A obra tátil de Paneloviski

Publicação: 2016-10-21 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Observador atento do cotidiano, é nas ruas que o escritor e jornalista Marcelo Tavares encontra a inspiração para a maioria de suas minicrônicas publicadas diariamente na página Paneloviski, no Facebook. Depois do enorme sucesso no ambiente virtual – são mais de 138 mil fãs em dois anos e meio no ar –, o autor lança seu primeiro livro, “Paneloviski”, nesta sexta-feira (21), às 19h, no restaurante Mormaço (Lagoa Nova).
Magnus NascimentoApós quase três anos no mundo digital e mais de 130 mil fãs,  escritor Marcelo Tavares reúneseus microtextos e crônicas em livro físicoApós quase três anos no mundo digital e mais de 130 mil fãs, escritor Marcelo Tavares reúneseus microtextos e crônicas em livro físico

A obra reúne 183 minicrônicas de sucesso do autor, além de textos inéditos. Publicada pela editora Fortunella, o livro sai com uma tiragem inicial de mil exemplares, algo pouco comum no mercado local – em 20 dias de campanha de pré-lançamento foram vendidos 500 exemplares.

“O livro era um desejo antigo dos fãs. Nunca me imaginei publicando nada impresso. Foi uma cobrança boa da parte deles”, diz Marcelo Tavares em conversa ao VIVER. A capa é assinada pelo artista Pedro Balduino e a apresentação do livro é do amigo jornalista Itaércio Porpino. Um capítulo especial foi reservado para uma das séries mais famosas, a “Sexta da Sensualidade”. Ela existe há um ano, com postagens sempre na sexta, por volta das 18h. “Quando atraso um pouco, meu Facebook estoura mensagens”.

Os textos de Paneloviski são curtos, concisos e de boa cadência, com um estilo leve, ora bem humorado, ora sensual, por isso funcionam tão bem nas redes sociais.  Mas é no conteúdo que ele pega os leitores de jeito. “O sucesso da página tem muito a ver também com o fato de eu escrever sobre o cotidiano. Falo de relacionamentos, amizades, comportamentos, encontros e desencontros, ciúme, sensualidade. Basicamente são coisas universais e que podem acontecer com qualquer um”, diz o autor, que começou escrevendo em blogs antes de chegar nas redes sociais.
Divulgação“Paneloviski” chega ao leitor pela editora Fortunella“Paneloviski” chega ao leitor pela editora Fortunella

“Outro segredo da página eu acho que é a interação com os fãs. Eles acham que Paneloviski é uma equipe. Quando descobrem que é só uma pessoa, a admiração aumenta”, diz Marcelo. É ele que escreve, faz o layout das postagens, responde os comentários, as mensagens, põe as encomendas no correio, vende as camisetas.

Das mensagens que recebe, tem muitos leitores que lhe pedem conselhos amorosos, tanto homens quanto mulheres. “São pessoas querendo conquistar alguém, gente que está passando por um momento mal no relacionamento, gente que fez uma merda e quer reatar um namoro”, diz. “As pessoas acham que eu recebo muita cantada. Bem queria. Mas não recebo” (risos).

Textos noturnos
Marcelo publica dois textos por dia - um no horário do almoço e outro no final da tarde. Ele tem um banco de textos que republica depois de seis meses. Além desses, ele escreve dois textos inéditos por semana. “A página do Paneloviski cresceu tanto que hoje tenho tanta tarefa, que é impossível criar um texto inédito legal por dia”. Notívago, Marcelo flui melhor na escrita à noite. Ele arruma a mesa de trabalho, separa umas músicas que caminham sempre pele o que ele chama de trilogia sagrada: MPB, Blues e Rock. Bebe no máximo um cafezinho. Grande leitor de crônicas, entre seus autores favoritos estão Mario Prata, Paulo Mendes Campos, Millor Fernandes e Luis Fernando Veríssimo. “Eles me influenciaram por tratar o cotidiano com leveza e bom humor. Porque minha preocupação é essa, escrever com humor, de forma acessível e com temas que as pessoas se reconheçam”.

Sexta própria
Depois de Natal o livro será lançado em João Pessoa, Recife e Fortaleza. Com a grande procura, a editora já prepara uma segunda edição da obra. Além disso, o site do Paneloviski está sendo preparado e deve ser lançado até o final do ano. Para 2017, Marcelo Tavares pretende publicar seu segundo livro, um especial reunindo suas minicrônicas mais picantes sob o título “Sexta da Sensualidade”.

FAMA E PLÁGIO

“Todo mundo deveria, por lei, achar uma brecha na agenda e convidar, semanalmente, um amigo (no mínimo) para dividir algumas cervejas, conversar bobagens e resgatar a leveza encoberta pela fina poeira do cotidiano”.
Postado em julho de 2014, o texto “Utilidade Pública” alcançou até o momento mais de 3 milhões de pessoas  e foi compartilhado mais de 70 mil vezes – inclusive por nomes como Fabio Porchat e Marília Mendonça. O texto também foi usado sem os devidos créditos por empresas e agências de publicidade, que alteram parte do texto para adaptá-lo a seus objetivos, trocando, por exemplo, a cerveja por café e vinho. “É meu texto Frankenstein”, diz. “Na internet é assim né? você perde o controle daquilo que se publica”. O texto ganhou uma arte especial para virar a mais nova estampa de camisa da marca Paneloviski.

Quem
Marcelo Tavares tem 43 anos e nasceu em Natal. É jornalista e um dos criadores do Solto na Cidade e do Cineclube Natal. Hoje, dedica-se integralmente a página Paneloviski, criada em fevereiro de 2014, que conta com mais de 138 mil fãs no Facebook. É de lá que ele tira sua renda com a comercialização de produtos associados a marca, como camisetas, canecas e posteres.

Serviço
Lançamento do livro “Paneloviski”, de Marcelo Tavares

Dia 21 de outubro, às 19h. Restaurante Mormaço (Rua Historiador Tobias Monteiro, 138, Lagoa Nova). Preço do livro: R$ 40. O livro pode ser adquirido pela loja da editora no endereço www.editorafortunella.com e a partir da próxima semana em todas as livrarias da cidade.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários