Terceiro voo Fortaleza-Paris

Publicação: 16/02/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

A aposta da Air France em operar voos saindo de Fortaleza tem se mostrado acertada. Sem ainda ter iniciado as operações na capital cearense, que começam apenas em maio, o ritmo de vendas desde o anúncio dos voos Fortaleza-Paris dá o fôlego necessário para que a aérea francesa aumente a frequência da ligação com Paris.

As saídas às sextas-feiras e domingos se unem, a partir de 31 de outubro, a uma terceira opção, às quartas-feiras. O voo segue os padrões operacionais dos já anunciados, a bordo da subsidiária Joon, em um Airbus 340 e com capacidade para transportar 278 passageiros (30 Business Class, 21 Premium Economy e 227 Economy). O novo voo já está disponível nos canais de venda da aérea.

“O Brasil é um dos nossos mercados prioritários e queremos oferecer cada vez mais opções aos clientes das regiões Norte e Nordeste, com conexões mais rápidas e otimizadas para a Europa”, afirmou o diretor geral da Air France-KLM para a América do Sul, Jean-Marc Pouchol.

O voo em questão, entre Fortaleza e Paris, tem apenas nove horas de duração. Como Natal já ganhou voos da Gol com conexão imediata, em Fortaleza, para a capital francesa, será possível levar 11 horas e meia na ligação entre a capital potiguar e Paris.

Todos os encantos do RN
Com acesso e estacionamento gratuitos no Centro de Convenções de Natal, a Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do Rio Grande do Norte (Femptur), que nos dias 23 e 24 de março chega à sua quarta edição, paralelamente ao Fórum de Turismo do RN (vai para o nono ano consecutivo), já tem o tema definido: "Todos os encantos do RN em um só lugar".

Os cerca de 40  municípios participantes prometem caprichar em seus estandes, mostrando muitas peculiaridades. Não vão expor apenas os atrativos turístico-culturais, mas também darão relevância á produção associada ao turismo.

Os municípios vão trazer doces, queijos, bolachas, geléias, cachaças e licores, entre outros itens, para degustação e comercialização em seus estandes. Também trarão peças artesanais para expor ou vender, como redes e labirintos.

A Femptur, na verdade, vai além dos cerca de 100 estandes destinados a municípios e produtos turísticos. Terá exposições de artesanato, de artes e de fotografias, assim como shows folclóricos inéditos em Natal e uma área gastronômica com o sabor do Rio Grande do Norte.

Uma novidade da Femptur será a exposição do acervo do Museu da Rampa. Também haverá mostras de fotografias de Carla Belke e de Canindé Soares. O artista plástico Eliezer Andrade, por sua vez, vai expor seus novos quadros com temática potiguar. No palco, uma das novidade será o musical "O Brasil Nasceu Aqui", que terá uma prévia na Femptur e estreará no dia 21 de abril em Touros.

Bate papo com Beth Bauschwitz, secretária de Turismo de Tibau do Sul-Pipa

Qual foi a estratégia de Pipa-Tibau do Sul para chegar à categoria A entre os destinos turísticos nacionais na avaliação do Ministério do Turismo?
O ano passado foi um ano de renovação do mapa turístico brasileiro. Participamos de oficinas na Setur RN para "defendermos" a permanência de cada município que estivesse interessado em continuar no mapa. Acredito que este relatório e a análise que o Ministério do Turismo faz com as quatro variáveis de desempenho econômico - número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais - nos levaram não só  à permanecia no mapa mas na elevação da categoria ao topo do Turismo. Tibau do Sul-Pipa tem no turismo sua principal fonte econômica. Neste primeiro ano de gestão do prefeito Antonio Modesto, temos investido na divulgação e marketing do destino, participando das principais feiras nacionais e internacionais e buscando novos destinos emissores, como Bogotá e Lima. Uma parceria com o setor privado, no caso com a Associação dos Hoteleiros de Pipa, a Asthep, gerou uma sinergia que tem dado certo. O setor público sozinho não consegue ser tão eficaz. Quando anda junto ao setor privado, é sempre melhor. Este tem sido o grande diferencial na gestão e tem gerado frutos mais rápido do que o esperado.

Quantos meios de hospedagem e quantos leitos o município tem atualmente? Quantos estão em Tibau do Sul e quantos na Pipa?
Temos trabalhado Tibau do Sul como destino. Pipa é a praia mais conhecida do município, com fama internacional. Ao fazer o levantamento de meios de hospedagem e leitos não fazemos esta distinção. Vale ressaltar que hotéis e pousadas têm se instalado em Tibau do Sul com infraestrutura fantástica e produtos diferenciados. Claro que de 80% a 90% estão situados na Praia da Pipa, mas Tibau do Sul tem recebido uma maior atenção e investimentos. Nosso ultimo inventário nos confirma 92 meios de hospedagem e 6.000 leitos. Um número de leitos a se considerar, se levarmos em conta que o município tem 13 mil habitantes

Pela ordem, quais os principais mercados emissores nacionais? E do exterior?
No mercado nacional, assim como Natal, o maior mercado emissor é São Paulo, capital e interior. Porém recebemos muitos mineiros e sulistas. Mas o mercado regional é o grande frequentador da nossa praia: Paraíba, Pernambuco e Ceará. No mercado internacional, é totalmente perceptível o turista argentino. Mas continuamos recebendo portugueses e  outros europeus, porém em menor número. Gostaria de destacar o crescimento na procura pelos uruguaios, paraguaios e chilenos, fruto de ações da Emprotur e ABIH-RN, com a participação de nosso município. 

Há perspectiva de melhoria nos acessos a Tibau do Sul-Pipa? Aquela estrada que seria construída terá as obras retomadas?
A estrada que seria construída já não será mais. Segundo o diretor geral do DER, general Jorge Fraxe, houve invasões e a demora na execução da obra levou ao cancelamento. O acesso já existente, que liga Goianinha a Tibau do Sul, está com a obra de  recuperação já licitada, aguardando a ordem de serviço ser expedida. Acredito que aguardando também a baixa temporada para poder começar os trabalhos

MTur atualiza categorização

Publicação: 10/02/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

O Ministério do Turismo acaba de atualizar a categorização dos municípios que compõem o Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento é importante para acompanhar o desempenho da economia do turismo nos municípios e serve também como balizador de políticas do setor e direcionamento de verbas federais.

A atualização do instrumento revelou um crescimento da atuação do turismo em 358 municípios. O estudo também revelou queda no desempenho de alguns municípios, seja pela redução do seu fluxo turístico ou pelo encolhimento da mão-de-obra ou infraestrutura ligada ao setor.

“Com a nova categorização, temos elementos para aprimorar a gestão do turismo, otimizar a distribuição de recursos e promover o desenvolvimento do setor. A intenção não é hierarquizar, mas sim agrupar municípios com características semelhantes para que possamos traçar parâmetros para atendimento a diferentes necessidades”, afirma o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

A partir de quatro variáveis de desempenho econômico - número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais –, os municípios foram divididos por letras, que vão de ‘A’ a ‘E’. De acordo com a nova classificação, 189 cidades subiram da categoria ‘E’ para ‘D’, tornando-as aptas a receber recursos federais para promoção de eventos.

Isso porque, segundo portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. Ainda seguindo essa portaria, apenas 82 cidades desceram da categoria ‘D’ para ‘E’, deixando de participar do programa de apoio a eventos.

Reforço da regionalização
Com essa atualização, é possível perceber que alguns municípios estão se estruturando em regiões e fortalecendo, naturalmente, a economia do turismo. É o caso da região das Trilhas do Rio Doce, em Minas Gerais, onde nove municípios subiram de categoria; as regiões de Corredores das Águas (PR) e do Vale do Contestado (SC), onde seis cidades de cada um dos estados tiveram suas categorias ajustadas para cima. Destaque, ainda, para o crescimento das regiões da Chapada Diamantina (BA), Encantos do Sul (SC), Turística Pantanal Mato-Grossense (MT) e Rota Norte (MS).

Para o coordenador-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Turismo, Leonardo Riul, a evolução nas categorias de municípios da mesma região revela o sucesso da estratégia de regionalização do turismo, adotada pelo MTur desde 2004. O Mapa do Turismo, atualmente, é reformatado a cada dois anos para acompanhamento mais preciso do desenvolvimento do setor.

"Percebemos com essa nova categorização que os municípios apoiaram a regionalização e tiveram um resultado melhor, trabalhando de forma conjunta para fortalecer as regiões turísticas. Esse processo é bem-vindo não só para a gestão das áreas, mas também para os turistas, que passam a ter mais opções de lazer não só no destino escolhido, mas também no entorno”, comenta Riul.

Pipa e Gostoso sobem
O município de Tibau do Sul (RN), onde está localizada a paradisíaca praia da Pipa, alcançou o topo do ranking do turismo nacional. É o que diz a nova categorização do Ministério do Turismo, que identifica o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro.

O crescimento no número de empregos formais no setor de hospedagem, bem como dos estabelecimentos formais de hospedagem, além do aumento do fluxo turístico doméstico e internacional foram determinantes para que o município subisse da categoria B, em 2015, para a categoria A.

Outro belo destino do estado, São Miguel do Gostoso, também comemora o crescimento da categoria C para a B no levantamento do MTur. Os dois destinos são conhecidos por suas praias paradisíacas que atraem turistas em busca de sol, praia e diversão o ano inteiro.

No Rio Grande do Norte, 75 municípios fazem parte do Mapa do Turismo Brasileiros e estão classificados da seguinte maneira: A (02), B (02), C (13), D (43) e E (15).

Mais passageiros em 2017
O número de desembarques de passageiros de voos nacionais e internacionais nos aeroportos brasileiros cresceu em 2017. Na movimentação doméstica o aumento registrado foi de 2% e no setor internacional foi de 4,4%, comparado aos resultados de 2016.

No acumulado de janeiro a dezembro foram 92,15 milhões de desembarques domésticos.  Deste total, 88,4 milhões são relativos a passageiros desembarcados de voos regulares e 3,7 milhões de voos não regulares. Janeiro foi o mês com o melhor desempenho no indicador: 8,66 milhões.

Já as chegadas internacionais, que abrangem estrangeiros e brasileiros residentes, somaram 10,6 milhões. A maioria deles, 10,2 milhões, utilizaram voos regulares. No quesito desembarque estrangeiro, julho foi o mês de melhor performance no ano, quando alcançou a marca de 1 milhão, cerca de 10% do total de passageiros desembarcados no Brasil.

O indicador trata do número de desembarques e não de pessoas, já que um mesmo passageiro é contado toda vez que desce de um voo doméstico ou internacional. As informações sobre embarques e desembarques nos aeroportos brasileiros são da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Operação Verão Legal
Até abril, todas as capitais brasileiras serão visitadas pelos fiscais do Ministério do Turismo. A ação tem como objetivo sensibilizar os prestadores de serviço sobre a importância da formalização do setor e, consequentemente, garantir a ampliação do número de pessoas físicas e jurídicas no cadastro de prestadores de serviços turísticos: o Cadastur.  O trabalho de fiscalização, iniciado em setembro de 2017, já tem surtido efeitos nos números do Cadastur. Em dezembro de 2017 foram identificados 64.591 cadastros, um crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior. É importante alertar que quem for flagrado com cadastro fora de validade será considerado ilegal e pode ser autuado pelos órgãos de controle.


Vila Galé aumenta faturamento

Publicação: 03/02/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

A rede Vila Galé, maior rede de resorts do país e segundo maior grupo hoteleiro português, registrou faturamento de R$ 265 milhões nas sete operações existentes no Brasil. Segundo o vice-presidente da rede, Gonçalo Rebelo de Almeida, o montante representa 40% do faturamento total do grupo que, em 2017, foi de 173 milhões de euros, cerca de R$ 674,7 milhões de reais.

“O público brasileiro continua a ser o principal mercado para os nossos hotéis do Brasil, representando cerca de 90% da ocupação das unidades. É de notar também que o público brasileiro é um dos principais mercados emissores para as unidades hoteleiras em Portugal, sendo o quarto mercado emissor, com cerca de 30 mil clientes hospedados em 2017”, explica Rebelo de Almeida.

Neste ano a rede prevê a inauguração do quinto resort do grupo, o Vila Galé Touros, ainda no mês de setembro. O complexo será o maior hotel do Rio Grande do Norte, com 514 acomodações, centro de convenções de 2 mil m², além de piscinas externas, quadras e outras comodidades. O investimento total é de R$ 150 milhões e estima-se que, com este novo empreendimento, sejam gerados mais de 1.500 empregos na região, dentre contratados diretos e indiretos.  Com a nova aposta, o número de camas deverá chegar a 8.135.

A rede Vila Galé é responsável pela gestão de 28 unidades, sendo 21 em Portugal e sete no Brasil (Angra dos Reis/RJ, Rio de Janeiro/RJ, Cumbuco/CE, Fortaleza/CE, Guarajuba/BA, Salvador/BA e Cabo do Santo Agostinho/PE). Atualmente tem cerca de 2.300 funcionários. Em 2016, teve faturamento de ?€ 170,5 milhões de euros nos seus 27 hotéis no mundo.

Receita cambial cresceu em dezembro
A receita cambial do turismo cresceu 11,1% em dezembro em relação ao mesmo mês do ano anterior, registrando o maior aumento percentual dos gastos de turistas estrangeiros no Brasil em 2017 na comparação com 2016. Apesar da performance no último mês do ano, o acumulado de janeiro a dezembro, de US$ 5,8 bilhões, foi 3,6% menor do que os US$ 6 bilhões apurados em 2016.

Em relação ao volume deixado no Brasil, dezembro, com US$ 501 milhões, ficou na quarta colocação, perdendo somente para as receitas apuradas nos meses de janeiro, fevereiro e março. Janeiro foi o mês no qual os estrangeiros mais gastaram nos destinos brasileiros em 2017, um total de US$ 661 milhões.

Na contramão da receita, a despesa cambial fechou 2017 com crescimento de 31,07%. Os brasileiros gastaram US$ 19 bilhões de janeiro a dezembro no exterior, contra cerca de US$ 14,5 bilhões em 2016. No último mês do ano passado, o crescimento foi de 16,69%, um dos três menores de 2017.

Atualmente, o déficit da balança comercial do turismo é de US$13 bilhões. Essa é a diferença entre o que o brasileiro gasta fora do país e o que os estrangeiros injetam na economia brasileira. As informações são do Banco Central.

Expotour será no fim de abril
A Expotour está confirmada para os dias 27 e 28 de abril. Falta apenas a definição do local. A informação é de Manoel Sidnésio, coordenador geral do evento e diretor da  Prodevtur - Produtora e Promotora de Eventos e Turismo Religioso Ltda, empresa realizadora do evento. 

Antes chamada Expotour Católica, neste ano a feira passa a se chamar exclusivamente Expotour. Desta forma, não haverá o Fórum Nacional de Turismo Religioso, que segundo Sidnésio será realizado em outro momento.

O coordenador geral do evento ressalta que haverá apenas 20 expositores na feira. A finalidade, diz ele, é levar para o evento profissionais e destinos que tenham interesse exclusivo no desenvolvimento do Turismo Religioso.

No primeiro dia do evento haverá um debate sobre os principais desafios do segmento no Nordeste. Já no segundo dia estará presente o padre Chrystian Shankar, que irá ministrar palestra motivacional, reforçando a importância de empreender no segmento religioso. 

O primeiro roteiro a ser lançado no evento será o Caminho dos Mártires, que apresenta os principais locais da invasão holandesa no RN. Começará pelo Engenho Cunhaú, em Canguaretama/RN, e terminará em Uruaçu - São Gonçalo do Amarante/RN.

Cadastur avança e se moderniza
O Rio Grande do Norte já conta com uma nova versão do cadastro de prestadores de serviços turísticos, o Cadastur.

A partir de agora, todo o cadastro na região Nordeste será feito eletronicamente, tornando o processo mais rápido e moderno, uma vez que possui interface amigável e interligada ao banco de dados da Receita Federal.

Com a medida, a expectativa do Ministério do Turismo é garantir o cadastro dos 594 meios de hospedagem registrados pelo censo da hotelaria encomendado pelo MTur no ano passado. Atualmente, apenas 157 estão no sistema.

Além da formalização de meios de hospedagem, o cadastro também é obrigatório para outras seis categorias – agência de turismo, parque temático, acampamento turístico, organizadora de eventos, guia de turismo e transportadora turística.

De acordo com o cronograma do Ministério do Turismo, até abril de 2018 todas as capitais brasileiras receberão equipes de fiscalização da Pasta para sensibilizar os prestadores de serviços sobre a importância da formalização do setor.

A “Operação Verão Legal” já esteve em Brasília, Rio de Janeiro e Boa Vista e na próxima semana estará em Maceió para realizar mais fiscalizações.

Em dezembro de 2017 foram identificados 64.591 cadastros. O crescimento é de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior. Quem for flagrado com cadastro fora de validade será considerado ilegal e pode ser autuado pelos órgãos de controle.

O Cadastur estará em vigor em todo o país até março. A implantação será feita em etapas e começou pelo Distrito Federal, em 18 de janeiro, com um projeto piloto.  Agora, o lançamento acontece no Nordeste e posteriormente no Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Sul.


Palestras do Fórum de Turismo

Publicação: 26/01/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

Conheça alguns temas e palestrantes já definidos para o 9 Fórum de Turismo do RN, que se realizará nos dias 23 e 24 de março no Centro de Convenções de Natal, paralelamente à 4 Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur).

"Como captar novos voos para Natal? Desafios e estratégias"
Palestrante - Roberto Luís de Oliveira

Diretor de Negócios Aéreos da Inframérica.  É formado em Administração de Empresas e Contabilidade e pós-graduado em Administração Empresarial pela Universidade Federal Fluminense, do Rio de Janeiro. Começou na Varig, em 1980, onde atuou como gerente de Receita de Cargas, inspetor de Sucursais e Agências, gerente geral em Cuiabá e Goiânia e gerente geral para Argentina, EUA e Canadá. Em 2007 foi consultor da Leadgate Corp. no Uruguai, onde coordenou a área comercial no processo de “due diligence” para a compra da empresa Pluna. É especialista em Aviação Comercial da holding Corporación América, onde apóia os  aeroportos do grupo no desenho e execução das estratégias de desenvolvimento de novas rotas.

"Os atuais modelos de gestão dos centros de convenções"
Palestrante - Armando Campos Mello
Presidente da Ubrafe (União Brasileira dos Promotores de Feiras), é diretor superintendente do Sindiprom (Sindicato de Empresa de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos do Estado de São Paulo) e diretor da Federação de Serviços do Estado de São Paulo. É bacharel em Relações Públicas com especialização em Gestão de Políticas Públicas do Turismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Consultor técnico da Unedestinos, é membro do Conselho de Turismo da Confederação Nacional do Comercio de Bens, Serviços e Turismo; do Conselho Executivo de Viagens e Eventos Corporativos e da Academia Brasileira de Eventos e Turismo, onde é titular da cadeira 11.

"Regionalização e Produtos Turísticos - novas tendências que o RN precisa acompanhar"
Palestrante - Cristiano Araújo Borges
É coordenador geral de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo. Graduado em Turismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (2004), possui especialização em Economia para o Turismo (2006) e Mestrado em Geografia - Gestão Ambiental e Territorial (2013) pela Universidade de Brasília. Atuou na Coordenação-Geral de Regionalização do Ministério do Turismo (2005-2006), no Departamento de Estudos e Pesquisas da Embratur (2007-2008) e no Ministério do Desenvolvimento Agrário (2008-2009). Retornou ao Ministério do Turismo em 2009 para gerenciar a área de Projetos da Coordenação-Geral de Segmentação. Em 2014 se tornou servidor de carreira e foi coordenador-geral de Estruturação de Destinos até 2016.

"O impacto das festas populares na economia dos municípios"
Palestrante - Osíris Marques
Economista e professor Dr, é especialista no tema "Economia do Turismo". Graduado em Ciências Econômicas (1999) e mestre em Economia pela Universidade Federal Fluminense (2002), fez doutorado em Economia Internacional na University of Leeds (2006) e doutorado na área de Macroeconomia Internacional na Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é professor do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF) e coordenador do Observatório do Turismo, grupo de pesquisa ligado à Faculdade de Turismo e Hotelaria da UFF. Atua principalmente nos temas Indicadores e estatísticas do turismo, economia do turismo e avaliação de impactos econômicos do turismo.

"Mídia digital no Turismo. Como tirar o melhor proveito".
Palestrante - Marta Poggi
Consultora, blogueira e sócia da Strategia Consultoria, é formada em Economia e especializada em Marketing Turístico. Tem MBA em Marketing Estratégico e é Mestre em Turismo. Faz palestras sobre Marketing Digital, Tendências e Inovação do Turismo. É fundadora do Blog Agente no Turismo. Marta Poggy também orienta empresários e profissionais do Turismo para o desenvolvimento dos seus negócios, aumento da performance e melhor comunicação com o mercado. Apaixonada por inovação e tendências, atua como estrategista digital para Turismo e como consultora em diversos projetos do Sebrae, Abav, Ministério do Turismo e CNTur.

Como participar
As inscrições para o Fórum de Turismo do RN abrem na próxima quinta-feira (1) através do site, com a garantia do sistema PagSeguro. O investimento é de R$ 50 (estudantes) e R$ 100 (profissionais) durante o mês de fevereiro.

Femptur tem acesso gratuito
Paralelamente ao 9 Fórum de Turismo do RN, nos dias 23 e 24 de março, no Centro de Convenções de Natal, será realizada - das 14h às 22h - a 4 Feira dos Municípios e Produtos do RN, a Femptur, focada basicamente em quatro eixos: turismo, gastronomia, cultura e artesanato. 

A formatação do evento está concluída. Serão cerca de 100 estandes comerciais, que abrigarão municípios, meios de hospedagem, agências de receptivo, empresas de passeios, restaurantes, spas, instituições de ensino e fornecedores de aplicativos para o Turismo, entre outros segmentos. A organização do evento espera receber cerca de seis participantes nos dois dias.

Na área de entretenimento, os estandes serão destinados à exposição do genuíno artesanato potiguar, mostra de fotografias do RN, exposição do acervo do futuro Museu da Rampa, além de uma ala dedicada à agricultura familiar e à produção associada ao Turismo (queijos, doces, cachaças, etc). Na praça gastronômica serão 10 espaços reservados para restaurantes de comidas típicas.

Além de todos esses atrativos, haverá um grande palco para apresentações culturais, como orquestras sanfônicas ou filarmônicas, côco-de-roda, xaxado, boi de reis e outras manifestações folclóricas típicas do RN. A programação de shows, espetáculos folclóricos e danças começará às 19h nos dois dias.


Artesanato solidário na Fiart

Publicação: 19/01/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

Os visitantes que comparecerem ao Espaço do Sebrae na 23ª Feira Internacional de Artesanato (Fiart), que será aberta hoje, vão encontrar o melhor do artesanato potiguar feito de forma solidária e com benefício para a comunidade. As peças em exposição foram confeccionadas por empreendedores e grupos de artesãos que atuam dentro da linha de negócios de impacto social, como é o caso dos Territórios Criativos das Rocas e da Vila de Ponta Negra. A Fiart prossegue até o dia 28 deste mês, no Centro de Convenções de Natal, que fica na Via Costeira, e tem o patrocínio do Sebrae.

Estruturado em uma área de 80 metros quadrados, o espaço vai expor o trabalho de quatro grupos produtores de diferentes regiões do estado e 20 Microempreendedores Individuais, totalizando 80 artesãos atendidos pela instituição. Eles vou apresentar e comercializar artigos manufaturados, vestuário, utilitários e peças decorativas em diferentes tipologias, como crochê, arte em papel machê, pintura em madeira reciclada, pintura em tecido, bordado e marchetaria em azulejo.

De acordo com a gerente da Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae-RN, Maiza Pinheiro, a expectativa é superar R$ 30 mil em vendas nesta edição da feira, que vai destacar a economia criativa com atuação de impacto social e inclusivo.

Nesta edição, a Fiart tem como tema as artes sacras. Serão 300 estandes, distribuídos em seis salões especiais que serão organizados por tipologias: arte popular, arte sacra, bordados, cerâmica, cestaria e salão nacional. O evento também terá programação cultural diversificada e vai abrigar o 16º Festival Folclórico. Além disso, haverá uma premiação para a melhor peça de artesanato escolhida por um júri de especialistas, formado por curadores, artistas e também pelo público visitante.

