Em dezembro, obra chega a 50%

Publicação: 2012-06-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Dentro do cronograma de preparativos para realização da Copa do Mundo, em Natal, a Arena das Dunas é considerado o mais importante deles e o que preocupa menos o governo do estado. A construção do novo  estádio, que atingiu 25,23% do projeto total, está em fase de evolução e a confiança é tanta que, o Secretário da Secopa, Demétrio Torres, está prevendo chegar em dezembro com 50% do projeto concluído.

Alberto LeandroInstalação dos pilares pré-moldados atingiram 6 por cento de sua totalidade e a Arena das Dunas começa a crescer no sentido vertical. O projeto não preocupa o Governo potiguar.Instalação dos pilares pré-moldados atingiram 6 por cento de sua totalidade e a Arena das Dunas começa a crescer no sentido vertical. O projeto não preocupa o Governo potiguar.


As autoridades comemoram a efetivação de mais uma etapa importante do estádio que ocorrerá nessa semana: o final da fase de execução das estacas. A fase teve de ser antecipada para que o projeto pudesse ganhar celeridade em relação ao cronograma oficial.  "Quando se inicia um empreendimento desse tipo, com prazo previsto para entrega, o construtor sempre procura ganhar tempo em alguns setores. Nós resolvemos antecipar essa parte de implantação das estacas, base para todo o resto da construção", afirmou Demétrio. "Com a celeridade que demos nessa parte da execução das estacas, nos conseguimos antecipar o cronograma em 45 dias", destacou.

O secretário ressaltou que em nenhum momento o projeto da Arena das Dunas esteve fora do cronograma, salientando que o planejamento de construção  sempre se mostrou "perfeitamente exequível", além de possuir um acompanhamento diário.

Com o início da fase de superestrutura (parte da construção situada acima do solo) o processo vai ganhar uma celeridade maior. A estimativa é que a fábrica de pré-moldados — construída dentro do próprio canteiro de obra — entre em operação total no final do mês de julho e, com isso, haverá a necessidade de implantação de mais um turno de trabalho.

O consórcio Arena das Dunas está aguardando a chegada de novas formas para construção das vigas, que como são fabricadas com concreto de alta resistência, podem ser instaladas depois de 48 horas. No balanço realizado no final de maio, estava registrado que 6% da implantação dos pilares já tinham sido prontos.

Dentro do sistema Copa Verde e de sustentabilidade, a Arena das Dunas vai possuir 13 reservatórios de água, onde serão armazenados água da chuva e a do sistema normal da Caern. "A água que for coletada durante os dias de chuva vão servir para abastecer os banheiros e o sistema de drenagem do estádio. A água que for utilizada para aguar a grama, voltará para um tanque, será reprocessada e estará pronta para ser reutilizada", informou Demétrio Torres.

Pelo ritmo que o projeto atingiu, os engenheiros do Crea acreditam que a Arena das Dunas poderá ser entregue para realização dos testes, antes do prazo previsto: dezembro de 2013. Por enquanto o consórcio ainda não sabe precisar em quanto tempo o projeto será antecipado.

Frasqueirão possui 95% da estrutura aprovada pela Fifa

Além da Arena das Dunas, outro ponto considerado pela Fifa como preponderante para uma cidade servir como sede para os jogos do Mundial, são os Centros Oficiais de Treinamento de seleções. No RN foram oferecidos três opções para avaliação da Federação Internacional de Futebol: Frasqueirão, Centro de Educação Física da UFRN e o Sesi.

Dos três, o estádio do ABC foi o único aprovado praticamente sem restrições pelos técnicos da Fifa que visitaram o Frasqueirão. Segundo o vice-presidente administrativo do clube, Wilson Cardoso, as instalações alvinegras foram muito bem avaliadas com nota máxima para o gramado e a iluminação.

"Nós cumprimos 95% dos requisitos exigidos pela Fifa, temos que realizar pequenas melhorias e cujo investimento não devem passar dos R$ 70 mil", ressaltou Wilson Cardoso. "As melhorias exigidas foram pequenas como a climatização dos vestiários, aumento do pórtico de entrada do estádio para passar ônibus de dois andares e a ampliação do centro médico. Todas melhorias que vão servir para o próprio clube mais tarde", frisou o dirigente.

A UFRN é a praça que irá requer o investimento mais alto para ser aprovada. Segundo a reitora da instituição, Ângela Paiva Cruz, a universidade já elaborou e enviou um projeto para reestruturação do seu parque poliesportivo. "O nosso parque poliesportivo é candidato a receber as seleções para adaptação e treinamento. Ele, reestruturado, é a melhor opção devido à proximidade e à segurança. Mas, para isso, é preciso um investimento de R$ 26 milhões", disse. O governo do estado está mobilizando a bancada federal para buscar a liberação desses recursos e algumas pequenas reformas, inclusive, já foram iniciadas, de acordo com o secretário da Secopa, Demétrio Torres.

O Sesi, a terceira alternativa, está em processo de negociação, a diretoria ainda não sabe se contará com recurso para realizar as melhorias exigidas. Cada cidade precisa apenas de dois centros de treinamento.

Bate-papo

Demétrio Torres, secretário da Secopa

"Nunca estivemos fora do cronograma"

A dois anos do início da Copa, como estão os preparativos de Natal?

Veja bem, as pessoas gostam muito de dar destaque a aspectos negativos, eu gostaria de destacar os aspectos positivos da nossa cidade. Sem realizar qualquer intervenção, nós temos hoje o estádio melhor localizado de todas as cidades-sede. Ele fica no centro geométrico da cidade ladeado pelas duas principais vias de chegada e saída de Natal. Num raio de 5 km nós temos acesso aos principais hospitais e temos fácil acesso ao aeroporto. Além disso, a Arena das Dunas é muito próxima do corredor hoteleiro. Nenhuma outra tem condição tão privilegiada.

O projeto da Arena das Dunas está seguindo como o planejado?

Nós nunca estivemos fora do cronograma oficial sugerido pelo Comitê Organizador Local da Copa de 2014. Hoje atingimos 25,23% do projeto total, quando pelo cronograma oficial era para estarmos com 24,27%. Existem cidades que já chegaram a metade do seu projeto, mas estas, devido as dimensões dos seus estádios, podem ter muito mais trabalho a realizar que em Natal. Nosso projeto possui um acompanhamento diário e já mostrou ser perfeitamente exequível.

As projeções é de chegar ao final do ano com quantos por cento do estádio construído?

Acredito que iremos atingir em dezembro 50% do projeto. Pelo cronograma da Fifa teríamos de chegar a 46%. Mas atingindo metade creio que iremos dar um salto grande na outra metade apenas com a chegada da cobertura. Essa parte não será feita em Natal, será importada e apenas iremos instalar. Isso irá nos proporcionar um conforto enorme.

A fábrica de pré-moldados já está funcionando com sua capacidade máxima?

Não, hoje estamos produzindo apenas algumas peças e também estamos aguardando a chegada de novas formas para passarmos a fabricas os mais variados tipos de pilares e vigas. Acredito que no final de julho estaremos com a fábrica operando em sua plenitude. Umas das maiores vantagens do nosso projeto é esse, pois produzimos quase tudo que necessitamos dentro do próprio canteiro de obras. O aproveitamento dos resíduos gerados com a demolição do complexo Machadão-Machadinho, realizado em tempo recorde, foi uma boa resposta que demos aos pessimistas, que apontavam esse como um dos grandes problemas do projeto da Arena das Dunas.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários