Fim de Semana
A cozinha vegetariana do La Verde Vida, em Pirangi
Publicado: 00:00:00 - 05/04/2013 Atualizado: 13:45:09 - 05/04/2013
Uma cozinha vegetariana bastante criativa e diversificada é o que serve o restaurante La Verde Vida, aberto há um mês na praia de Pirangi do Norte. A catarinense Gladis Liana Xavier elaborou um cardápio criativo e original, capaz de atrair vários tipos de adeptos de uma alimentação natural, além de gourmets interessados em descobrir novos sabores. A casa só funciona aos sábados e domingos para almoço.
Gladis Xavier decidiu abrir o espaço após constatar falta de opções vegetarianas no litoral Sul
Gladis conta que o restaurante surgiu puramente pela falta de opções para vegetarianos nas redondezas de Pirangi. “Havia uma dificuldade grande para achar alimentação saudável por aqui, e como eu cozinhava em casa e recebia muitos elogios dos amigos, resolvi abrir um restaurante para amenizar um pouco esse problema local”, explica Gladis, que já mora há quatro anos no Rio Grande do Norte.

O restaurante está instalado na casa de Gladis, numa varanda com espaço para 30 pessoas e vista para o mar. “É um ambiente arejado, cercado de verde, bem sintonizado com a minha proposta de refeições naturais”, ressalta. A proprietária elaborou um cardápio baseado em várias viagens que fez pelo Brasil e exterior, absorvendo ideias vegans e lactovegetarianas que podem funcionar bem para variados paladares. “Nunca fiz cursos de gastronomia, apenas fui aprendendo como um interesse natural”, ressalta.

Restaurante funciona em uma varanda de frente para o marO almoço é servido em forma de bufê. Um dos pratos favoritos da clientela é a lasanha de jaca. Gladis explica como trabalha essa fruta que costuma dividir muitas opiniões: “Eu pego a jaca verde, que ainda não tem o sabor forte da fruta, tiro as fibras da polpa e tempero. Muita gente diz que parece carne branca”, diz. Com a “carne” de jaca ela ainda faz moquecas e almôndegas. Outra boa idéia é feita com palma (um tipo de cacto) que Gladis faz na moranga (com molho de tofu) e numa lasanha vegana.

O cardápio da La Verde Vida conta ainda com macarronada integral de cogumelos ou com molho branco de manjericão; arroz da terra; purê de inhame; quibes com molhos agridoces; purê de abóbora; almôndegas veganas (sem glúten); feijão azuke; sopa de cambuquira (brotos de abóbora); berinjelas recheadas, entre outros. Como sobremesas, o manjar de leite de coco, e os cremes gelados de manga, abacá e castanha de caju ou de limão com abacaxi. Há também bolos de milho, ameixa e banana, tortas doces e salgadas. O restaurante também serve pães integrais feitos na casa. Para beber, nada de refrigerante e bebidas alcoólicas, apenas sucos naturais.

Gladis conta que uma parte da clientela que não se apega à cartilha vegetariana já aprecia sua proposta. “Muita gente me diz que no meu cardápio nem se sente falta de carne”, diz. Ela – que é bióloga de formação - ressalta que a opção vegetariana/natural é também uma forma de reduzir o impacto ambiental sobre o planeta e um protesto contra a crueldade a algumas criações de animais para abate. “Gostar de um alimento é sempre questão de hábito. É possível também aprender a mudar esses hábitos”, conclui.

Serviço: La Verde Vida. Av. São Sebastião, 241, praia de Pirangi do Norte (Av. do Cajueiro paralela à rua do hospital). Aberto para almoço aos sábados e domingos. Tel.: 8873-3063 e 9150-8180.

Leia também