ABC marca reunião do CD e inclui tema da alienação

Publicação: 2019-11-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ABC agendou para o dia 18 uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo com o objetivo de aprovar a ata da reunião passada que autorizou a alienação de parte do terreno do Centro de Treinamento do clube, no bairro de Ponta Negra. Também estão na pauta do encontro, a apresentação do plano de aplicação dos recursos que seriam obtidos com o negócio e o detalhamento do diagnóstico de gestão, que foi elaborado pelo consultor Marcelo Sant’ana.

Debate sobre alienação de terrenos voltará a acontecer no clube
Debate sobre alienação de terrenos voltará a acontecer no clube

A reunião do Conselho Deliberativo tem tudo para ser tensa. Há alguns dias um grupo de cerca de 30 conselheiros notificou o clube extrajudicialmente com o objetivo de anular a reunião anterior. Segundo o grupo, não foram cumpridos os trâmites oficiais para aprovação da alienação, de acordo com normas do estatuto do Alvinegro. A notificação dava um prazo para que a direção do clube se pronunciasse sob o risco de judicialização do caso. Não houve resposta até o momento.

O ex-presidente abecedista, Leonardo Bezerra, que está entre os conselheiros que assinou a notificação extrajudicial, reafirmou, através das redes sociais, as críticas feitas à decisão de alienação do terreno e antecipou problemas que devem surgir na reunião do próximo dia 18 às 19h30. “Quórum de Ocasião contra Patrimônio do ABC FC. Em 2013 para vender 10 Apartamentos foram aceitos 50 votos por Procuração, número maior que os votos presenciais regimentais. Agora querem validar 19 votos de ausentes, via Whatsaap, alguns deles de Conselheiros q estavam no Exterior”, escreveu em sua conta no Twiiter.

O conselheiro Eduardo Machado, também crítico a decisão anterior, afirmou que a anulação era necessária e que a discussão deveria ser mais ampla. Ele afirma que o clube, ao optar por fazer o negócio de imediato, sem esperar a alteração no Plano Diretor de Natal, que deve acontecer em 2020, trará prejuízos ao Alvinegro. “O terreno inclusive passará a valer muito mais após o aumento do adensamento na área”, explica. “Por mim o caso seria judicializado”, complementa.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários