A hora do bebê

Publicação: 2011-09-04 00:00:00 | Comentários: 5
A+ A-
Isaac Ribeiro
repórter

O nascimento de uma criança sempre é envolto em uma aura de expectativa, alegria, amor e de renovação. Mas nascer não é fácil! Um parto é um momento delicado, cercado de riscos. E a primeira hora de vida é fundamental para o futuro do bebê. É nesses primeiros sessenta primeiros minutos em que coração, cérebro e sistema imunológico passam por mudanças sérias, definidoras. É quando são realizados alguns testes e exames e checados alguns comportamentos do recém-nascido. O resto, a natureza se encarrega de fazer...
Primeira hora após o  parto é fundamental para a saúde futura do bebê. É o momento de mudanças definidoras no organismo e da realização de procedimentos importantes
Qualquer falha ou falta de assistência na primeira hora pode marcar uma vida inteira, e gerar sequelas permanentes. Também estão em jogo nesse momento as funções vitais do organismo, capacidade de respirar e de andar ereto, olhos, circulação sanguínea, pele, resistência a infecções, sistema digestivo.

“Nascer é algo arriscado. Se houver uma intercorrência na hora do parto, será para a vida toda”, comenta Uelma Medeiros, pediatra da Maternidade Januário Cicco. Ela ressalta a importância da presença de um profissional de sua especialidade durante o nascimento e comenta ser sua obrigação chegar bem antes do procedimento para deixar tudo preparado. É ela quem recebe o bebê das mãos do obstetra para os primeiros exames e ações.

“Se não tiver choro, se o bebê não for bem aquecido, ele pode ter prejuízos para sempre. Os primeiros cinco minutos são muito importantes; depois do décimo quinto minuto em diante, a natureza faz tudo”, diz Uelma.

Como pediatra da Januário Cicco, ela diz ter presenciado poucos casos de complicação na hora do parto. Os problemas vistos por ela foram motivados, principalmente, pela precariedade das unidades de saúde do interior do Estado. “Quando a mãe vem de outros hospitais em busca de uma sala de parto, a criança já vem sofrendo na barriga e, às vezes, não dá para ajudar”, comenta a pediatra.

A equipe do TN Família foi à Maternidade Januário Cicco e acompanhou o parto da estudante Mayara de Lima Rodrigues, 16 anos, e a primeira hora de vida de Maria Luíza, nascida com 3,23kg e 47 cm — uma criança cheia de saúde.

A Hora mais importante da vida

0:00 Bebê nasce e o obstetra checa suas funções vitais em um primeiro contato visual.

0:01 O cordão umbilical é cortado e a criança é levada para um contato rápido com a mãe. Ouve-se o primeiro choro. Ao cortar o cordão, o organismo passa por um  verdadeiro choque. O bebê passa a respirar ar, o sistema digestivo dilata e a pressão arterial sobe cerca de 50%.

0:02 Logo em seguida, a criança é retirada da mãe e entregue ao pediatra, que, com a ajuda de uma enfermeira, a coloca no berço aquecido para a primeira limpeza e corte do restante do cordão  umbilical, onde é colocado um grampo.

0:03 É hora de aspirar o líquido amniótico das vias respiratórias. A pediatra e a enfermeira introduzem um pequeno tubo, tipo catéter, nas narinas e suga o líquido com uma seringa. A boca também é checada e desobstruída. O bebê tosse, engasga e chora. Todos os orifícios são checados, inclusive o ânus. Caso algum esteja fechado — o que é raro— é preciso realizar uma cirurgia imediatamente.

0:04 O nível de oxigênio ainda é baixo no cérebro da criança, chegando a pouco mais de 40%. O nível normal será atingido nos

próximos minutos, mas qualquer falha nesse processo pode causar paralisia cerebral ou algum tipo de retardo mental.

0:05 A enfermeira massageia  cabeça, braços, pernas, costas, a fim de estimular as articulações do bebê. Como consequência da posição fetal, a criança nasce com a coluna curvada. Mas após as primeiras espreguiçadas, ela assume o formato de “S”. Em seguida, é colocada uma manta e uma touca no bebê, que parece se acalmar com o conforto.

0:06 O bebê volta para a mãe para ter o primeiro contato com o peito e com a pele dela. Sentir a temperatura corporal é muito importante nesse momento, pois os mecanismos de regulação de calor são frágeis e há o risco de convulsões se a criança for exposta a variações térmicas.

0:07 Depois, o recém-nascido é posto novamente no berço aquecido, enquanto a mãe passa por cuidados, limpeza e sutura.

0:08 É aplicada uma injeção de vitamina K, essencial para o processo de cicatrização de ferimentos. Nascemos sem ela, daí a importância do procedimento. É colocada a pulseira de identificação. 

0:09 Bebê continua no berço aquecido se espreguiçando, esticando os membros  e reconhecendo o ambiente e as novas sensações; toca a manta, incomoda-se com a luz.

0:10 A irrigação sanguínea melhora, a pele desenruga e perde o tom azulado. O bebê nasce com mãos e pés enrugados devido aos nove meses em que passa imerso no líquido amniótico.

0:29 O bebê é colocado para mamar pela primeira vez ; abre o olho e tem o primeiro contato visual com a mãe. O hormônio responsável  pelos vínculos afetivos se eleva.Ao mamar, a criança absorve anticorpos do leite , ativando o seu sistema imunológico. Os microrganismos da pele da mãe formam a flora intestinal do bebê.

0:31 Ao fim da primeira mamada, a criança chora menos e aparenta estar mais calma, permanecendo no berço térmico.

0:47 O bebê é levado para a balança e pesado.

0:48 É feita a mensuração, registrando as medidas do crânio, tórax, abdome e a estatura.

0:50 Primeiro banho. Cabelo é penteado e  o sangue ressecado, proveniente do parto, é retirado dos fios.

1:00 Vai para os  braços da mãe e permanece tranquilo, olhando para ela. 

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • mariana.whitehead

    A aspiração é completamente desaconselhada se o bebê já estiver respirando bem. Se ele respira, é porque suas vias aéreas estão bem e ele não precisará dessa intervenção a toa. Esses cateters incomodam muito. Imaginem alguém enfiando um canudinho pelo seu nariz, até chegar lááá dentro do seu corpo. Isso incomoda muito e só deve ser feito se for necessário. O bebê que nasce de parto normal, quando passa pelo canal de parto, tem todos os líquidos expulsos de seu corpo e já nasce "desentupido", sendo essa aspiração uma rotina feita sem a menor necessidade.

  • mariana.whitehead

    A recomendação é que o primeiro banho seja dado somente, no mínimo, 6 horas após o nascimento. O vernix que envolve o corpo do bebê é pura proteína e o seu corpinho deve ser apenas limpo com um pano. A proteina do vernix que fica em contato com a pele após a limpeza vai ser absorvida pela pele do bebê e faz MUITO bem a ele. A OMS NÃO RECOMENDA banho na primeira hora de vida.

  • fcgomes.adm

    Todos os dias acompanho o site do tribuna pela site, e pela primeira vez vou iniciar meu dia sem uma reportagem de assassinato ou corrupção... Obrigado.

  • faby88002

    simplesmente, lindo! parabéns

  • karla.loraine

    Bom dia, a todos!!! Lindo o vídeo... A maneira mais clara de quanto precisamos desses profissionais... É a hora mais esperada de uma grávida... Ter seu filho no colo, bem, saudavél... É por isso que os médicos, as enfermeiras, todos... Deveriam se reconhecidos!!! Parabéns!!! Excelente a matéria.