Índices apontam recessão técnica

Publicação: 2019-08-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A economia apresentou retração no segundo trimestre deste ano. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou queda de 0,13% no segundo trimestre, comparado com o período de janeiro a março deste ano. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira, 12, em Brasília, pelo Banco Central. As informações indicam a possibilidade de recessão técnica na economia, que será comprovada ou desmentida pelos dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o Produto Interno Bruto (PIB) que serão divulgados em breve.

Em evento, o ministro da Economia Paulo Guedes não comentou os dados do IBC-Br e pediu paciência para a população do Brasil
Em evento, o ministro da Economia Paulo Guedes não comentou os dados do IBC-Br e pediu paciência para a população do Brasil

Esse é o segundo trimestre seguido com retração da atividade econômica. De acordo com dados revisados, o IBC-Br apresentou retração de 0,52% no primeiro trimestre, comparado ao período de outubro a dezembro de 2018.

De janeiro a junho deste ano, o indicador acumula crescimento de 0,62% (sem ajustes), na comparação com o primeiro semestre de 2018. Em 12 meses, a expansão chegou a 1,08%.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, evitou comentar o indicador. Considerado uma espécie de “prévia do BC para o PIB", o IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.

Em junho, o IBC-Br registrou crescimento de 0,30% na comparação com maio (dado dessazonalizado). Na comparação com junho de 2018, houve queda de 1,75%. O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

No entanto, o indicador oficial sobre o desempenho da economia é o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês passado, o governo revisou a previsão de crescimento do PIB deste ano de 1,6% para 0,8%.

“Tenham paciência”
Enquanto os indicadores econômicos apontam para uma recessão técnica nos dois primeiros trimestres de 2019, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu nesta segunda-feira, 12, “paciência" com o governo Jair Bolsonaro.

“Deixem um governo liberal ter uma chance, esperem quatro anos. Não trabalhem contra o Brasil, tenham um pouco de paciência. Esperem a vez de vocês", afirmou Guedes, em debate sobre a medida provisória 881, da “Liberdade Econômica", promovido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Em sua fala, Guedes fez uma longa defesa de políticas liberais contra o “atraso cognitivo” que, segundo ele, nos últimos 30 anos de social-democracia, levou o Brasil de uma economia dinâmica à estagnação. “Espera quatro anos, vamos ver se melhora um pouco, nos deem chance de trabalhar também”, afirmou.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários