A fotografia como arte

Publicação: 2012-01-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva - repórter

A tecnologia popularizou a fotografia, mas o viés artístico ainda é uma conquista a ser alcançada nesses tempos onde a celulose cede espaço para os bytes. O assunto vem ganhando cada vez mais atenção de pessoas interessadas em clicar com personalidade, e o painel “Natal na Trilha da Imagem” entra em cena para indicar alguns dos possíveis caminhos para aqueles que desejam vislumbrar novos horizontes a partir da troca de experiências com profissionais renomados no cenário nacional e internacional da fotografia.

O trabalho de Tiago Santana ilustra o painel Natal na trilha da imagemO evento, em cartaz apenas hoje às 19h no Teatro de Cultura Popular (TCP/FJA) com acesso gratuito, abre espaço para o público interagir com os fotógrafos Marcelo Buainain e o cearense Tiago Santana, que estarão acompanhados pela curadora carioca Ângela Magalhães. “A intenção, primeiramente, é apresentar o trabalho que levamos, eu e o Tiago, para a Rússia na exposição internacional Photo-Visa-Krasnodar”, esclareceu Buainain, sul-matogrossense radicado em Natal há quase uma década. O perfil das imagens foram norteadas pela temática “Caminhos da Fé”.

A temática religiosa na fotografia de Marcelo Buainain“Em segundo lugar”, continuou o fotógrafo, “pretendemos, a partir do relato dessa experiência, mostrar às pessoas que a possibilidade artística está cada vez mais em alta no mercado da fotografia, e que só um pensamento conjunto será capaz de fortalecer o segmento aqui no RN.” Segundo Marcelo, a presença de Ângela Santana em Natal representa grande oportunidade para fotógrafos profissionais e amadores que atuam no Estado entrarem em contato com uma das curadoras mais respeitadas no Brasil.

Também pesquisadora, Ângela foi curadora de exposições do Núcleo de Fotografia da Funarte entre 1979 e 2003, esteve envolvida na produção das Semanas Nacionais de Fotografia e atualmente se dedica à promoção da fotografia brasileira no exterior. Responsável pela escalação da exposição na Rússia, que levou três fotógrafos brasileiros para Moscou no fim de 2011 (entre eles Buainain e Santana), ela também selecionou os representantes tupiniquins no Pingyao Internacional Photography Festival, que aconteceu na China em 2010. O intercâmbio conta com apoio do Ministério da Cultura.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários