500 visitantes estavam no Parlamento no momento do ataque

Publicação: 2017-03-22 18:05:00 | Comentários: 0
A+ A-
Cerca de 500 pessoas visitavam o Parlamento britânico no momento do ataque em Londres que deixou ao menos quatro mortos e 20 feridos. A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo estava entre elas.

Os visitantes estavam concentrados numa das áreas mais antigas do prédio, chamada de Westminster Hall e se deslocariam para a catedral próxima ao local, Westminster Abbey. As ruas ao redor do parlamento estavam completamente vazias.

As informações no local eram poucas e desencontradas. Há presença de um vasto contingente da polícia antiterrorismo britânica fortemente armada no local e vários helicópteros sobrevoam as instalações.

Uma fila formou-se e, aos poucos, crianças, jornalistas e alguns parlamentares presentes encaminham-se para duas portas que dão acesso ao exterior do Parlamento.

Alguns funcionários ainda permaneciam em seus locais de trabalho mas a informação da polícia é de que existe uma ordem para que haja o esvaziamento total das instalações.

A polícia britânica pediu aos populares, parlamentares e funcionários que concentrou na catedral Westminster Abbey para que colaborem nas investigações sobre o ataque terrorista ocorrido na manhã desta quarta-feira próximo ao Parlamento Britânico. Os policiais solicitaram que as pessoas disponibilizem fotos e vídeos que eventualmente tenham tirado antes, durante e depois da tragédia. Nesta tarde, dentro da catedral, um padre que estava no grupo monitorado pela polícia fez uma oração em homenagem às vítimas do atentado.

Mais cedo, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, participou de uma sessão de perguntas e respostas no Parlamento britânico hoje, pouco antes do incidente que, segundo relatos, deixou vários feridos perto do local. Segundo a Associação de Imprensa britânica, fontes do governo afirmam que May "não foi envolvida" no incidente, mas não há informações sobre onde ela se encontra neste momento.

Todas as quartas-feiras, Theresa May participa de uma sessão no Parlamento, na qual responde perguntas dos presentes. Nesta sessão, ela falou principalmente de educação.

AE

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários