Entrevista com Gefferson Alves, gerente geral do Hotel Wish Natal

Publicação: 09/06/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

Formado em Administração de Empresas pela PUC–SP e com MBA em International Hospitality Management pela Ecole Hôtelière de Lausanne e em Gestão da Qualidade de Serviços pela FGV–RJ, o baiano Gefferson Alves assumiu a unidade hoteleira do grupo GJP Hotéis e Resorts em Natal há seis meses.

Ele já gerenciou vários meios de hospedagem no Brasil e no Exterior em redes como Accor, Meliá e Pestana, além de um megaresort em Dubai. Sua primeira missão neste novo desafio foi adaptar o Prodigy Natal (quatro estrelas que ainda não estava concluído) ao estilo Wish (marca cinco estrelas da rede.

Nesta entrevista, ele fala de conquistas e metas. Exalta a equipe. E garante que o hotel da rede GJP na capital potiguar é e será cada vez mais, digamos, diferente. Algumas peculiaridades: nada de música alta, muito menos nos estilos sertanejo, axé ou funk. Sem recreadores ou brincadeiras na piscina. A atmosfera, enfim, é zen.

Confira as diretrizes do Wish Natal:   

A partir de qual constatação o hotel migrou da bandeira Prodigy para a Wish?
Quando a GJP adquiriu essa unidade, em fevereiro de 2016, ainda com a bandeira Pestana, foi designada a nossa marca Prodigy (quatro estrelas) pelo perfil da época. Mas após um estudo de viabilidade, nossa diretoria percebeu a necessidade de algo diferenciado, de alto padrão e com um novo conceito de hospedagem. Foi quando realizamos um amplo retrofit assinado pelo arquiteto João Armentano em todas as áreas úteis, incluindo recepção, área verde, apartamentos, restaurantes, kids club, etc.


Qual o maior diferencial do Wish Natal?
Nosso maior diferencial é a novíssima infraestrutura. Não há nenhum hotel com tantos diferenciais em Natal, especialmente incluindo música, gastronomia e bem-estar. Da nossa recepção à programação musical diferente para cada ambiente e ocasião, o hotel traz uma atmosfera jovem e repleta de novas experiências para toda a família. Na área verde, por exemplo, temos aulas de ioga. Temos também caminhadas ao pôr do sol, massagens, esportes de praia, funcional, pilates, body step, entre outras modalidades. Há ainda uma playlist adequada para cada hora do dia, que convida o hóspede a apreciar a boa música, ler um livro na piscina e degustar frutas frescas geladas para complementar a experiência. Na gastronomia, temos o restaurante Malta, na área externa, um ambiente repleto de boas energias e com cardápio à la carte e buffet. Também abriremos o “The Grill”, em julho, outra proposta muito especial para hóspedes e moradores da região, localizado na área interna do resort.

O que falta ainda para a conclusão das obras de modernização?
Estamos finalizando a área do spa e academia, que terá vista para o mar e equipamentos de ponta.

Quais são os principais mercados emissores nacionais e internacionais para o Wish Natal?
Do Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso e Paraná. No internacional, destaque para a América do Sul, com evidência para a Argentina.

O marketing de Natal está sendo bem conduzido? O destino se vende bem?
O Estado do Rio Grande do Norte, como um todo, sofreu algumas adversidades com a questão da segurança pública, malha aérea com custo elevado, entre outros fatores que já podem ficar no passado. Acreditamos muito na reversão do cenário, principalmente no mercado latino, onde existem algumas ações para a propagação do destino, no mercado regional, cuja circulação é em sua massiva maioria via rodoviário, e também no segmento de pequenos e médios eventos (Mice). Naturalmente entendemos que o Rio Grande do Norte e o próprio Ministério do Turismo podem ajudar a reforçar os encantos do destino e até mesmo a encontrar novos mercados consumidores.

Qual a taxa média de ocupação deste primeiro semestre? E a meta anual?
Inauguramos oficialmente o empreendimento em dezembro de 2017. Naturalmente. contando o processo de soft opening, devemos fechar o primeiro semestre com ocupação média de 45%, mas sempre buscando novos mercados, investindo em publicidade e em ações regionais em todo o Brasil com agentes de viagens. Com isso, devemos fechar 2018 com pelo menos 60% de ocupação média.

