Cookie Consent
Natal
“A regionalização do atendimento não funciona”
Publicado: 00:00:00 - 06/07/2016 Atualizado: 22:53:22 - 05/07/2016
Para a direção do hospital, a situação ocorreu em função da superlotação de pacientes que vêm do interior do Rio Grande do Norte. “Na realidade, estamos com uma sobrecarga altíssima. Nós somos um hospital para pacientes de alto-risco, como pre-maturidades extremas, eclâmpsia. Mas as cidades do interior acabam mandando para a gente também pacientes de baixo risco, que deveriam ser atendidas em João Câmara, Macaíba, Ceará-mirim, São Paulo do Potengi, por exemplo”, disse a diretora-geral do Hospital Santa Catarina (Pedro Bezerra), Maria José de Pontes.

Leia Mais

A dirigente também lamentou a forma de atendimento das parturientes e afirmou que não tem como mandá-las de volta, porque já estão em trabalho de parto. “A gente sente muito essa forma como estamos atendendo, mas essa é a saúde pública hoje”, afirmou  Pontes. Ela espera que cada unidade do interior assuma as suas responsabilidades. “A regionalização do atendimento não está funcionando”, asseverou.

Sobre o atraso no almoço de ontem, a diretor falou que houve um atraso no pagamento do gás de cozinha. O serviço é contratado diretamente pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) segundo ela. A TRIBUNA DO NORTE apurou que o almoço da terça-feira chegou às  14h, quando o horário normal deveria ser 11h. A diretora disse que o atraso foi de apenas uma hora. O café da manhã  de ontem também foi prejudicado. “O café foi dado com coisas que não precisam de fervura, como frutas e sucos”, explicou a diretora. Ainda segundo ela, a situação foi normalizada ontem mesmo.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte