Ângela Castro pega sua onda solo

Publicação: 2018-05-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Conhecida como vocalista das bandas Rosa de Pedra, Bando das Brenha, Orquestra Greiosa e Projeto Retrovisor, Ângela Castro vive um momento especial. Depois de 15 anos de carreira na música, ela sentiu que era hora de navegar à frente do próprio barco. Mas calma, ela não abandonou os outros grupos – todos ativos, com exceção do Retrovisor. A partir de agora, a cantora vai tocar todos os projetos em paralelo a carreira solo que estreia com o disco “Ângela Castro e Buena Onda”. O trabalho foi lançado na semana passada no Youtube e em breve estará disponível nas demais plataformas digitais. O lançamento nos palcos será no dia 26 de maio, no El Rock, com participação de vários músicos que colaboraram com o álbum.

Ângela Castro convocou uma banda de feras para gravação do clipe “Terra Pura”, lançado pelo seloSom Sem Plugs. A música está no seu novo trabalho solo, que veste uma roupagem da MPB e do rock setentista
Ângela Castro convocou uma banda de feras para gravação do clipe “Terra Pura”, lançado pelo selo Som Sem Plugs. A música está no seu novo trabalho solo, que veste uma roupagem da MPB e do rock setentista

Nascida em Porto Velho, mas autoproclamada potiguar, já que vive em Natal desde o ano 2000, Ângela bebeu em vários ritmos ao longo de sua trajetória, como o coco, a ciranda, o forró e o rock, além da musicalidade do Norte, de músicos como Eliakin Rufino e Neuber Uchôa. No entanto, no disco solo a sonoridade que ela imprime é diferente, mais universal que regional. “Reflete minha percepção do mundo. Reúne um pouco de mim que estava nas outras bandas. Faz uma síntese da minha trajetória”, diz. Mas a cantora frisa que o trabalho, acima de tudo, é o registro do momento que ela esta vivendo agora. “No Buena Onda eu falo de amor, empoderamento, coloco minha alma. Me mostro. É algo bem forte pra mim”.

Esse sentimento pode ser percebido nos versos da faixa de abertura do disco, “Terra Pura”: “No meu barco eu sou capitão. Me guiei, não por estrelas que brilham, mas pelo instinto que trago no coração”. Para a artista, a música é a imagem dessa nova fase. “'No meu barco eu sou o capitão'. É o que estou fazendo com o meu trabalho agora”, afirma.

“Terra Pura” foi composta em parceria com Gabriel Souto (Dusouto e Orquestra Greiosa), que assina a produção musical e os arranjos ao lado de Ângela. A faixa é uma das inéditas do disco, ao lado de “Confeito da saudade”, “Levita” e “Antes do fim”. Das já conhecidas do público, estão “Qualquer um”, que faturou o MPBeco 2015 de melhor canção; “Rompendo clarão”, parceria com Khrystal e que chegou a ser gravada pela Rosa de Pedra; “Trilha de Sol e Sal”, gravada pela cantora Camila Masiso; e “A Tempo” e “Demora não”, sucesso nos shows do Bando da Brenha.

As músicas conhecidas aparecem com roupagem totalmente diferente das originais. “Demora Não”, por exemplo, ganhou efeitos de guitarra e teclado, e “Qualquer um” é interpretada em cima de uma levada eletrônica. Vale o destaque também para o naipe de metais, formado por Gilberto Cabral (trombone), Vandinho (trompete) e Isaque Santos (sax barítono),  que aparecem em faixas como “Antes do fim”.

Quem conhece a cantora das outras bandas vai ver que ao longo do Buena Onda ela buscou mostrar outras vivências sonoras. “O disco tem muita influência setentista, dos rock e da música brasileira dos anos 70, Novos Baianos, Doces Bárbaros”, detalha a artista, ressaltando, no entanto, que as influências não foram premeditadas. “A sonoridade foi tomando forma aos poucos. De preestabelecido só a vontade de fazer o disco. Os arranjos foram aparecendo pra gente à medida que avançávamos, naturalmente. Gosto de discos que soam como se o artista estivesse ali tocando para o público. Nesse sentido, acho que o resultado é um trabalho muito vivo”.

Lançamento no palco
Com o disco disponibilizado na internet, Ângela vai se voltar agora para apresentá-lo no palco. A primeira missão será no lançamento oficial do trabalho, dia 26 de maio, a partir das 22h, no El Rock. A banda base será formada por Gabriel Solto na guitarra, Fábio Rocha no teclado e Sílvio Franco na bateria. O time de sopros estará presente, bem como a cantora Simona Talma que faz uma participação especial. A noite ainda vai contar show de Luiza e Os Alquimistas e discotecagem de Alice Carvalho.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários