Árbitro esteve nas quedas corintianas

Publicação: 2020-02-14 00:00:00
A+ A-
Principal alvo dos jogadores e da comissão técnica do Corinthians após a eliminação do time na segunda fase preliminar da Copa Libertadores para o Guaraní, do Paraguai, apesar da vitória por 2 a 1, o árbitro Néstor Pitana teve de ser protegido por policiais militares no túnel de acesso ao gramado da Arena Corinthians após a partida. Dirigentes e seguranças partiram para cima do trio de arbitragem argentino após o apito final. Responsável por comandar a final da Copa de 2018, o juiz também estava nas últimas quatro eliminações corintianas. As principais reclamações se deram pela falta de critério, com destaque para a infração que originou o gol paraguaio.