A FCA cresce na América Latina

Publicação: 2019-04-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Grupo FCA (Fiat Chrysler  Automobiles) está conseguindo superar as mais otimistas expectativas no que tange ao sucesso dos produtos que vem lançando na América Latina, notadamente no Brasil, País no qual o utilitário-esportivo "COMPASS" se notabiliza e se impõe a cada dia, graças ao seus inequívocos dotes de qualidade, conforto, requinte, desempenho etc.

O Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles ) está mais sólido do que nunca e tem planos audaciosos para o futuro
O Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles ) está mais sólido do que nunca e tem planos audaciosos para o futuro

AntonioFilosa, presidente da FCA para a América Latina, está otimista quanto ao curto prazo da indústria automotiva brasileira. Segundo o executivo, a comercialização interna de automóveis deveaumentar algo em torno de 9% neste exercício(2019), para aproximadamente  2,6 milhões de automóveis e comerciais leves.

As razões para isso: sobretudo, o aumento do índice de confiança do mercado e a maior oferta de crédito. "A massa de financiamento de automóveis deve aumentar uns 12%", enfatizou Filosa recentemente, em São Paulo, ao retornar de breve viagem à Argentina, segundo maior mercado da região e que está passando  por uma crise inédita.

"Na Argentina o quadro é muito diferente. Acreditamos que o mercado lá cairá novamente em 2019, de 750.000 para uns 600.000 veículos," declarou o presidente da FCA para a América Latina.

É público e notório que a Argentina é o maior consumidor dos automóveis brasileiros e, assim, impactará negativamente as exportações da indústria automotiva verde e amarela este ano. Como consequência desse cenário, AntonioFilosaadmite a diminuição das nossas exportações para o país vizinho este ano. Em 2018 a FCA (Fiat Chrysler Automobiles) exportou 118.000 automóveis a partir dos portos brasileiros, contra 140 mil embarcados em 2018.

Mesmo que se concretize a curva "descendente" do mercado argentino que, em  passado recente, caiu11 %, a comercialização total na América Latina permanecerá estável este ano, repetindo, provavelmente,  as 4.100.000 unidades do ano passado, segundo calculaAntonioFilosa. Países como Chile, Colômbia e Peru, além do Brasil, devem compensar o declínio do mercado automotivo argentino.

"Nossos acionistas e o board estão muito contentes com o Brasil", afirmou Filosa.

O Jeep Compass é um veículo que  vem encantando os brasileiros...
O Jeep Compass é um veículo que vem encantando os brasileiros...

A região, de qualquer forma, está com conceito elevado dentro do Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles). A operação liderada por Filosa contribuiu bem para o desempenho recorde do balanço global do ano passado(2018).  O grupo comercializou nada menos de  4.840.000 automóveis no ano passado globalmente, 102.000 unidades a mais do que em todo o ano de 2017.

Resultados
O sucesso dos produtos que fabrica na América Latina e o  faturamento global, que  expandiu 4%, para € 115,4 bilhões, alémdo EBIT (lucro antes de juros e imposto de renda) de € 7,3 bilhões também foi recorde.O lucro líquido atingiu € 5 bilhões de euros,  34% maior do que o de 2017.

Os mercados latino-americanos responderam por 566.000 veículos, 10% a mais do que no ano anterior. O Brasil, sozinho, entretanto, somou aproximadamente    80% desse total, com 434.000 automóveis comercializados e expansão de 14%.  Na Argentina, por seu turno, a Fiat Chrysler Automobiles, que detém algo  em torno de 13% de participação, vendeu 99.000veículos automotores, 6% a menos do que no ano 2017.

O EBIT da divisão chegou a 359.000.000 de Euros(crescimento de 138%). A margem de resultados ficou em 4,4%. O próprio Grupo FCA faz questão de enfatizar: "O EBIT obtido na América Latina praticamente igualou o registrado na região formada por Europa, Oriente Médio e África (EMEA), mercado muito maior do que o latino-americano", destaca Filosa.

"Estamos muito otimistas com o empenho que o novo governo brasileiro vem demonstrando para realizar as reformas estruturais, tão necessárias ao País e conduzir a economia em uma rota de crescimento sólido e responsável. A reforma da Previdência e a reforma tributária são, sem dúvida, estruturantes de um novo ciclo de desenvolvimento econômico", aduziuAntonioFilosa.

... Jeep Renegade é uma opção a mais dentro do segmento off-road
... Jeep Renegade é uma opção a mais dentro do segmento off-road

A disposição do Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles) é ser a organização automotiva que mais dialogará com o cliente final. Um propósito inteligente e altamente oportuno. Sem comunicação não se chega a nenhum lugar, notadamente no mundo empresarial.

Investimento
A FCA (Fiat Chrysler Automobiles) decidiu partir para um  ciclo de investimentos para a América Latina, de R$ 14 bilhões até 2023, a maior parte dos recursos será implementada no Brasil, onde tem programados 25 novos produtos, renovações de veículos em linha, séries e versões especiais. Dentre eles, o primeiro utilitário esportivo da Fiat, confirmado por Filosa para chegar ao mercado em 2021.

Com essa perspectiva,  números e determinação, Filosa foi indagado se também estaria considerando, a exemplo da General Motors do Brasil, de interromper investimentos e até fechar operações da América do Sul. O executivo contestou prontamente: "Nunca. Nossos acionistas e o Board estão muito contentes com o Brasil", concluiu AntonioFilosa.








continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários