Às vezes, há um dano irreversível ao paciente afirma ortopedista

Publicação: 2018-07-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Bate Papo
Márcio Rêgo, médico ortopedista especializado em cirurgia de joelho

Quais as principais sequelas e/ou implicações para a saúde do paciente que podem ser ocasionadas pela espera na fila da Regulação nos casos de cirurgias ortopédicas?
As principais sequelas de uma fratura que demora a ser operada, principalmente após 15 dias, são as consolidações viciosas (calcificação errada). Isso ocasiona um dano irreversível ao paciente, às vezes há, inclusive, perda de massa óssea por ser preciso quebrar o osso para colocar tudo no lugar.

Qual o período ideal para evitar sequelas no paciente?
O cenário ideal é que esses pacientes sejam operados nos primeiros 15 dias, mas em até 30 dias ainda é um período considerado aceitável. Porém, as filas do SUS chegam a demorar de 40 a 60 dias, às vezes até mais, o que demanda cirurgias bem mais complicadas e uma reabilitação bem mais demorada também.

O Hospital Memorial, onde o senhor trabalha, atende apenas cirurgias ortopédicas?
Nosso maior volume de atendimento são as cirurgias ortopédicas (em todas as áreas). Em média são realizados 30 procedimentos por dia, e as neurocirurgias de crânio e coluna. Hoje o Memorial é o principal hospital do RN realizando cirurgias de grande porte, de alta e média complexidade pelo SUS.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários