A sombra de Neymar

Publicação: 2019-09-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Prestes a promover o retorno de Neymar aos gramados em uma partida, o que não ocorre desde 5 de junho, quando o astro sofreu uma lesão no tornozelo direito em amistoso da seleção brasileira contra o Catar, em Brasília, o técnico Tite admitiu nesta quinta-feira que a situação delicada vivida pelo atacante no Paris Saint-Germain é motivo de preocupação para ele.

Talento de Vinicius Junior foi destacado pelo comandante da Seleção Brasileira, que previu um leque de opções para usar o jogador que vem numa onda ascendente, enquanto Neymar acumula problemas
Talento de Vinicius Junior foi destacado pelo comandante da Seleção Brasileira, que previu um leque de opções para usar o jogador que vem numa onda ascendente, enquanto Neymar acumula problemas

O jogador se viu obrigado a permanecer no time francês após tentar forçar a sua transferência ao Barcelona, mas as negociações entre os clubes não terminaram com o desfecho desejado pelo atleta, que agora terá de reconquistar a torcida do PSG e a própria equipe para poder prosseguir a sua carreira com tranquilidade neste ciclo no qual Tite mira principalmente a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Ao ser questionado em entrevista coletiva sobre a situação do atleta nesta quinta-feira, antes de o Brasil enfrentar a Colômbia em amistoso no Hard Rock Stadium, às 21h30 (de Brasília) desta sexta em Miami, Tite reconheceu: "Preocupa sim (a situação do atacante). Torço para que se resolva. Mas é uma variável que não está na minha alçada. Mais do que isso, de vê-lo em campo aqui, não tenho ingerência".

Na esteira desta indefinição em relação ao seu futuro, Neymar acabou não atuando em nenhuma das quatro partidas realizadas pelo PSG neste início de Campeonato Francês e completou justamente nesta quinta, nos Estados Unidos, três meses sem disputar um jogo. E esse retorno do atacante ocorrerá justamente no confronto em que Vinicius Junior, do Real Madrid, fará a sua estreia pela seleção principal.

Chamado anteriormente por Tite para os amistosos do Brasil contra Panamá e República Checa, disputados no final de março e preparatórios para a Copa América, ele acabou sendo cortado da convocação por causa de uma grave lesão nos ligamentos do tornozelo, sofrida em partida diante do Ajax, pela Liga dos Campeões. E ao comentar sobre as qualidades do jogador de 19 anos nesta quinta, o treinador exaltou a versatilidade do atleta formado pelo Flamengo e negociado com o clube espanhol antes mesmo de atingir a maioridade.

“Ele não é falso 9, é verdadeiro 9, às vezes a gente entende o 9 como o pivô que fica lá na área e não dá profundidade. O Vinicius pode trabalhar de todos os lados, aí é conveniência, o Bruno (Henrique, outro convocado) pode trabalhar também e já trabalhou nas três funções na frente. Claro que Vinicius tem o DNA dele de jogar pelo lado esquerdo. Ele é um garoto que está em processo de evolução também", ressaltou Tite, que também disse encarar com naturalidade os altos e baixos deste começo de trajetória de Vinicius Junior com a camisa do Real.

“Conversei com ele sobre a chegada e ele disse que as coisas aconteceram muito rápido. Às vezes a gente superestima a capacidade de maturidade de um atleta que ontem estava na base do Flamengo e agora está no Real Madrid. Então essas oscilações na parte técnica acabam sendo naturais. Tem que ter cuidado. Temos que saber que o Vinicius está amadurecendo, mas é um garoto ainda", alertou o comandante, que também enfatizou que primeiro é preciso "compreender o lado humano do garoto de 19 anos" e entender que o seu "desempenho está ligado à confiança".

PSG
Após duas temporadas seguidas em que sérias lesões impediram Neymar de liderar o Paris Saint-Germain na luta pelo título da Liga dos Campeões da Europa, o brasileiro tem a oportunidade de encontrar a sua revanche pessoal e conquistar o grande objetivo do clube e a razão pelo qual foi contratado por 222 milhões de euros (R$ 997,25 milhões na cotação atual). Permanecer na França significa, portanto, a chance de Neymar de dar a volta por cima sem troca de clube. Essa é a opinião de Jérôme de Chaunac, diretor geral do PSG Américas, sobre a permanência do craque na França após tentativa frustrada de retornar ao Barcelona.

Após a sua participação na feira de negócios, educação e entretenimento Brasil Futebol Expo, organizada pela CBF em São Paulo, o dirigente francês avaliou os impactos da tentativa transferência do maior craque do clube, que vetou a sua saída para o Barcelona. “O importante é que Neymar ficou. Estamos felizes com isso", disse Chaunac em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S.Paulo.

O dirigente avalia que o fato de o assunto da transferência ter se estendido, praticamente do primeiro ao último dia da janela, acabou trazendo desgaste para a imagem do jogador. “Alguns torcedores estão insatisfeitos, mas ele pode reconquistar a torcida com seu bom futebol. Ele continua sendo um dos melhores do mundo", afirmou.

O diretor do clube para as Américas afirma que vai conversar com Neymar quando ele retornar à França. “Ainda é cedo para falar dos planos de marketing para recuperar a imagem de Neymar. Quando ele voltar vamos ter uma conversa sobre motivação. Ele é um vencedor, quer ajudar o PSG a vencer a Liga dos Campeões. Agora, vamos garantir que ele tenha as melhores condições. Temos um time mais forte do que no ano passado. Vamos garantir que ele se sinta confortável e possa dar 200%", completou.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários