Açude Pataxó é primeiro reservatório público do RN a sangrar em 2019

Publicação: 2019-03-24 09:37:00 | Comentários: 0
A+ A-
O açude Pataxó é o primeiro reservatório público do Rio Grande do Norte a transbordar em 2019. Localizado em Ipanguaçu, município localizado na região do Vale do Açu, o açude sangrou na última sexta-feira, 22, por volta de meia-noite. A bacia hidrográfica da barragem é do Piranhas/Açu. A capacidade de armazenamento é de 15 milhões de metros cúbicos.
População comemora aumento do nível do Pataxó
População comemora aumento do nível do Pataxó

As imagens da sangria do açude foram registradas pelo canal de comunicação local TV do Bem. O blog 'Ipanguaçu do Bem' postou em seu site vídeos mostrando a sangria. O jornalista Weusson Farias registrou fotos do local. O nível d'água chegou a ficar 32 centímetros acima do nível do sangradouro na madrugada deste domingo, 24.

A última sangria do açude foi no ano passado, no dia 16 de abril de 2018. Construído pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) na década de 50, o Pataxó é monitorado pelo Instituto de Gestão de Águas do Rio Grande do Norte. Os registros de monitoração no site confirmam o volume máximo do reservatório.

Entre os açudes monitorados pelo Instito de Gestão de Águas do Rio Grande do Norte (Igarn), os próximos a sangrarem pode ser o Beldroega, em Paraú, e Lagoa do Boqueirão, em Touros. A última medição indicou que 95,18% da capacidade do primeiro reservatório (7,7 milhões de m³ de 8 milhões m³) está cheio. Paraú, assim como o Pataxó, também é abastecido pela bacia do Piranhas/Assu. Já em Touros, da bacia Boqueirão, está com 97,05% do volume total (10,7 milhões de m³ de 11 milhões de m³).

As sangrias mostram a recuperação da capacidade hídrica do Rio Grande do Norte com as chuvas deste ano. Hoje, o nível d'agua de todos os 47 reservatórios é o dobro do que havia no ano passado, correspondendo a 23,38% do total. Todas as regiões do estado tiveram crescimento de armazenamento e os maiores reservatórios também dobraram a quantidade de água armazenada. A barragem Armando Ribeiro Gonçalves passou de 11,95% ano ano passado para 20,58% este ano. Santa Cruz do Apodi, o segundo maior, passou de 13,68% para 22,86%.

Mesmo com a recuperação, o Estado avalia que ainda há uma situação de seca. O decreto de emergência em decorrência da situação foi renovada no último dia 11. É o 13º decreto em sete anos, e considera que "as precipitações pluviométricas não foram suficientes para recompor a capacidade de armazenamento hídrico dos reservatórios do Estado".

Depois de seis anos com poucas chuvas, os reservatórios começaram a se recuperar no ano passado. Foi a primeira quadra chuvosa desde 2012 a estar dentro de uma média considerável: choveu 590,7 milímetros entre março e maio, 23,5% a mais que o previsto pelos meteorologistas e 34% a mais que o registrado em 2017. Metade dos municípios monitorados pelo Estado estiveram dentro da "normalidade pluviométrica".

Ficha técnica
Nome: Pataxó
Município: Ipanguaçu
Localização: 18,5 km da cidade
Construtor: Dnocs
Ano da conclusão: 1954
Capacidade: 15.017.379 m3
Bacia: Piranhas/Açu















continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários