Hotéis de Natal têm 84% de ocupação para a Copa

Publicação: 2014-05-21 00:00:00
Rio (AE) - Vai sobrar vaga nos hotéis para a Copa do Mundo, de acordo com um estudo feito pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB). A associação que representa 26 grandes redes hoteleiras do País informou que, até o momento, 55% das diárias disponíveis para a Copa do Mundo foram reservadas (nas vésperas e dias de jogos), o que corresponde a 300 mil vagas, de um total de 560 mil. A cidade do Rio lidera o ranking de ocupação, com 88% das vagas preenchidas, seguida por Recife e Natal (84%). A pesquisa divulgada no mês passado registrava ocupação de 81% para a capital potiguar.
Imagem mostra área hoteleira em Ponta Negra, Natal: 5,1 mil diárias foram vendidas na cidade
A amostra reúne dados de mais de 280 hotéis e 48 mil quartos em todas as cidades que receberão os jogos. O estudo só contempla hotéis associados ao FOHB - sua data de referência é 15 de maio deste ano. Há alguns meses predominava o receio de o número de vagas nos hotéis não ser suficiente, por isso a quantidade de diárias que sobram - cerca de 260 mil - surpreende. “A expectativa era que tivesse mais. Não foi um resultado ruim, mas esperávamos que fosse melhor”, comentou o presidente da FOHB, Roberto Rotter. Ele espera que o número chegue a 65% até o início da Copa.

Motivos

saiba mais

Entre os motivos citados para a sobra de vagas estão a baixa atratividade de alguns jogos e cidades, dificuldade dos turistas para encontrar voos, e o grande número de cidades-sede, o que espalha os torcedores. A cidade do Rio lidera o ranking de ocupação, com 88% das vagas preenchidas, seguida por Recife e Natal (84%). Nesse quesito, São Paulo fica na última posição, com 31% de vagas ocupadas, no entanto, em números absolutos, é a cidade com mais diárias comercializadas (78 mil).

Isso ocorre porque o território paulistano detém uma oferta hoteleira maior que as demais sedes. “Você pega São Paulo que tem cerca de 20 mil quartos disponíveis e o Rio que tem 5 mil, não dá para comparar. Porém, São Paulo vai sair perdendo porque é uma cidade focada em congressos, eventos e feiras”, afirmou Rotter. “Mas acredito que até a Copa deva chegar na casa de 55% de ocupação, enquanto normalmente ficaria em 65%”, completou. Tentando atrair novos hóspedes entre junho e julho, alguns hotéis paulistanos lançaram promoções específicas e os órgãos estaduais de turismo preparam campanhas com roteiros especiais. A partida entre Japão e Colômbia, que será realizada em Cuiabá levou à ocupação de 99% das vagas disponíveis, o maior número entre todos os jogos.

HOTÉIS NA COPA
Pesquisa mostra taxas de ocupação e diárias nas sedes

TAXA DE OCUPAÇÃO
(Ranking)

1 - Rio de Janeiro, 88% de ocupação
Jogo mais procurado: FINAL (94% de ocupação).

2 - Recife, 84% de ocupação
Jogo mais procurado: EUA x Alemanha (92% de ocupação).

3 - Natal, 84% de ocupação
Jogo mais procurado: México x Camarões (89% de ocupação).

4 - Cuiabá, 83% de ocupação
Jogo mais procurado: Japão x Colômbia (99% de ocupação).

5 - Brasília, 79% de ocupação
Jogo mais procurado: Camarões x Brasil (96% de ocupação).

6 - Fortaleza, 77% de ocupação
Jogo mais procurado: Brasil x México (98% de ocupação).

7 - Manaus, 77% de ocupação
Jogo mais procurado: EUA x Portugal (93% de ocupação).

8 – Porto Alegre, 71% de ocupação
Jogo mais procurado: Austrália x Holanda (89% de ocupação).

9 - Salvador, 67% de ocupação
Jogo mais procurado: Espanha x Holanda (80% de ocupação).

10 – Belo Horizonte, 67% de ocupação
Jogos mais procurado: semifinais (79% de ocupação).

11 - Curitiba, 56% de ocupação
Jogo mais procurado: Austrália x Espanha (66% de ocupação).

12 - São Paulo, 31% de ocupação
Jogo mais procurado: Brasil x Croácia (42% de ocupação).

DIÁRIAS

300 mil diárias comercializadas em todas as cidades-sede – vésperas e dias de jogos.

55% das diárias já comercializadas

45% das diárias estão disponíveis

5,1 mil diárias foram comercializadas em Natal. O número é o segundo menor no ranking das cidades-sede  e é o menor do Nordeste. Em Recife, por exemplo, foram comercializadas 8,1 mil.
78 mil diárias foram comercializadas em São Paulo. É o maior número das sedes.

3,9 mil diárias comercializadas em Cuiabá, é o menor número entre as cidades

Fonte: FOHB