A classe e a leveza do samba na voz de Teresa

Publicação: 2017-01-01 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A voz do samba contemporâneo encontra a obra de um dos maiores clássicos do gênero. É o que proporciona o show “Teresa Cristina Canta Cartola”, que será apresentado dia 28 de janeiro no Teatro Riachuelo. A premiada cantora carioca entoará as pérolas compostas pelo ‘poeta das rosas’, embalando os clássicos com sua voz suave e virtuosa. O show é baseado no CD e DVD ao vivo gravado no Theatro Net Rio.

A melancolia e lirismo das composições de Cartola encontraram na voz de Teresa Cristina uma intérprete ideal. No repertório do show, Teresa traz canções como “O Mundo é um Moinho”, “Alvorada”, “Peito Vazio”, “O Sol Nascerá”, “As Rosas Não Falam”, “Corra e olhe o céu”, “Amor proibido (toda culpa)”, “Chega de demanda”, “Tive sim”, “Disfarça e chora”, “Evite meu amor”, “Preciso me encontrar”, “Ao amanhecer”, “Acontece”, entre outras.

Teresa canta o poeta da Mangueira com um tom reverente e tradicional, harmonizando com a beleza lírica das canções. Os sambas de Cartola surgem mais precisos e mais tocantes do que nunca. Interpretar um clássico desse tamanho acabou por dar uma nova cara ao trabalho de Teresa. É uma artista cheia de nuances que aparece. A elegância em cena, a propriedade espontânea de cada gesto, o humor, a riqueza de colorido em sua afinação segura, tudo revela uma cantora-criadora, artista da canção.

A cantora começou a brilhar quando passou a se apresentar no bar Semente da Lapa, já mostrando ser uma autoridade natural do mundo do samba. É uma das responsáveis pela revitalização do bairro. Aos poucos, Teresa chamou a atenção dos amantes e críticos do samba, pela suavidade de sua voz e virtuosismo. A cantora ganhou visibilidade no cenário musical do Rio de Janeiro e recebeu um convite para gravar, com os músicos do Semente, um álbum duplo com composições de Paulinho da Viola.

Além de intérprete, Teresa também é compositora. Dentre as tantas músicas de sua autoria estão “Poesia”, “Um Samba de Amor”, “A Borboleta e o Passarinho”, “Candeeiro”, “Cantar” e “Fim de Romance”. O ano de 2016 foi especial para ela. A sambista recebeu o prêmio Multishow Música Boa Ao Vivo 2016, e fez parte de uma extensa turnê internacional ao lado de Caetano Veloso.

Somando 16 anos de carreira, Teresa Cristina já foi premiada com o Rival BR e o Prêmio Tim de Música como cantora revelação pelo álbum “A Música de Paulinho da Viola”. Pelo mesmo trabalho, foi indicada ao Grammy Latino de melhor disco de samba de 2003. Em 2007, estreou como compositora no CD “Delicada”, cuja música-título é uma parceria com Zé Renato.

Serviço:
Teresa Cristina Canta Cartola. Dia 28 de janeiro no Teatro Riachuelo. Assinante da TN tem desconto de 50% em até dois ingressos.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários