A vida segue no ritmo de Formosa

Publicação: 2017-06-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Casado e com cinco filhos, Zé Maria segue sua vida em Baía Formosa, lugar que ama. Ele diz que depois dos filmes e da música, o acolhimento a ele cresceu muito a ponto de o emocionar na rua às vezes. Ele permanece na cidade, mas tem pescado menos. “Por dois motivos. Tem menos peixe no mar, o clima não está ajudando. E preciso me dedicar aos novos projetos. Se os ventos me levaram ao cinema e a música, devo aproveitar”, explica.

Sem tirar os pés do chão, ele lembra de onde veio, para onde já foi e confessa que às vezes fica inseguro. Aquele pescador sonhador hoje é chamado de ator e cantor e isso mexe com ele. “Minha cabeça mudou muito. Sempre imaginei que a minha realidade era aquela de Baía Formosa. Dai passei a ser conhecido como ator. E hoje, mais do que tudo, quero se ator. Vou me dedicar ao cinema e a música porque isso é o que está na minha vida agora”, reflete.

Com seu barco, na capa do disco “Pescador”
Com seu barco, na capa do disco “Pescador”

Para ele, o mar o ensinou muito, mas talvez tenha chegada a hora de viver algo novo. “O mar é um paraíso. Quem já passou uma noite embarcado, olhou o céu estrelado, sabe do que estou falando. Mas apesar da beleza, o mar é um lugar perigoso. Não é para qualquer um”, avalia. “O cinema é um pouco como o mar. Tem aquela vasta extensão que não dá para prever até onde uma viagem dá para ir. Você nunca sabe o que vai trazer na volta. Mas me sinto tentado a ir”, compara. Sem saber ao certo para onde os ventos o levam, ele veleja, sempre disposto a enfrentar os desafios que a vida lhe reserva.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários