Guarani só uma vez

Publicação: 23/10/16
Marcos Lopes [lopesrn@hotmail.com]

Segundo o pesquisador Marcos Trindade, na história dos confrontos oficiais entre Guarani x ABC, o time de Campinas venceu apenas um jogo. Foi no dia 24 de outubro de 2009, quando o Bugre fez 1 a 0, gol de Ricardo Xavier em partida válida pela Série B.

ABC já venceu em Campinas

O alvinegro realizou três partidas em Campinas contra o Guarani. Venceu uma, empatou uma e perdeu outra. De acordo com dados de Marcos Trindade, a vitória do ABC foi no dia 7 de julho de 2011, pelo placar de 2 a 1. Emerson marcou para o Bugre, Leandrão e Cascata para o alvinegro, em jogo valendo pela Série B.

O resumo dos confrontos 

Até aqui foram oito jogos, com uma vitória do Guarani, quatro vitórias do ABC e três empates. O Guarani marcou sete gols contra 14 do ABC.

Missão impossível 

Executivo de futebol do Guarani, Rodrigo Pastana disse – e tem razão – que no futebol “não existe mais missão impossível” e afirmou que “ a gente espera surpreendê-los com um apagão de dois ou três atletas deles. Nosso elenco, em termos de qualidade é muito bom”.

Vantagem monstruosa
Não resta dúvida que não existe missão impossível no futebol, como atestou Pastana, mas convenhamos que a vantagem que o ABC construiu sobre o Guarani é muito grande, e muito dificil de ser invertida pelo Bugre mesmo jogando dentro de casa. Uma vitória do Guarani seria até normal, mas não com um placar capaz de levar para os pênaltis – devolver os 4x0 – ou então de tirar o time potiguar da final. Geninho tem trabalhado de forma muito consistente não apenas o aspecto tático, mas principalmente o emocional e psicológico do elenco, que é maduro e equilibrado o suficiente para não entrar de “salto alto” ou dando a vaga na final como favas contadas. O jogo é jogado, vejo o ABC com mais qualidade e equilíbrio que o Guarani, mas todo o cuidado é pouco no jogo deste domingo.

Faria três volantes 
Eu sendo Geninho armaria o time com três volantes, como ele treinou no inicio da semana, com Edson, Filipi Sousa, Léo Fortunato, Cleiton e Alex Ruan; Anderson Pedra, Márcio Passos, Felipe Guedes, Erivelton e Lúcio Flávio, com Jones Carioca no ataque. Compacto na marcação, sem dar espaço e saindo em velocidade com Jones e com Erivelton chegando.

Arbitragem é uma peça
A arbitragem é uma peça importante para a decisão deste domingo no Brinco de Ouro da Princesa, principalmente por algumas lambanças que a gente tem visto nas quatro divisões do Brasileiro, mas penso que por mais que o árbitro carioca, em tese, queira que o Guarani seja finalista, ainda assim é muito difícil na prática concretizar o desejo. Se o ABC jogar bola, jogar o que vem jogando neste Brasileiro, é muito difícil perder a vaga.

Está certo

O presidente do STJD acertou quando indeferiu liminar do Fluminense que pedia impugnação da partida contra o Flamengo. Assim, o resultado do clássico com vitória do rubro negro voltou a valer na tabela do Brasileirão. Quem merece punição severa é o árbitro Sandro Meira Ricci, o assistente 1, o quarto árbitro e o inspetor de arbitragem. Só escapou daquele festival de incompetência o assistente 2 que estava do lado oposto.

Conselho Técnico
FNF confirmou data da reunião do Conselho Técnico para definir o Estadual 2017. O encontro com representantes de ABC, América, Alecrim, Santa Cruz de Natal, Globo, ASSU, Potiguar e Baraúnas será na próxima quarta-feira, duas e meia da tarde na sede da federação, que já está elaborando o plano de marketing da competição que deve ter o mesmo formato de disputa deste ano. O Estadual é seletivo para as Copas do Nordeste, do Brasil e Série D. Detalhe, é que Alan Oliveira já está trabalhando o planejamento de marketing para o Estadual 2017.

Macau na área 

Prefeito eleito de Macau, o jornalista Túlio Lemos confirmou que um dos setores que vai merecer atenção especial na sua gestão será o esporte, e quer o Macau disputando a Segunda Divisão do próximo ano. Está certo Túlio e que seja seguido por outros prefeitos.

Ainda não pagou 
Prefeitura de Mossoró ainda não pagou a cota de patrocínio que prometeu ao Potiguar para a disputa da Série D. Clube mossoroense ainda tem dívidas a saldar com jogadores que disputaram o Brasileiro e espera pelo pagamento para zerar os débitos. Já passou da hora.

Falando em Mossoró 
E a situação do estádio Nogueirão como é que vai ficar na nova administração? Vai ser oficial e definitivamente municipalizado ou vai continuar recebendo apenas maquiagem e causando prejuízos ao Potiguar e Baraúnas?

Mais um acesso na conta 

O treinador Higor Cesar vai acumulando acessos na carreira. Em 2013 subiu com o Globo e agora com o Santa Cruz de Natal. Um treinador cujos times são bem aplicados taticamente e já está merecendo voar mais alto. Cumpriu a missão que recebeu no Santa Cruz, se vai ficar ou não é outra conversa.

Globo mantém base 
Mais uma vez o Globo mantém uma base forte para o Estadual e com um ponto que entendo como fundamental, boa parte dela vinha trabalhando na disputa da Segunda Divisão. Luizinho Lopes começa a pré-temporada em novembro.

É outra seleção

Publicação: 09/10/16
Marcos Lopes
lopesrn@hotmail.com

É outra seleção
A chegada de Tite mudou por completo a forma de jogar da seleção. Antes da chegada de Tite, o Brasil estava ameaçado de perder classificação, hoje o Brasil está mais perto e muito mais forte para chegar a mais uma Copa do Mundo, a de 2018 na Rússia. Contra a Bolívia foi a terceira vitória consecutiva do Brasil, que antes alvo de críticas e desconfiança, agora tem o apoio e a certeza de uma retomada efetiva do bom futebol. Só de não ver no time algumas figuras carimbadas, de ver o treinador da seleção tendo verdadeiramente o grupo na mão, na base do diálogo, do respeito e do conhecimento do que faz, já pode-se considerar avanços importantes. Tite é o melhor treinador em atividade no Brasil e em pouco estará entre os melhores do mundo. O gaúcho conhece e é preparado.

Sucesso consolidado
Natal desde o último dia 2 faz parte do roteiro da Seleção Brasileira e da CBF para grandes eventos de futebol. Se o leitor imaginar o custo de uma mídia em rede nacional de televisão em horário nobre e somar quantos minutos Natal, Ponta Negra, Arena das Dunas, Morro do Careca, Cidade do Sol, foram citados na Globo, SBT, Bandeirantes, ESPN, Fox, Record e Esporte Interativo com custo zero para o Governo do Estado vai entender a importância do evento que a cidade sediou desde o último dia 2 e que teve o ápice com o jogo Brasil 5 a 0 na Bolívia em uma Arena das Dunas lotada com renda superior aos 4 milhões de reais.

Ação social Não foi apenas no futebol. A passagem da Seleção Brasileira por Natal mostrou uma série de ações de cunho social e abriu a possibilidade de programas permanentes da entidade em parceria com a FNF e com o Governo do Estado, que espero de uma vez por todas, entenda a importância do futebol como instrumento de inserção social e de fonte geradora de empregos e geração de renda.

FNF forte
Não posso discutir se fulano ou beltrano gosta ou não da pessoa de José Vanildo da Silva, se simpatiza ou não com o advogado e Procurador aposentado, José Vanildo da Silva, se priva ou não do círculo de amizades de José Vanildo da Silva. São questões pessoais e que portanto dependem de cada. O que não ninguém pode negar, é fato , é o crescimento da FNF e a mutação que a federação sofreu desde a chegada de José Vanildo ao comando da casa do futebol no Rio Grande do Norte. Antes de Vanildo, a federação não passava de um cartório sem nenhuma representatividade em nível regional e nacional. A partir da ascenção de Vanildo, a FNF ganhou pouco a pouco projeção nacional, força na CBF.

FNF forte I
Quando ouço ou leio comentários sobre a falta de apoio aos clubes, confesso que não sei se é por má vontade ou por falta de conhecimento do trabalho que é realizado pelo presidente José Vanildo em nível de CBF para a dupla ABC e América. Se o leitor, se o torcenauta perguntar ao presidentes Judas Tadeu e Beto Santos, sobre o trabalho e a importância de José Vanildo e da FNF no dia a dia dos clubes vai ver que exageram nas críticas ao dirigente. Se parar e ouvir os dirigentes dos clubes que disputam o Estadual da Primeira e Segunda Divisão, igualmente vai conhecer o trabalho que é realizado pelo dirigente, que comete um grande erro. José Vanildo deveria dar publicidade ao que realiza em favor dos clubes mas não faz, e é aqui que digo que ele erra.

Profissionalismo
É tudo que o América precisa para encarar a dura missão de disputar a Série D e reconstruir o futebol, que começa com o Estadual, passa pela Copa do Nordeste, Copa do Brasil até o Brasileiro. Vai ser um caminho duro de reconstrução que só pode ser vencido a partir do momento que a diretoria admitir os erros e aplicar o que foi dito na posse do presidente Beto Santos, que prometeu choque de gestão e meritocracia. Não teve nem uma coisa e nem outra.

Traumática
Não resta dúvida que o rebaixamento para a Quarta Divisão foi traumático, ainda mais em uma competição nivelada e nivelada por baixo, e mais ainda quando o rebaixamento se deu por absoluta falta controle da área vital do clube, o futebol. É este setor que precisa de mudanças radicais, que necessita de profissionalismo e que não pode continuar do jeito que foi em 2016. Ou centraliza o comando do futebol preferencialmente com um profissional da área, ou vai ser complicada a cura do trauma da queda. Um gestor com experiência no futebol, que conheça os caminhos da bola tem que ser encarado pelo América como um investimento.

Grupo de futebol Foi na coletiva de sexta-feira que o presidente do América admitiu os erros cometidos no futebol e anunciou mudanças na área. A mais emblemática foi a destituição dos atuais diretores de futebol e a formação de um grupo de quatro conselheiros para o setor.

Executivo A promoção de Carlos Moura Dourado de Gerente para executivo de Futebol, foi um passo importante tomado pela direção do América. Moura conhece o funcionamento do futebol dentro e fora de campo, ganhou autonomia para exercer a função. Em tese uma boa escolha, conhece do assunto.

Sem apostas
Presidente do América admitiu os erros cometidos e afirmou que 2017 “não terão apostas nem dentro e nem fora de campo” e confirmou para segunda-feira a chegada de um treinador com bagagem de vitórias e acesso e que vai participar da montagem do elenco de 26 atletas para o próximo ano.

Privatização da arbitragem Li no Blog de Prima, que uma proposta para privatização da arbitragem será levada à CBF. O projeto é da Comissão Especial de Reformulação da Legislação do Esporte, da Câmara, e objetiva a criação de melhores condições para treinos e desenvolvimento da arbitragem através de verbas privadas, que em troca teriam a exposição de marcas nos uniformes.

Pressão

Publicação: 18/09/16
Marcos Lopes
lopesrn@hotmail.com

Pressão
Desde quinta-feira em Belém, o América vai enfrentar neste domingo uma pressão monstruosa na partida contra o Remo. Jogar em Belém, mesmo no Mangueirão, sempre é complicado, agora avalie na situação que está posta. Não estou dizendo que o time de Waldemar Lemos é uma máquina de jogar futebol, não é não, estou dizendo que vai ser um jogo extremamente difícil para o América. Time de Diá para não depender de nada e de ninguém tem que vencer o Remo. Pode? Pode, o jogo é jogado, o grande problema é a instabilidade que este time do América vem apresentando. Joga bem bem, mas não marca gols, joga bem mas não finaliza. Tem bicho extra para não cair, pode resolver? Pelo menos ajuda a estimular o elenco.

Prejuízo já é enorme
Se permanecer na Série C o prejuízo do América já será enorme, imagine se for rebaixado, o tamanho do rombo e o grau de dificuldade para administrar e para subir em 2017. Contra o Remo, o América faz o jogo mais importante da história recente do clube, que segundo o ex-presidente Alex Padang “ não pode terminar assim” referindo-se ao risco real de rebaixamento.

Rever conceitos
Independente do que acontecer nesta última rodada da primeira fase da Série C, o América precisa já a partir de segunda-feira rever todos os conceitos sobre o gerenciamento do clube, em especial do futebol. O volume de erros desta temporada foi fora do comum, a falta de habilidade política idem, fatores que determinaram a chegada na atual situação. É preciso calçar as sandálias da humildade e reconhecer que o modelo foi errado, que seguiram o caminho errado e corrigir.

Quase lá
No grupo A, Fortaleza e ABC já estão na segunda fase. Botafogo, ASA e Remo brigam pelas duas vagas restantes. Na parte de baixo da tabela, o River já caiu e na luta para escapar estão o Confiança e o América com risco maior de queda seguidos pelo Salgueiro, bem mais atrás.

Quase lá I
No grupo B, Guarani e Boa estão garantidos na segunda fase. Botafogo de Ribeirão Preto, Ypiranga, Juventude e Tombense brigam pelas duas vagas restantes. Na parte de baixo da tabela, o Guaratinguetá já caiu e na luta para escapar estão Portuguesa e Macaé.

Dois blocos
A rodada decisiva desta primeira fase da C foi dividida em dois blocos com os jogos do grupo B começando todos às quatro da tarde, Ypiranga x Guarani, Mogi Mirim x Juventude, Tombense x Portuguesa com arbitragem de trio da CEAF/FNF comandado por Ítalo Medeiros, Guaratinguetá x Boa e Macaé x Botafogo.

Grupo A
Quando o ABC entrar em campo, às quatro da tarde para enfrentar o ASA – todos os jogos do grupo serão no mesmo horário – já vai entrar sabendo quem será o seu adversário na próxima fase. Os demais jogos do grupo, tem River x Cuiabá, Botafogo x Fortaleza. Na briga para escapar do rebaixamento, jogam Remo x América e Confiança x Salgueiro.

Poupar ou não poupar
Geninho tem a dupla de zaga titular pendurada com dois amarelos, Léo Fortunato e Cleiton, além do reserva Tiago Sala. Tem ainda o ala Alex Ruan e o volante Felipe Guedes na mesma situação. Treinador já sinalizou que deve preservar Léo e Guedes para o jogo contra o ASA para contar com os dois no primeiro jogo do mata-mata. Acerta o treinador, a vida do ABC será jogada a partir do confronto do próximo dia 25, fora de casa, desde que o alvinegro fique na primeira ou segunda posição.

É crime
A postagem do Instagram TV remista, ameaçando claramente dirigentes e ex-dirigentes do América, em especial Alex Padang e Eduardo Rocha é mais uma demonstração da irresponsabilidade que campeia nas redes sociais. Não sei se o América adotou alguma medida preventiva e nem se os alvos das ameaças consideraram a gravidade do problema. Mas o que a TV Remista fez foi crime de ameaça. É caso de polícia.

Vai complicar
A decisão do Juizado do Torcedor que determinou o fechamento das bilheterias do Frasqueirão quatro horas antes do inicio da partida contra o ASA- decisão vale para qualquer jogo com expectativa de público superior a 6 mil torcedores – vai acabar criando problemas com torcedores retardatários, os que vem do interior e os próprios torcedores do ASA. Penso que uma decisão equivocada e que vai obrigar o ABC colocar um ponto de venda nas imediações do estádio para não ter prejuízos e para evitar que o torcedor acabe “morrendo” nas mãos de cambistas.

Por outro lado
O ABC precisa avaliar a adoção da venda de ingressos online, o que diminuiria e muito o fluxo de público nas bilheterias do estádio, além de estudar também a mudança na localização das bilheterias, tirando da parte frontal do estádio, quem sabe para aquela área lateral perto da antiga caixa d'água. Mas a venda online, entendo, seria o ideal.

Pleno mantém exclusão
O Pleno do STJD manteve a decisão de Primeira Instância que excluiu o União de Extremoz da Copa do Brasil de futebol feminino pela escalação de uma atleta irregular. O advogado Osvaldo Sestário atuou na defesa, mas não obteve exito. O regulamento é muito claro nestes casos e não prevê a perda de pontos, mas sim a eliminação. Fica a lição para o futuro.

Decisão em Arapiraca

Publicação: 21/08/16
Marcos Lopes
lopesrn@hotmail.com

Decisão em Arapiraca
Depois de uma temporada marcada por erros e tropeços, o América chega na partida deste domingo contra o ASA em Arapiraca com a obrigação de vencer um adversário que ainda não perdeu neste Brasileiro jogando dentro de casa. Obrigação de vencer para manter viva a matemática que diz ainda existir possibilidade de classificação para a segunda fase. O América precisa vencer quatro dos cinco jogos restantes para avançar na competição, o que penso ser muito difícil, pela sequencia que tem o time rubro. Hoje é o ASA, depois o Botafogo em João Pessoa, Cuiabá e Confiança na Arena e fecha com o Remo no Mangueirão. Pela sucessão de erros no futebol do América ao longo do ano, conseguir garantir a permanência na Série C do ano que vem, pode ser comemorado como uma grande conquista.

Mais uma formação
Para enfrentar o ASA, o América estreia um goleiro que não joga a cinco meses, Ricardo e para completar perdeu dois titulares por lesão, Gleidson e Diego Silva e uma opção de qualidade, Arthur Henrique que foi expulso contra o Salgueiro. Francisco Diá, deve começar com Ricardo, Danilo Baia, Cleber, Maracás e Richardson; Memo, Felipe Macena, Thiago Potiguar e Alex Henrique; Romarinho e Luis Eduardo no ataque.

Volante Leomir
E o volante Leomir não joga? Pois é! Volante foi expulso no último jogo do Globo na Série D, cumpriu a lei do cão contra o Salgueiro e agora cumpre o terceiro amarelo recebido naquele jogo. Para completar, no próximo dia 23 o volante contratado pelo América será julgado pelo STJD e com penas que variam de duas a dez partidas, ou seja, corre o risco de não jogar mais nesta temporada. Uma contratação que não serviu para absolutamente nada.

Vantagem do América
O pesquisador Marcos Trindade, aponta que na história das competições oficiais, o América já enfrentou o ASA 12 vezes. Foram nove vitórias para os potiguares e três para os alagoanos. O América marcou 16 gols e o ASA. Os confrontos foram válidos pela Copa do Nordeste, e pelas Séries A, B e C do Brasileiro.

Mais uma parada dura
Não tem jogo fácil nesta reta de afunilamento do Brasileiro. O ABC que enfrentou o Fortaleza no Frasqueirão tem outra parada dura dentro de casa na próxima semana, que é o Remo. Time de Geninho não tem o direito de tropeçar ou de vacilar, já que depois do time paraense sai para dois confrontos fora de Natal, River e Cuiabá e fecha com o ASA em Natal.

Palco de luxo
As meninas do União ganharam um palco de luxo para o primeiro confronto pela Copa do Brasil de Feminino. Vão jogar contra o Caucaia do Ceará, na Arena das Dunas na próxima quarta-feira. A CBF colocou o jogo no Barrettão, mas graças a intervenção da FNF, a partida saiu para a mais bela arena do Brasil. Agora é o seguinte, tem que fazer valer o palco. O União não precisa dar espetáculo, mas não pode ser eliminado aqui, já que se o visitante vencer por três ou mais gols de diferença elimina a volta. Jogar equilibrado e evitar a vantagem do adversário., este o desafio das meninas do União.

Se fosse o contrário
Se a palhaçada que os nadadores americanos fizeram no Brasil, mentindo sobre um assalto que sofreram no Rio de Janeiro fosse ao contrário? Se atletas brasileiro agissem assim nos Estados Unidos, já imaginou como seria? No caso em tela, a Polícia Civil do Rio de Janeiro agiu como manda o figurino, impediu que os caras deixassem o Brasil rindo da cara de todo mundo, e com apoio da Polícia Federal, buscou dois deles dentro do avião. Ryan Lochte deixou o país antes da Justiça determinar a apreensão do passaporte. Para muitos o que fizeram os nadadores não era para uma ação tão dura das autoridades. Penso que era sim, e mais ainda, caso para uma retratação de todos eles.

Marcada pelo mico
Felizmente os Jogos Olímpicos Rio 2016 não levaram a marca da violência como a gente temia. O Rio 2016 ficará marcado pelo papelão dos nadadores americanos, que deveriam ganhar o prêmio Mico Olímpico do Século.

Continência
Os atletas militares de carreira ou representantes das Forças Armadas foram um espetáculo à parte nos Jogos do Rio. Mostraram além da qualidade técnica, de muito preparo físico e psicológico, mostraram respeito, disciplina e civismo. Aqueles atletas de fato, representam o lado bom do Brasil.

Sempre é tempo
O Brasil deve ter aberto os olhos para a necessidade de investir mais, mais e mais em esportes olímpicos. Se o único caminho é através das Forças Armadas, que o programa que já é mantido em 26 estados do país, em quase cem cidades seja ampliado.

Expectativa
Fico na expectativa pela convocação de Tite para os jogos contra Equador e Colômbia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Tite desde que assumiu a seleção brasileira assistiu jogos do Brasileiro, acompanhou de perto o trabalho da seleção olímpica, conversou com treinadores e já tem logicamente que já tem, a convocação definida. Só falta anunciar. Sigo a corrente dos que afirmam que é necessário que sejam convocados alguns dos jogadores que passaram pelo trauma dos 7 a 1 e eliminação da Copa do Mundo com os que se destacaram nos Jogos Olímpicos. Penso que Tite tem condições de fazer uma convocação de alta qualidade e que ele tem a capacidade e o equilibrio para recuperar o futebol da seleção. Fecho a coluna na sexta-feira, não sabendo portanto como foi o jogo contra Alemanha, mas independente de qualquer resultado, na seleção de Micale tem qualidade que pode ser transportada para o grupo de Tite.

Perfume no ar

Publicação: 13/05/16
Marcos Lopes
[ lopesrn@hotmail.com ]

Depois da intempestiva declaração do presidente Beto Santos, afirmando que no intervalo da final do Estadual “dava para sentir a podridão no vestiário do América” e de protestos de torcedores colocando faixas na frente da sede do clube, a hora é de borrifar perfume no América, esquecer a “podridão” e as reclamações e partir para uma nova fase. Amanhã tem estreia na Copa do Brasil contra o Gama no Bezerrão, tem estreia do treinador Sérgio China. O América, a partir do presidente Beto Santos esquecer o Estadual e projetar fundamentalmente o Brasileiro da Série C que começa na próxima semana. Não é mais hora de declarações, de redes sociais, de interagir, de fazer cara a cara com torcedor. A hora é de organizar a casa, arrumar o futebol e tentar sair do buraco, e só tem uma saída, é montando um time de qualidade para fugir da Terceirona. O América não suporta mais uma temporada na Série C, podem anotar o que estou afirmando.

União, o melhor reforço
Que a situação do América é complicada todo mundo sabe, que os caras já não tem mais bolsos para tirar dinheiro e cobrir um buraco aqui e outro ali, por mais que neguem é a pura verdade. O problema real do América é “real”, é uma bomba grande que pode estourar a qualquer momento, o clube tem dívidas e não tem receita, tem que pagar e não tem dinheiro, tem que fazer girar a roda que movimenta o dia a dia e enfrenta dificuldades, e ninguém pode ousar dizer que estou exagerando. Quem está lá dentro sabe que o problema é sério. Unir as forças, unir ex-dirigentes, chamar para o mesmo barco todos que de uma certa forma contribuíram para que o clube chegasse ao ponto que chegou é o melhor reforço para o América neste momento, e o melhor que o presidente Beto Santos pode fazer, o que convenhamos, é um desafio e tanto.

Copa do Brasil  Diante do cenário financeiro do América, avançar para a segunda fase da Copa do Brasil eliminando o Gama, no primeiro ou no segundo jogo, mas eliminando o Gama, é uma tábua de salvação importante para o clube rubro. Uma forma de antecipar a cota e ter pelo menos uma renda de “gente grande” já que na segunda fase tem pela frente o clássico local com o ABC.

Desfalques
O estreante Sérgio China tem problemas para armar o time que joga neste sábado contra o Gama. Não tem o zagueiro Flávio Boaventura que está deixando o clube, não vai contar com o volante Thiago Dutra e nem com os atacantes Rômulo e Lúcio Curió, todos vetados pelo Departamento Médico. China vai ter basicamente o mesmo time que fracassou na final do Estadual,vai ter que trabalhar muito em cima da motivação e da mudança de postura da equipe.

Mais tranquilo
Inegável que a conquista do Estadual, o crescimento do time e a tranquilidade para trabalhar visando o Brasileiro, são fatores importantes para o ABC, mas que não são suficientes. Ninguém pode imaginar que o time que ganhou o campeonato esteja pronto para a Série C e que os poucos reforços que chegaram, Anderson Pedra, Felipe Guedes, Marrone, Dalberto e Clayton sejam suficientes. Precisa de pelo menos mais três ou quatro peças de qualidade para robustecer o elenco, desde que não perca ninguém do chamado time titular. Geninho é “cobra criada” e sabe que tem que ficar esperto.

Preocupante
Quando disse em tópico anterior que o América não suporta mais uma temporada na Série C, o mesmo vale para o ABC. O nosso futebol não pode em hipótese alguma, aceitar a divisão que está. ABC e América não são times de Série A, é megalomaníaco quem pensa que são, mas também não são times de Série C. O nosso lugar é entre os vinte da Série B, entre os quarenta melhores do futebol brasileiro sim senhor! O problema é que os dois caíram, que os dois estão dentro de um buraco onde não podem permanecer. O desafio de Beto Santos e Judas Tadeu é o mesmo, saber montar times competitivos com poucos – ou quase nenhum – recurso e resgatar a confiança do torcedor. Eu estou preocupado e neste momento, faltando uma semana para começar o Brasileiro não confio em nenhum dos dois times para a briga que está chegando. Vejo os dois com sérias e graves limitações técnicas para o tamanho do desafio que terão pela frente.

Favoritos  Os meus favoritos para o acesso no Brasileiro da C são aqueles times que tem maior capacidade de investimento, e entre eles, não tem como incluir a dupla ABC e América.

Disputa dura  Na primeira fase, jogar dentro do grupo A, contra ASA, Botafogo da Paraíba, Confiança, Cuiabá, Fortaleza, Remo,Ríver e Salgueiro, times “enjoados”. Dos vinte, sobram quatro.

Disputa dura I  Na segunda fase, o desafio é cruzar com os quatro melhores do grupo B, Boa, Botafogo de São Paulo,Guarani,Guaratinguetá,Juventude, Macaé, Mogi, Portuguesa, Tombense e Ypiranga.

Terceira fase  Chegou aqui, já está de volta para a Série B, que é o mais importante. Quem conseguir avançar até a terceira fase já cumpriu a missão de subir e vai brigar pelo título, que é importante, mas convenhamos que o peso mesmo é ter saído do atoleiro. Não é fácil, é um desafio e tanto.