Vila do Mar implanta energia solar
Com investimento em torno de R$ 3 milhões, o hotel e-suítes Vila do Mar, em Natal (RN), que também agrega a marca Wyndhan em sistema de tempo compartilhado em 20 de suas 210 unidades habitacionais, vai inaugurar ainda neste mês seu projeto de energia solar, considerado o quinto maior da hotelaria no Brasil.

Terá 1,9 metro quadrado de extensão e 957 placas na área do estacionamento. A escolha se deu por que se trata de um local totalmente sem sombra. De quebra, permitirá total cobertura para os carros estacionados.

De acordo com a diretora comercial do hotel, Emanuelle Barreto, o impacto inicial do investimento em energia limpa será a redução de 50% na conta de luz, que atualmente oscila, segundo ela, entre R$ 60 mil e R$ 100 mil. "O retorno é lento, mas certamente vai compensar", garante.

Associado à Vert Hotéis - atualmente em aliança operacional com a Atlantica Hotels no Brasil -, o e-suítes Vila do Mar fez a conversão da bandeira há três anos. Satisfeita com a opção, Emanuelle Barreto enumera algumas economias em escala.

"Temos mais acesso a softwares, a ferramentas de gestão, a tendências comerciais e a informações dos hóspedes. Estamos unindo avanços na informática com sustentabilidade. O resultado tem compensado", comenta.

O ex- Vila do Mar foi um dos primeiros hotéis da Via Costeira. Padrão quatro estrelas, chegou a ser o melhor hotel de Natal antes da chegada dos cinco estrelas, nos anos 90.

Há quase 20 anos com permanente investimento promocional na Argentina, é o hotel da capital potiguar que mais recebe visitantes de Buenos Aires, Córdoba e Rosário, principais pólos emissores do país vizinho. Em determinadas épocas do ano, os hermanos respondem por até 50% da ocupação do hotel.


Hoje tem Caminhada Histórica

Publicação: 26/05/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

O Sistema Fecomércio RN, por meio do Senac, realiza neste sábado a 4ª Caminhada Histórica, em homenagem ao mês do Guia de Turismo. O evento visa divulgar e fortalecer o turismo cultural na cidade. Este ano será trabalhado o tema “Natal na Segunda Guerra”, com um passeio pelas ruas da Ribeira.

Os interessados podem fazer inscrições no local, doando 1kg de alimento não perecível (exceto sal). Os participantes receberão camiseta do evento. A expectativa é reunir mais de 500 pessoas, entre guias de turismo, profissionais do segmento, estudantes e público em geral.

Com cerca de três horas de duração, a caminhada terá início às 14h. Acompanharão o trajeto instrutores do Senac das áreas de História, Turismo e Inglês. Eles apresentarão curiosidades sobre os pontos visitados, com tradução para a língua estrangeira. 

O ponto de concentração e encerramento será o Sesc Cidade Alta. No local, a partir das 11h, haverá programação para os visitantes, com exposições e oficinas sobre a Segunda Guerra em Natal. Estarão expostos quadros com fotos da época, capacetes, roupas, maquetes, munições, entre outros objetos do acervo da Fundação Rampa.

Também haverá vídeos com depoimentos e informações sobre a presença americana em Natal. Outro destaque será um mapa gigante de Natal e uma oficina interativa com o intuito de resgatar a memória da Segunda Guerra.

Para o coordenador do eixo de Turismo e Hospitalidade do Senac, Marcelo Millito, o evento ajuda a preservar a história da cidade com ênfase no bairro da Ribeira.

“A programação enfatiza um dos mais autênticos produtos turísticos potiguares, que é Natal na Segunda Guerra Mundial. Os participantes vão redescobrir o tradicional bairro boêmio da Ribeira, que foi palco da interação entre residentes e americanos no período da Guerra”, explica Millito.

Confira o roteiro:
Primeira parada: Praça Augusto Severo – segue pela Avenida Duque de Caxias.

Segunda parada: Praça Capitão José da Penha – segue pela Tavares Lyra, à esquerda, até a Rua Chile.

Terceira parada: Rua Chile, em frente ao antigo Palácio do Governo, seguindo até o Largo.

Quarta parada:
Esquina da Esplanada Silva Jardim com a Duque de Caxias.

Quinta parada: Praça Capitão José da Penha.

Sexta parada:
Praça Augusto Severo e encerramento no Sesc Cidade Alta.

Camarão e ostra em Tibau do Sul
A segunda edição do Encontro do Camarão e da Ostra acontece desde ontem e prossegue hoje em Tibau do Sul. Realizado pelo Governo do Estado e Prefeitura de Tibau do Sul, o evento conta com recursos do Governo Cidadão, por meio de empréstimo com o Banco Mundial.

A praça central de Tibau do Sul, ao lado da Prefeitura, está recebendo renomados chefs, oficinas, restaurantes, espaço kids e atrações culturais. Todas as atividades são gratuitas e o evento começa às 18h. 

A gastronomia é oferecida a preço acessível e elaborada à base de camarão e ostra, duas iguarias potiguares apreciadas pelos visitantes e que formam a base de algumas das mais importantes atividades econômicas do município.

“Repetimos a dose esse ano para que o evento, aos poucos, se torne tradição, ingresse no calendário gastronômico e cultural do Estado e possa atrair mais visitantes durante a baixa temporada”, destaca o titular da pasta estadual de Turismo, Manuel Gaspar.

CVC investe em festas juninas
De olho nas festas juninas do Nordeste, algumas operadoras de turismo já incluíram, em seu portfólio de produtos, pacotes completos para o período, com transporte e/ou hospedagens nas cidades que promovem as maiores festas juninas do Brasil.

A CVC, por exemplo, oferece transporte de João Pessoa para Campina Grande (ida e volta) em ônibus tematizado com entretenimento de bordo, além de guias de turismo caracterizados de matuto. O ônibus percorre 120 km em cerca de uma hora e meia. Oferece água, refrigerante, cachaça, pipoca e canjica de milho. Com saídas aos domingos, terças, quartas e sextas, o programa custa R$ 167,48 por pessoa.

A operadora também oferece um passeio para uma fazenda no distrito de Galante, perto de Campina Grande, onde o turista vê de perto a confecção artesanal de sandálias de couro, alimenta os animais do sítio e usufrui do open bar de comidas e bebidas.  Após a parada, o grupo segue rumo ao São João de Campina Grande. O tour custa R$ 398,55 por pessoa.  Ambos os passeios podem ser parcelados em até dez vezes sem juros no cartão ou no boleto bancário.

Já para Caruaru -  localizada a cerca de duas horas de carro de Recife -, a CVC oferece serviço com transporte de ida e volta, com acompanhamento de guia, a R$ 88 por pessoa, com saídas aos sábados. Para quem deseja aproveitar a festa, a operadora tem um pacote de quatro diárias no Hotel Vela Branca, com café da manhã e visita ao São João de Caruaru, a partir de R$ 398 por pessoa.

Natal terá voos extras da Gol
A Gol Linhas Aéreas Inteligentes disponibilizará em julho mais de 1.600 voos extras. Doze rotas exclusivas foram criadas e 39 aeroportos no Brasil e América do Sul receberão novas opções de voos, horários e destinos. Serão mais de 380 mil assentos adicionais.

Entre as rotas domésticas exclusivas de alta temporada estão os voos entre as regiões Sul e Nordeste, partindo de Porto Alegre e Curitiba com destino a Salvador, Recife e Fortaleza. Os aeroportos de São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Salvador, Recife, Porto Alegre, Natal, Galeão e Fortaleza estão entre o que recebem a maior concentração de operações adicionais.

No mercado internacional, a Gol ampliou a oferta de voos para a Argentina. A cidade de Mendoza receberá, a partir de julho, voos diretos do aeroporto internacional do Rio de Janeiro. Córdoba terá ligação direta com Fortaleza. Às quartas e sábados, haverá opção de embarcar em São Paulo em voos sem escalas para Bariloche.

Entrevista com Vinícius Lummertz, Ministro do Turismo

Publicação: 19/05/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

O Brasil busca opções de desenvolvimento e fortalecimento de sua economia de forma sustentável. O crescimento do turismo acima da média da economia global – em 2017 foi de 7%, com contribuição de US$ 8,3 trilhões para o PIB mundial – mostra que o setor pode liderar este processo. Empossado no Ministério do Turismo há dois meses, depois de presidir a Embratur, o ministro Vinicius Lummertz deu entrevista à Agencia de Notícias do Turismo sobre oportunidades e desafios do setor. Vale a pena a leitura.

Qual a saída do MTur para fomentar investimentos no turismo em um momento de dificuldades econômicas como o atual?
A palavra-chave é parceria, pois nosso orçamento é bastante restrito. No momento, por exemplo, estamos trabalhando junto com o Sebrae, com sua expertise em formulação de projetos, e o BNDES na implantação do Prodetur + Turismo, um programa de financiamento para projetos de turismo de estados, municípios e para a iniciativa privada. Temos cerca de R$ 5 bilhões em recursos para aportar em projetos prioritários do setor, para estruturar as áreas de interesse turístico – desde a infraestrutura básica até a construção e reforma de empreendimentos. Contamos também com o Fundo Geral do Turismo (Fungetur), reformulado para atender as necessidades de crédito de micro e pequenas empresas, que são a grande maioria no setor.

O Plano Nacional de Turismo 2018-2022 tem metas ambiciosas, como quase dobrar o fluxo de turistas estrangeiros, hoje de 6,6 milhões, ampliar a receita cambial para US$ 19 bilhões e inserir o turismo na cesta de consumo de 40 milhões de brasileiros. Como chegar lá?
A ampliação da conectividade área está intimamente ligada às três metas. E nessa seara vimos o Senado aprovar a política de céus abertos entre Brasil e Estados Unidos, o segundo maior emissor de turistas para o Brasil, depois da Argentina. Há também avanços na regulação dos voos charter. Se alcançarmos a almejada abertura de mercado para empresas internacionais, que seja maior que os atuais 20%. Aí sim, teremos mais concorrência e, com certeza, passagens mais baratas de fato.

O trade turístico costuma reclamar sobre a dificuldade no ambiente de negócios do setor. Qual sua posição a respeito do tema?
As metas do Brasil+Turismo são ousadas. Queremos chegar a 12 milhões de turistas internacionais (hoje são 6,6 milhões), 100 milhões de turistas domésticos viajando dentro do país (hoje são 60 milhões) e gerar 2 milhões de novos empregos pelo setor, saindo de 7 milhões para 9 milhões até o ano de 2022. Para alcançar esses números, nossa proposta é justamente melhorar o ambiente de negócios e reduzir a insegurança jurídica para que tenhamos mais investimentos e turistas em nosso país. Nesse sentido, está em tramitação no Congresso Nacional o projeto de lei 2724 que, entre as ações, prevê a modernização da Lei Geral do Turismo. São 118 mudanças propostas para desburocratizar o setor e dar mais segurança para a iniciativa privada desenvolver a economia, gerando emprego e renda ao povo brasileiro.

RN em alerta no Mapa do Turismo
Os novos critérios para o remapeamento turístico dos municípios brasileiros estiveram em discussão na 29º Reunião Nacional dos Interlocutores Estaduais do Programa de Regionalização do Turismo, organizada pelo Ministério do Turismo na semana passada, em Manaus. O alerta foi dado: 55 dos 75 municípios potiguares presentes no atual Mapa do Turismo Brasileiro podem sair no Remapeamento de 2019 se descumprirem as exigências a serem regulamentadas por Portaria Ministerial.

Nos novos critérios a serem adotados está prevista a comprovação de criação e funcionamento de um Conselho Municipal de Turismo, que até a Portaria passada era compromisso assumido pela gestão municipal. No Brasil, dos 3.285 municípios inseridos no Mapa do Turismo, 1.198, ou 36,46%, não possuem tal Conselho. No RN a situação é mais delicada: dos 75 municípios, 55 ou 73,33% precisam criar o Conselho para permanecerem no Mapa.

“Os municípios potiguares precisam se atualizar ou ficarão fora do remapeamento no próximo ano. O Mapa do Turismo Brasileiro é o instrumento no âmbito do Programa de Regionalização do Turismo, que orienta a atuação do Ministério do Turismo. Assim, o município fica fora das políticas públicas, da estruturação e da promoção do turismo. Ou seja: perde a oportunidade de possíveis convênios e direcionamento de recursos ao desenvolvimento do setor”, alerta a subsecretária de Turismo do RN, Solange Portela.

Promoção une ABIH-RN, CVC e Livelo
Foi lançada na terça-feira passada, com café da manhã no Teatro Itália, em São Paulo, uma campanha de vendas que envolve ABIH-RN, CVC e Livelo. O evento, que teve capacitação a cargo de Tiago Dantas, da Potiguar Turismo, contou com a presença - entre outros - do presidente da ABIH-RN, José Odécio Jr; do diretor de Vendas da CVC, Rogerio Mendes; da gerente CVC de Produtos do RN, Simone Bonilha; e do gerente de Vendas Canal Multimarcas, Douglas Silva; além de hoteleiros e representantes comerciais de hotéis do RN, bem como agentes de viagens das principais lojas CVC de São Paulo.

A campanha consiste na premiação de pontos Livelo aos agentes de viagens CVC que venderem pacotes de sete noites para o RN. A promoção é válida até 20 de dezembro e abrange todas as lojas CVC Multimarcas com abrangência nacional. O investimento é de R$ 136 mil, a cargo da hotelaria potiguar. "Nosso objetivo é fomentar as vendas de pacotes turísticos para o RN através de premiação aos agentes de viagens que comercializarem nosso destino, além do fortalecimento da nossa parceria com a CVC", destacou José Odécio Jr.

Os hotéis que aderiram a campanha foram Aram Natal Mar, Aram Ponta Negra, Bello Mare Comfort, Bello Mare, Best Western Majestic, Coral Plaza, Costa do Atlântico, D Beach Resort, Divi-Divi, Esmeralda, Happy Ponta Negra, Holliday Inn Natal, Imirá Plaza, Marsol, Natal Dunas, Natal Praia Hotel, Ocean Palace, Paradise Flat, Pontalmar, Porto Suites, Praia Bonita, Praiamar Express, Praiamar Natal, Rifóles, Safari, Serhs, Visual Praia, Wish, Yak Beach Hotel, Acquapipa Resort, Pipa Lagoa, Ponta do Madeiro e Pousada das Canoas.

Entrevista com Willian Lass

Publicação: 11/05/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

Qual a estratégia para manter uma boa ocupação num hotel com 396 apartamentos?

Para se obter sucesso na gestão de um grande empreendimento hoteleiro, e ai incluímos também a ocupação, várias estratégias combinadas são necessárias. Posso destacar algumas: absoluta paixão por aquilo que se faz. Acredito que a hotelaria, muito mais do que uma profissão, é um estilo de vida. Para o trabalho ser executado com excelência, o profissional será exigido ao máximo. Para se conduzir um negócio como o braço hoteleiro do Grupo Serhs no Brasil são determinantes fatores como foco, experiência e network.

Gestão comercial diária. O gestor do negócio deve ser sensível a todas as possíveis alterações no mercado, por menores que sejam, e que vão impactar seu negócio, especialmente um excelente mix de segmentos e com o fundamental apoio do mercado MICE, bom relacionamento com seus clientes e fornecedores e proximidade total com sua diretoria e equipe comercial;  Obsessão por qualidade. De nada adiantaria um excelente trabalho no âmbito comercial se a experiência que será proporcionada ao hóspede não surpreender. Dessa forma, a operação do resort deve estar completamente alinhada às expectativas criadas pelo marketing e equipe comercial, sempre superando o que nosso cliente espera encontrar. Para tanto, a inovação é um fator preponderante para o sucesso na hotelaria, razão pela qual estamos em constante evolução na oferta de produtos e serviços dentro do resort.

Para mim, o fator mais importante para a manutenção do sucesso de um resort ou qualquer outro negócio são as pessoas. São elas que executam todas as nossas estratégias na busca pelos objetivos. Manter profissionais competentes e comprometidos no projeto é fundamental, assim como propiciar um ambiente interno favorável para que as equipes “comprem” nossas ideias e metas. É importante garantir que os colaboradores sintam orgulho e que tenham o sentimento de pertencimento. Assim, ações voltadas ao colaborador devem ser consideradas como investimentos no negócio.

Quais os três principais polos emissores nacionais e internacionais para o Serhs, pela ordem?

 Os emissores nacionais são os estados de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. Os internacionais são Argentina, Portugal e Paraguai. Ressalto aqui o crescimento exponencial do mercado regional, com excelentes resultados da Paraíba, Ceará e Pernambuco.

E a previsão de ocupação média em 2018? A insegurança de Natal está afetando as vendas?

Nossa expectativa para 2018 é superar a marca de 70% de ocupação. Entretanto, esta será uma tarefa bastante árdua, já que o turismo do Estado foi duramente afetado pela maciça divulgação dos problemas de insegurança no final de 2017. Tivemos queda de ocupação até março, mas desde abril estamos atingindo nossas expectativas.

Um hotel com 396 apartamentos é viável em um mercado como Natal?

Não só é viável como seriam viáveis negócios ainda maiores. O destino é abençoado, com belezas naturais incontáveis. Em minha opinião, que trago experiências de mercados como os de Foz do Iguaçu, Florianópolis, São Paulo, Salvador e Campo Grande, trata-se de um dos destinos mais promissores do Brasil. Claro que existem alguns desafios, entre os quais a malha aérea do Estado. Temos hoje um parque hoteleiro excelente, atrativos para todas as preferências, demanda e nos falta facilitar a chegada dos turistas em nosso estado, já que as tarifas aplicadas pelas aéreas hoje dependem do período e são quase proibitivas. O crescimento desta malha geraria imediatamente um impacto positivo para o turismo de todo o Estado, com um ciclo virtuoso, aumentando ocupações, receitas, gerando empregos e mais tributos. Creio que esta deva ser a grande bandeira que devemos levantar em prol do turismo no Rio Grande do Norte.

Rafael Mota e Lummertz planejam Turismo
Com o objetivo de definir um planejamento de agenda com temas pertinentes ao turismo no Brasil, o deputado federal Rafael Motta (PSB) teve encontro com o ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, em Brasília, na terça-feira passada (8). Temas como a participação da economia colaborativa no turismo brasileiro e a Lei Geral do Turismo estiveram na pauta.

Na conversa entre o parlamentar e o auxiliar do Governo Federal, foi destacada a importância em se trabalhar o turismo de forma que não haja tantos entraves para o desenvolvimento do setor. "O setor turístico é de extrema relevância para a economia do nosso país. É preciso buscar soluções para que qualquer entrave que possa existir no processo de desenvolvimento do turismo brasileiro seja ultrapassado e, assim, possamos avançar ainda mais", afirmou o parlamentar.

As metas da "nova" Embratur
A nova presidente da Embratur, Teté Bezerra, que tomou posse nesta semana, destacou os avanços já realizados para ampliar a participação do Brasil no cenário internacional de viagens, como a implantação dos vistos eletrônicos e a aprovação, no Senado Federal, do projeto de céus abertos. Ela enfatizou, porém, que seu grande desafio será sensibilizar os parlamentares sobre a importância de aprovar o PL 2724, em tramitação no Congresso Nacional, que trata da transformação da Embratur em agência de promoção. A abertura total ao capital estrangeiro das empresas aéreas nacionais e a modernização da Lei Geral do Turismo também estão entre as prioridades de Teté.


Latam esquece Natal

Publicação: 04/05/18
Antonio Roberto Rocha
antonioroberto@tribunadonorte.com.br

Ao contrário do que foi fartamente prometido e anunciado nos últimos três anos, a Latam - como já é notório - não terá hub no Nordeste. Motivo alegado: crise econômica. Aos poucos, porém, a empresa aumenta sua participação no Nordeste com voos internacionais. Mas Natal não é contemplada. Pelo contrário: a própria malha aérea nacional da Latam para o Rio Grande do Norte, por si só, está muito aquém da ideal.

A Latam já anunciou ligações para Buenos Aires e Estados Unidos a partir de Salvador e Recife. E nos próximos dias contemplará Fortaleza em sua malha internacional. A garantia é do próprio presidente da Latam, Jerome Cadier, que falou com exclusividade ao Portal Panrotas, principal mídia especializada do Turismo nacional.

RN faz promoshopping em Campinas
O turismo potiguar tem espaço exclusivo no Shopping Unimart Campinas  até 15 de maio. O objetivo é promover o RN, aproveitando o Dia das Mães. Uma loja temática foi montada especialmente no shopping, totalmente decorada com paisagens e itens que fazem referência à cultura potiguar.

No mesmo espaço também estão acontecendo exposição fotográfica, entrega de material institucional do RN e dos hotéis parceiros na estratégia promocional, degustação de petiscos e doces regionais, além de apresentações musicais.

Peças publicitárias do RN estão expostas por todo o shopping e em outdoors na cidade, assim como na rádio Band FM Campinas. Os clientes do Unimart Campinas irão concorrer ao sorteio de quatro pacotes para Natal/Pipa, com direito a acompanhante.

Turismo potiguar visita o Mercosul
Até o dia 10 de maio (quinta-feira da próxima semana), os principais operadores e agentes de viagens do Uruguai, Argentina e Paraguai vão receber, aproximadamente, 30 representantes do Turismo do Rio Grande do Norte para a realização de rodadas de negócios, chamadas de Meeting Brasil - missão Rio Grande do Norte. A novidade deste ano é a inclusão do Paraguai no roteiro.

A expectativa é reunir em torno de 120 convidados em cada evento e, com isso, fortalecer a aproximação do operador e do agente de viagem sul-americano com a hotelaria potiguar. Na próxima segunda o workshop será em Rosário. Na terça, em Córdoba (8), ambos na Argentina. O encerramento será na quinta, em Assunção, no Paraguai.

Haverá uma segunda edição do Meeting RN no segundo semestre deste ano. As datas ainda não foram definidas. Tal ação é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur RN) e da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), com recursos do Governo Cidadão e mediante acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

Os rentáveis feriados de maio
Os feriados prolongados do Dia do Trabalho (terça passada) e de Corpus Christi (última quinta de maio, 31) irão injetar R$ 9 bilhões na economia brasileira, resultado das cerca de 4,5 milhões de viagens no período. O levantamento do Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), prevê que este será o mês mais lucrativo em viagens (levando em consideração os outros feriados após maio).

O estudo analisou a hipótese de as folgas durarem, cada uma, quatro dias. Com isso, maio será o mês com mais feriados escolhidos para viajar, ultrapassando as 3,7 mil viagens que serão feitas em novembro (feriados de Finados e Proclamação da República). A folga prolongada que terá maior impacto neste ano será em Corpus Christi, com previsão de 2,4 milhões.

“Feriados prolongados são uma maneira de fazer com que o turista viaje mais e conheça diferentes destinos brasileiros, favorecendo a economia local. O valor que será arrecadado comprova que as datas devem ser aproveitadas para ampliar o faturamento no turismo e impactar outras áreas de comércio como transportes e alimentação”, informa o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

Turismo online: R$ 20 bi em 2018
Dados da E-Consulting, consultoria que mede previsões financeiras para o comércio eletrônico há 14 anos, revelam que o mercado de turismo online no Brasil deverá atingir R$ 19,6 bilhões em 2018, uma alta de 14% desde 2016. No último ano, os negócios de turismo na web movimentaram R$ 17,2 bilhões.

A alta na projeção de vendas de viagem por internet se dá por conta da possível retomada do poder aquisitivo das classes C e D, do crescimento do volume de viagens de negócios, como também de programas de estímulo ao turismo interno realizados pelo Governo Federal.

Outro fator é o brasileiro considerar cada vez mais as plataformas digitais como uma experiência cômoda e segura em compras de passagens aéreas, reservas de hotéis, pacotes turísticos e outros serviços relacionados à uma agência online de turismo.

Atualmente, o setor de turismo contempla 25,3% da fatia total do Índice do Varejo Online, que mede também os setores de bens de consumo e automobilístico. O índice é calculado pela E-Consulting e inclui o e-commerce B2C (Business to Consumer) nos formatos tradicional, mobile commerce, social commerce e compras coletivas, bem como o nicho de C2C (Consumer to Consumer).

Hotelaria terá congresso em Fortaleza
A Reed Exhibitions Alcântara Machado e a ABIH-Nacional fizeram entre 12 de março e 18 de abril uma verdadeira turnê para divulgar a Equipotel Regional e o Congresso Nacional da Hotelaria (Conotel), que se realizarão em Fortaleza, de 12 a 16 de maio, com perspectiva de ampla participação da categoria, sobretudo do Norte e Nordeste. Foram visitadas dez capitais e Natal foi contemplada. Durante as reuniões nas cidades visitadas, o próprio presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares, mobilizou o empresariado e sobretudo as associações dos setores hoteleiro e gastronômico para participarem dos dois eventos, que passam a ser integrados e itinerantes.