Ação parceira do RN recebeu umas das premiações Prêmio Itaú-Unicef do Nordeste

Publicação: 2017-11-14 21:35:00 | Comentários: 0
A+ A-
Foram conhecidas nesta terça-feira (14) as parcerias premiadas na 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef da região Nordeste. O Rio Grande do Norte teve como projeto premiado a ação  "Circulando a Cultura na Escola'', da Associação Comunitária Sóciocultural da cidade de Major Sales, distante cerca de 428 km da capital Natal. A parceria e a associação citada estão vinculadas à Associação de Pais e Mestres da Escola Municipal Antônio José da Rocha, do município potiguar. A parceria recebeu a premiação no porte orçamentário ''micro''.

O Prêmio tem o objetivo de reconhecer e estimular as parcerias entre Organizações da Sociedade Civil (OSC) e escolas públicas no desenvolvimento de ações socioeducativas que ampliem tempos, espaços e conteúdos de aprendizagem para crianças e adolescentes na faixa etária dos 6 aos 18 anos. Desde 1995, já recebeu mais de 17 mil inscrições, premiando iniciativas em 1.752 cidades.

Nesta fase, foram reconhecidas 32 parcerias, selecionadas entre as 96 finalistas divulgadas na etapa anterior. Em cada regional foram premiadas quatro parcerias, de acordo com o porte orçamentário das organizações (micro, pequeno, médio e grande). Por esse método, as organizações concorrem dentro de suas regionais com outras do mesmo perfil orçamentário. Como finalistas da etapa anterior, OSC e escola receberam R$ 10 mil cada uma. Agora, como regionais premiadas recebem mais R$ 20 mil cada.

“O Prêmio dá luz a boas práticas que são mobilizadoras e incentivam outras organizações a também desenvolverem ações socioeducativas com crianças e adolescentes. As parcerias entre OSCs e escolas públicas são muito importantes para a efetivação da educação integral. Por meio delas as crianças têm mais tempo de aprendizagem, circulam por espaços diferentes, acessam conteúdos e informações novas”, explica a coordenadora de Fomento da Fundação Itaú Social, Camila Feldberg.

A premiação nacional será no 11 de dezembro, no auditório Ibirapuera em São Paulo, quando serão anunciadas as quatro parcerias premiadas nacionais (uma de cada porte orçamentário) e OSC e escola receberão mais R$ 100 mil cada uma. O prêmio total para cada instituição reconhecida na última etapa somará R$ 130 mil.

O Prêmio
O Prêmio Itaú-Unicef é uma iniciativa da Fundação Itaú Social e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Este ano tem como mote “Educação Integral: Parcerias em Construção”.

“O Prêmio ajuda a fortalecer organizações que transformam o território onde atuam e a vida de milhares de crianças e adolescentes em todas as regiões do País. Elas ampliam as oportunidades e contribuem para garantir o direito de aprender de algumas das crianças que mais precisam”, afirma a representante do UNICEF no Brasil, Florence Bauer.

Ao se inscrever, a OSC indica a escola com a qual trabalha e as ações socioeducativas que desenvolvem conjuntamente. As avaliações consideram o mérito das ações desenvolvidas e os aspectos de gestão para a sua sustentabilidade.

Os projetos inscritos passaram por análise preliminar e foram divididos em oito regionais: Belém (que inclui os estados da região Norte), Belo Horizonte (estado de Minas Gerais), Curitiba (estados do Sul), Goiânia (estados do Centro-Oeste e Distrito Federal), Recife (estados do Nordeste), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro e Espírito Santo), Ribeirão Preto (interior do estado de São Paulo) e São Paulo (região metropolitana e litoral de São Paulo).

Nesta edição, o Prêmio Itaú-Unicef recebeu 1.651 inscrições de todos os estados do país. “A diversidade e relevância das parcerias inscritas no Prêmio revelam projetos fundamentais para garantir o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes. Elas são muito inspiradoras para do trabalho conjunto entre escolas e organizações”, avalia a superintendente do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), Mônica Franco.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários