560.926 eleitores

Publicação: 2020-08-08 00:00:00
Em Natal, estão aptos a votar nas eleições deste ano 560.929 eleitores, dos quais 55% (309.575) são mulheres e 44,8%, homens. Na distribuição por grau de instrução, o maior percentual é formado pelos que concluíram ensino médio, 29,79% (167.120); seguidos pelos que têm ensino fundamental incompleto,  18.27% (102.492). Os eleitores de Natal que concluíram curso superior chegam a 17,52% (98.291) e ensino médio incompleto, 13,91% (78.009). Ainda têm os que fizeram curso com superior incompleto, que constituem  9,1% (51.071); ensino fundamental completo, 5,19% (29.103); “leem e escrevem”, 4,25% ( 23.832); e analfabetos, 1,96% (11.007). 

Recursos hídricos 
O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, defendeu que o governo federal assegure os recursos para evitar a paralisação das obras de recursos hídricos que estão em andamento, principalmente nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte. “Temos obras hídricas importantes, como a transposição do São Francisco, de adutoras — que estão sendo construídas nos diversos estados do Nordeste, do Centro-Oeste, do Norte — e de saneamento básico por todo o país. Então, esses recursos precisam ser suplementados. Como este é um ano excepcional, em que foi decretada uma calamidade pública e houve uma queda da atividade econômica, essa suplementação fica mais difícil porque não há excesso de arrecadação. Nós pleiteamos e, certamente, o Ministério da Economia vai buscar uma alternativa para que as obras não sejam paralisadas e possamos evitar um prejuízo para milhões de brasileiros”, afirmou, ao conceder entrevista ao jornal O Globo.

“Preocupação com cisco”
Rogério Marinho disse, na entrevista, que esses recursos são importantes porque são para projetos de recursos hídricos e saneamento básico, obras fundamentais para o país, e que não elevam de forma tão acentuada o déficit público. 

“Nós vamos ter um déficit de R$ 800 bilhões neste ano. Estamos falando de R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões de acréscimo no fiscal. Parece que temos uma faca cravada no olho e estamos preocupados com o cisco”, argumentou.  

Segurança hídrica 
O ministro do Desenvolvimento Regional ainda disse que recebeu a missão do presidente Jair Bolsonaro de “ter um olhar todo especial para o Nordeste”. “E a nossa luta tem sido no que chamamos de segurança hídrica, que é uma espécie de guarda-chuva. Vem desde a questão do saneamento, tratamento de água, esgoto e resíduos sólidos até adutoras que permitam que população possa ser abastecida de água potável, barragens, cisternas, poços de dessalinização”, afirmou.

Perspectiva de retomada
O deputado federal João Maia (PL) teve uma audiência, nesta semana, com o ministro da Economia, Paulo Guedes. “Adiantamos pautas de extrema importância para o desenvolvimento e retomada econômica, do Brasil e do Rio Grande do Norte. Debatemos sobre as debêntures incentivadas de infraestrutura, Cide-Digital, e o empréstimo para as obras de infraestrutura no Município de São Gonçalo do Amarante. O sentimento que paira no ar é o de renascimento de uma economia forte para o nosso amado Brasil”, afirmou o deputado, ao comentar sobre a reunião, nos perfis que atualiza nas redes sociais.

Retorno ao presencial 
O Comitê de Servidores para Prevenção e Combate à covid-19 da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte concluiu o documento de orientações para a retomada dos trabalhos presenciais na Casa. Na próxima segunda-feira (10), a equipe vai se reunir, via plataforma Zoom pela Escola da Assembleia, a convite das Diretorias Financeira e Administrativa e a de Políticas Complementares para detalhar as ações. A primeira fase da retomada está prevista para o dia 17 deste mês e as fases subsequentes dependerão dos números da pandemia e resultados obtidos com a retomada. 

Emendas 
Com a votação em segundo discussão da reforma da Previdência municipal, no dia 20 de agosto, os vereadores vão apreciar pelo menos cinco emendas ao texto principal que foram apresentadas ao projeto já aprovado em primeiro turno.