Voos de Fortaleza aos EUA beneficiam RN
A Gol Linhas Aéreas Inteligentes anuncia novos voos para Miami e Orlando, nos Estados Unidos. Com início das operações em 4 de novembro deste ano, ao todo serão quatro saídas entre o Brasil e a Flórida, com decolagens de Brasília e Fortaleza, cidades escolhidas por suas localizações privilegiadas e oportunidades de conexões com os demais destinos da companhia.

A malha da companhia para Miami e Orlando é estratégica, pois tanto em Brasília quanto no novo hub do Nordeste, em Fortaleza, um total de 30 destinos poderão fazer conexões rápidas e eficientes, com duração média de 60 minutos.

É o caso de Natal, que estará bem conectada à capital cearense para voos tanto para Miami e EUA, como para Amsterdam e Paris, cujas operações começam em maio.

As rotas serão realizadas com as novas aeronaves Boeing 737 MAX 8 equipadas com tecnologia de última geração. Os clientes terão à disposição internet e entretenimento, bancos de couro, mais espaço entre as poltronas e serviço de bordo gratuito, com bebidas e refeições.

Em breve, os bilhetes estarão disponíveis para compra em todos os ?canais da companhia - app e site (www.voegol.com.br), nas lojas VoeGol e nas agências de viagem.

Golpe na praça com nome de Ruy Gaspar
O nome do secretário de Turismo do RN e hoteleiro, Ruy Gaspar, tem sido usado por um bandido ainda não identificado para obter lucros junto a autoridades políticas e do meio jurídico, além de empresários, em maioria do trade turístico.

A praxe é a ligação a partir de um número fixo para o contato pessoal ou de empresas das possíveis vítimas. Após se identificar como “Ruy Gaspar”, o estelionatário solicita montantes em dinheiro para variados fins, referentes a projetos na área pública ou privada. Depois, envia mensagem pelo whatsapp em número de celular com foto de Ruy Gaspar.

“Quero alertar a todos para esse perigo. Uso o mesmo número de celular há anos. Não tenho sequer número funcional enquanto secretário. Portanto, ligação em meu nome precisa partir do meu número pessoal (com final 7202)”.

Esse alerta já foi disseminado pelo secretário em grupos de whatsapp relacionados ao turismo e aos órgãos públicos. Ainda assim, a prática tem se repetido e provocado vítimas em diferentes cidades do Estado.

O crime de falsa identidade é figura tipificada no artigo 307 do Código Penal Brasileiro e prevê pena de detenção de três meses a um ano e multa. Ruy Gaspar tem tomado providências legais para combater esse delito e já há investigações em curso para solucionar o problema.

Serhs Natal tem novo diretor geral
O Serhs Natal Grand Hotel, empreendimento do grupo catalão Serhs, que tem outra unidade no Rio Grande do Norte (Praia da Pipa), anunciou nesta semana seu novo diretor geral.

Trata-se de Willian Lass, que nos últimos quatro anos atuou como gerente geral do Mabu Thermas Grand Resort e do Mabu Interludium Iguassu Convention, ambos em Foz do Iguaçu.

A experiência hoteleira de 20 anos de Lass também inclui cargos como gerente adjunto da Jurerê Internacional Administração Hoteleira (Florianópolis), bem gerências em unidades das redes Accor e Slaviero Hotels.

O novo diretor substitui Ernest Guitart, que se desliga do grupo Serhs e retorna à sua cidade de origem, Barcelona. Lass é o terceiro diretor a atuar no maior hotel de Natal (396 apartamentos). O primeiro, responsável também pela implantação, foi Jan van Bahr, que recentemente atuava na GJP Hotéis & Resorts.

USA Steet no Fest JPA
O Festival do Turismo de João Pessoa, cuja próxima edição será realizada em outubro, no Centro de Convenções da capital paraibana, anuncia uma novidade. Trata-se da USA Street, área exclusiva para empresas norte-americanas. Carolyn Jones, gerente de Marketing e Vendas Internacionais do Visit Florida, recebeu recentemente a visita de um dos diretores do Fest JPA, Breno Mesquita, e já garantiu sua participação no evento.