe.
Kallil Nepomuceno sendo muito bem elogiado e aplaudido. We love!
Kallil Nepomuceno sendo muito bem elogiado e aplaudido. We love!

Está chegando ao final, mas não podemos deixar de comemorar. Claudio Silveira, o súper Claudio lança sua marca com um quê do que há de melhor, seu amor pelo Ceará. A frente da Rota Jeri, Claudio nos mostra os “caminhos das pedras” - como sempre fez - e apresenta um trabalho artesanal de se apaixonar. Na passarela, o regionalismo do crochê, do handmade, da palha e do couro, nos tons, looks mixados em tons neutros como o nude. O styling é perfeito, as peças, bem, não podemos falar sobre isso, uma obra de arte. Fruto do Ceará, peças que passará gerações e gerações futuras e enriquece uma cultura. Claudio sabe como se faz, como se “monta a festa”, como brilhar, ao som de Ronaldo Reseda, eu te pergunto: “você sabe, você sabe, qual é a última moda na Terra?”

Entre tramas e um artesanal chic, Claudio Silveira apresenta a Rota Jeri, marca do super produtor, que nessa edição entra no line up do evento
Entre tramas e um artesanal chic, Claudio Silveira apresenta a Rota Jeri, marca do super produtor, que nessa edição entra no line up do evento

O poder da moda do Ceará

Publicação: 19/05/19
Resistência! Talvez essa seja a palavra chave! Enquanto milhões de Brasileiros em todo o país nessa semana foram as ruas em busca de conquistas na educação e em outros aspectos, centenas foram conferir as passarelas da moda autoral, que também não “baixou a cabeça” e nem deixou passar despercebido todo o caos político.

Com início na última quarta-feira (15) e termino ontem (18), o maior evento de moda autoral da América Latina, o Dragão Fashion Brasil (DFB), encerra mais uma edição, essa de n°20 com energia revigorada. Invadindo o trecho de litoral mais icônico da capital cearense: as areias do Aterro da Praia de Iracema, meridiano imaginário que marca o final do Centro histórico de Fortaleza e o início da capital futurista dos arranha-céus e dos empreendimentos inovadores. O evento se localizou em uma plataforma marcada por 27.000m² de estrutura do que o diretor do DFB Festival, Claudio Silveira, chamou de “Cidade Autoral”, o espaço provisório por onde passaram 36 desfiles, 4 balés, 20 shows, oito palestras, quatro workshops, sete bares, 14 restaurantes e mais uma feira com foco em economia criativa, com 60 expositores.

Na programação de aniversário, o DFB Festival apresentou novidades que reúnem, em um line-up gratuito, desfiles, shows, quatro apresentações exclusivas de companhias de dança, exposições de fotografia, feira de marcas sustentáveis, workshops e gastronomia, reforçando a vocação do Ceará como epicentro para a fomentação da cultura, da formação e do empreendedorismo.        

GLAM marcou presença por lá e conferiu de pertinho um dos eventos mais comentados em todo o país, o segredo? Só vendo de perto para saber. A energia e toda a criatividade do Ceará faz com que o evento se torne mais forte. A força da moda autoral dá esse gás. Quer saber o que mais aconteceu por lá? Vem conferir!

Luta e resistência inspiram mais um dia de evento do DFB

Publicação: 17/05/19
Se existe um verbo a ser conjugado nesse momento da moda atual, esse é o “lutar”, muito bem aplicado no segundo dia de desfile do DFB Festival, o verbo é conjugado em todos os desfiles com um sentido especial. A bem da verdade, todo mundo luta por algo, e na moda não poderia ser diferente. Na passarela com o que há de melhor, qualidade. Seja inspirara no tatame, seja inspirado na jangada, a luta e o lutar é uma questão de estilo.
O desfile do Bruno Olly trás a luta como tema central
O desfile do Bruno Olly trás a luta como tema central
    
No literal, Bruno Olly - nome destaque na moda autoral cearense - traz lutadores a passarela. Boxeadores, para ser mais claro. Destaque para a caracterização onde os modelos apareceram machucados e esfarrapados. O estilista completa com o visual urbano e traz as passarelas do DFB, tecidos no melhor estilo em patchwork, tal como o couro mercerizado e propostas recorrentes ao upcycling.
Bruno Olly monta seu desfile com um cast encerado por boxeadores. Machucados, eles resistem
Bruno Olly monta seu desfile com um cast encerado por boxeadores. Machucados, eles resistem

Upcycling, palavra de destaque para a moda do estilista Bruno Olly. Sucesso!
Upcycling, palavra de destaque para a moda do estilista Bruno Olly. Sucesso!
        
Em outro patamar, Gisela Franck e Marina Bitu fazem um dos desfiles mais poderosos do evento, o Jangadeiro Textil. As estilistas trouxeram emoção a passarela com peças leves, tradicionais, com um bom corte e uma qualidade sem tamanho. Elegante e descomplicado, o desfile traz também uma
Aquarela artsy com tudo que há de melhor no linho. Emocionante! The best!
Gisela Frank e Marina Bitu fazem sua jangada no desfile da Jangadeiro Textil, puro charme!
Gisela Frank e Marina Bitu fazem sua jangada no desfile da Jangadeiro Textil, puro charme!

Estampas desenhadas em uma aquarela artsy faz do desfile da Jangadeiro Textil, um desfile único!
Estampas desenhadas em uma aquarela artsy faz do desfile da Jangadeiro Textil, um desfile único!

Já no desfile do Saldanha, o estilista luta por igualdade, reservando entre looks descomplicados em telas, plissados e macramê. Para essa edição, o estilista também aposta em looks unissex, a passarela do Saldanha é tomada por uma fórmula sem gênero, fenomenal.
O desfile da Jangadeiro se consagra como o “The Best” do segundo dia de desfiles do DFB Festival
O desfile da Jangadeiro se consagra como o “The Best” do segundo dia de desfiles do DFB Festival

Moda para os homens, sim! O estilista Saldanha trás uma moda unissex. Sucesso!
Moda para os homens, sim! O estilista Saldanha trás uma moda unissex. Sucesso!

Para fechar o line-up de eventos de segundo dia, o estilista potiguar Wagner Kallieno traz as passarelas sua estética 80s, em um mood esportivo (representado por bikers shorts, jaquetas esportivas e detalhes em acabamento, como golas), além de todo o desejo das estampas artsy, o melhor está nas mangas, todas construídas para empoderadas mulheres decididas. Lembra a princesa Diana? Nossa querida Lady Di? Por aí.
O estilista potiguar Wagner Kallieno tem sua luta constante em razão do amor. Em uma modelagem oitentista, o estilista mostra sua nova coleção
O estilista potiguar Wagner Kallieno tem sua luta constante em razão do amor. Em uma modelagem oitentista, o estilista mostra sua nova coleção

É fácil entender que a luta não é sinônimo de luto, mas sim, constante desejo do verbo lutar. Na moda, a luta pelo diferente, é o que há de melhor.




O Dragão acordou, e ele tem voz!

Publicação: 17/05/19
Se por um lado perdemos tempo e quebramos a cabeça sobre discutir se homem usa rosa e mulher usa azul - ou vice e versa - se a princesa Elsa, da Frozen é LGBT, e tantas outras discussões de um governo escasso, na passarela a conversa é outra! O primeiro dia de desfiles do Dragão Fashion Brasil, o DFB, maior evento de moda autoral da América Latina iniciou ontem (15) ficou marcado por códigos de diversidade e pluralidade.
Pluralidade! O desfile da Parko, que abre o line up de desfiles do DFB 2019 não contou com um padrão, e sim, vários!
Pluralidade! O desfile da Parko, que abre o line up de desfiles do DFB 2019 não contou com um padrão, e sim, vários!

A começar com o desfile da Parko, marca masculina que abriu o line-up de desfiles do evento na sala do DF Beach Club com uma pegada super despojada, fugindo das silhuetas, sem perder o charme. Têm para todos os gostos, todas as idades, todos os corpos, todos os rostos, sem padrões. A Parko quebrou as regras e mostrou aos fashionistas toda beleza que há. Leve e indiscutivelmente, suave!
Em tons de azul e amarelo, como raios de um por dor sol, o estilista Vitor Cunha trás trançados em macramê. Lindo e resistente!
Em tons de azul e amarelo, como raios de um por dor sol, o estilista Vitor Cunha trás trançados em macramê. Lindo e resistente!

Dando continuidade ao evento, Victor Cunha ocupa as passarelas e faz seu debut ao line-up do evento trás uma coleção masculina baseada em tramas em macramê e tecidos naturais como o linho. Em sua cartela, aparecem em destaque os tons de azul, verde e laranja. Destaque para o trabalho artesanal em handmade, que entra em voga tramas forte e um trabalho em palha. Para homens modernos que não tem medo de usar. Sim, da para ousar!
Caio Nascimento faz política e marca seus looks com “vários nãos” e nomes como Olga Benario, Stuart Angel, Carlos Lamarc, João Goulart. Bravo!
Caio Nascimento faz política e marca seus looks com “vários nãos” e nomes como Olga Benario, Stuart Angel, Carlos Lamarc, João Goulart. Bravo!

E por falar em ousar, enquanto Brasileiros em todo o país iam as ruas, nas passarelas, também protestávamos. Com uma coleção intitulada Paz, Elegância, Amor e Tesão, o estilista Caio Nascimento também faz sua estréia no maior evento de moda autoral da América Latina, o DFB, um voto de sororidade, com um diferencial. Pense em Celina Guimarães, Stuart e Zuzu Angel, Jorge Wilson, Carlos Lamarc e muito mais. Na passarela, o styling é marcado por frases e palavras como “NÃO”, “RESISTÊNCIA”, “AI-5”, “NÃO 1964”... Mas, convenhamos, a trilha foi o tocante, principalmente com trechos de falas polêmicas do Presidente.
Almerinda Maria tem um perfume diferenciado! A cearense trás uma renda em richilieu e renascença super tropical. Sem parecer cafona, para gringa. Chic demais!
Almerinda Maria tem um perfume diferenciado! A cearense trás uma renda em richilieu e renascença super tropical. Sem parecer cafona, para gringa. Chic demais!

Almerinda Maria emocionou a todos na passarela - como sempre! - “arretada” que só ela, a designer mostrou o que há de melhor entre os nordestinos, um trabalho que pendura anos e mais anos, sem perder a qualidade e a beleza: a renda. Em renascença, quipir, richilieu e muito mais, Almerinda mostrou uma moda leve, tropical e muito suave, em parecer nenhum pouco cafona. Lindo de se ver, ovacionada!
Paulinha Sampaio é destaque no cast do Homem Do Sapato. A marca que comemora 5 anos de sucesso com um produto diferenciado. Qualidade e elegância são exigências do padrão
Paulinha Sampaio é destaque no cast do Homem Do Sapato. A marca que comemora 5 anos de sucesso com um produto diferenciado. Qualidade e elegância são exigências do padrão

O Homem do Sapato é um dos nomes fortes do evento, para comemorar cinco anos de sucesso, a marca trouxe a passarela qualidade e um trabalho especial, diferente - mas, muito diferente do convencional - em estilo diferenciado, seguindo dos mais clássicos, aos casuais e despojados, a marca trás looks bem ousados. Detalhe para a influencer Paulinha Sampaio, que quebrou as regras e subiu na passarela com os sapatos. E um look, que cá entre nós, causou!
Gisela Franck e seu jardim do sonho, onde fadas e ninfas carregam flores no corpo e nos arranjos de cabelo. Entra em voga flores como gipsofila e lavanda
Gisela Franck e seu jardim do sonho, onde fadas e ninfas carregam flores no corpo e nos arranjos de cabelo. Entra em voga flores como gipsofila e lavanda

Gisela Franck é um dos nomes destaques do evento, a estilista tem um ar suave, leve, em um trabalho bonito em tecidos naturais. Bordados, flores... O styling muito bem pensado, em todos os detalhes, entram em campo, flores como Lavanda, Gipsofila e muito mais. Gisela é um dos nomes a se seguir. Apostem nela!

Para fechar o line-up do primeiro dia, nada mais justo que a poderosa Água de Coco, que trouxe o cantor Xande, da banda Aviões do Forró para abrir seu desfile e mostrou, depois de 8 anos fora do line up do evento, que a moda “made in Ceará” é linda, fácil e inovadora. Na passarela, nenhuma regra, magrinhas, baixinhas, gordinhas, mais velhas, maduros... Pode tudo! Inclusive, mixar tecidos. Não poderia ser melhor.
O desfile da Água de Coco foi responsável por fechar o line-up de desfiles do primeiro dia, na passarela, looks inspirados no sertão no melhor estilo possível, além do cast liderado pela pluralidade
O desfile da Água de Coco foi responsável por fechar o line-up de desfiles do primeiro dia, na passarela, looks inspirados no sertão no melhor estilo possível, além do cast liderado pela pluralidade

Já não há mais regras, não há padrões, não há idades, há coragem, há vontade, há criatividade. A moda autoral continua firme! Mais firme! É disso que precisamos, a frente e além!
Diversidade! É uma das palavras chaves para completar o desfile da Água de Coco. Emocionante!
Diversidade! É uma das palavras chaves para completar o desfile da Água de Coco. Emocionante!