Juros ainda elevados

Publicação: 12/02/19
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

De acordo com a Anefac, a associação de executivos de finanças, o juro do cartão de crédito é o menor em dois anos. Mas, tenha cuidado. A redução foi mínima, de 0,52%, recuando de 11,58% ao mês (272,42% ao ano) em dezembro de 2018, para 11,52% ao mês (270,03% ao ano) em janeiro de 2019. As taxas de juros das operações de crédito caíram pela décima primeira vez em janeiro de 2019, a última elevação foi em fevereiro de 2018. A redução dos juros pode ser atribuída a melhora do cenário econômico, com crescimento o que reduz o risco da inadimplência.
 
Mercado
A projeção de mercado para a inflação de 2019 tem a quarta queda seguida pelo boletim semanal Focus, do Banco Central. Caiu de alta de 3,94% para 3,87%. As projeções para o crescimento do PIB, dólar e Selic ao final do ano foram mantidas inalteradas em relação ao documento da última semana. Em suas análises, o Itaú Unibanco reduz a projeção de alta do PIB a 2% e também corta a inflação.

Indicador
Melhora o clima econômico na América Latina, para -9,1 pontos em janeiro, aponta a Fundação Getúlio Vargas (FGV).  O Indicador de Clima Econômico (ICE)  registrou melhora na passagem do trimestre encerrado em outubro de 2018 para o trimestre terminado em janeiro de 2019, embora permaneça em patamar desfavorável. A melhora do ICE da América Latina foi puxada pelos resultados mais favoráveis do Brasil.

 Balança
A balança comercial teve superávit de US$ 609 milhões na segunda semana de fevereiro. Apenas sete commodities concentram 50% (metade) das exportações brasileiras em 2018.  O percentual é o mais alto desde os 51,4% registrado em 2011. No ano passado, as vendas do complexo soja, óleos brutos de petróleo, minério de ferro e complexo carnes, entre outros lideraram a pauta. Mostra como o Brasil ainda é um país extrativista.

Atração
São os altos salários e não o glamour da carreira jurídica que puxam o interesse pelo Poder Judiciário. Segundo levantamento da Gran Cursos Online, a média salarial do Judiciário é de R$ 12.429,00 mas há cargos com remunerações bem maiores, em torno de R$ 50 mil. Os concursos do poder Judiciário estão em alta no País.

 Reformar sem injustiça
 O reajuste das aposentadorias, pouco acima dos 3%, não cobre as despesas básicas dos beneficiários. Em 2018, os planos de saúde aumentaram 11,24%, o cafezinho subiu 13,61% e o músculo, uma das carnes mais baratas, teve alta de 6,44%. Em 2018, os planos de saúde aumentaram 11,24% e vão subir novamente entre abril e maio. Mudar a Previdência Social sem enquadrar os políticos e servidores públicos com remunerações mais elevadas é uma injustiça que merece ser rechaçada pela sociedade. Não dá  pra aceitar penalizar apenas os pobres. Ainda bem que o presidente Jair Bolsonaro, defende o critério regional para a idade mínima.

Reação
A votação da reforma da Previdência e a crise dos Estados pode estimular paralisações do servidor público.  O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia  e o governo querem fazer uma propaganda esclarecedora sobre as conseqüências da manutenção do atual sistema de contribuição previdenciária. Deveria ser agressiva e com detalhes. A confusão já é grande.

Pequenos
O programa Crediamigo aplicou cerca de R$ 9 bilhões na economia da Região, em 2018,  distribuídos em 4 milhões de operações. Somente no Rio Grande do Norte, foram mais de R$ 497 milhões em investimentos e 215 mil contratos. O dinheiro ainda sobra para esse e outros segmentos.

Renda
É preocupante que 25% da massa de renda do País sejam transferências que incluem aposentadorias e benefícios assistenciais. Segundo estudo inédito da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado é um colchão de recursos importante para sustentar o consumo das famílias em tempos de crise, mas revela o grau de dependência cada vez maior dos brasileiros em relação ao dinheiro desembolsado pelo governo.

Leite
O Ministério da Agricultura e Pecuária estuda medidas para minimizar os impactos do fim do antidumping na importação de leite em pó. Novas medidas podem minimizar os impactos negativos para a produção nacional. O MAPA reconhece o problema e trabalha considerando a sensibilidade do setor, de grande importância social e econômica para o Brasil.

Análise 
A Faculdade Estácio Zona Norte realiza gratuitamente análise estrutural e plano com soluções de edificações.  O  projeto de extensão dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura visam atender à população de baixa renda da Grande Natal. Os interessados podem entrar em contato com a Faculdade Estácio de Natal - unidade Alexandrino pelo telefone  3198-1619.