‘Fooderoza’ no custo e benefício

Publicação: 2017-09-01 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A forte identidade italiana da pizza não impede que essa iguaria se adapte aos temperos e sotaques dos muitos lugares por onde passa. Em Natal, uma pizzaria delivery aberta há apenas três meses, já está dando o que falar – a começar pelo nome: a Fooderoza, em Ponta Negra, quer se identificar com o paladar natalense e se afirmar como a “mais ligeira, barata e gostosa” do pedaço.

Pizza levam ingredientes comprados em hortasorgânicas ou de agricultura familiar
Pizza levam ingredientes comprados em hortas orgânicas ou de agricultura familiar

A pizzaria quis tocar o paladar natalense logo pelo nome, que é misto de trocadilho e junção de palavras com uma conhecida gíria local. “Toda pizzaria quer se italiana, mas não a gente. Vamos explorar os gostos e a cultura natalenses, começando pelo nome. Tudo isso dentro de um modelo express, com alto padrão de qualidade e preço justo”, explica Geraldo Gondim, que criou a empresa com dois irmãos. Ele afirma que está surpreso pela repercussão tão rápida. “Nem fizemos uma pesquisa grande de mercado, e já temos uma boa clientela”, diz.

E o que a Fooderoza tem? Geraldo começa pela massa, que segundo ele é fina, mas não quebradiça, entre macia e crocante. “A gente tempera a massa com suco de maçã, que quebra o gluten e a deixa mais leve”, conta. Outro ponto são os temperos, todos feitos na casa, com ingredientes orgânicos. “Procuramos as hortas locais, valorizamos a agricultura familiar. Isso também agrega valor ao sabor”, ressalta.

A pizzaria conta com doze sabores fixos. Há desde as tradicionais, como marguerita, calabresa, frango com catupiry e vegetariana (caponata de abobrinha e berinjela com pamito), até as ‘especiais’ suprema (frango com bacon), portuguesa e Nísia Floresta (tomate seco, rúcula e palmito), e as ‘fooderozas’, como gorgonzocolis (brócolis com gorgonzola), potiguara (camarão, gorgonzola e requeijão), havaiana (lombo, requeijão, abacaxi), entre outras. O tamanho é único (oito fatias), e os preços variam entre 20, 25 e 30 reais.

A casa tem planos de em breve abrir uma loja para que o cliente possa degustar no local. Por enquanto, além da entrega, também é possível encomendar e pegar a pizza no balcão. “A gente quer fugir do padrão tradicional, portanto, a pizzaria também vai se inserir em programações culturais, participar de feirinhas, e de outras atividades além da cozinha”, afirma Geraldo. O cardápio é enxuto, mas sempre terá lançamento uma vez por mês. Todo sábado tem sorteio de pizza.

Quanto ao nome da pizzaria, Geraldo Gondim afirma que a maioria das reações são positivas. “A rapaziada mais jovem e descolada adorou o nome e sempre brinca com isso. Já outros interpretam de forma pejorativa. Certa vez, um grupo da igreja pediu as pizzas mas pediram pra gente mudar a legenda da foto deles nas redes sociais, pois o nome da pizzaria não pegava bem...”, diverte-se o comerciante, que também é músico e produtor cultural.

Serviço:
Pizzaria Fooderoza Delivery.
Av. Praia de Búzios, Ponta Negra.
Pedidos diários, das 18 às 23h30.
Tel.: 98121-6767.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários