Cookie Consent
Esportes
ABC mede forças contra o Paysandu
Publicado: 00:00:00 - 20/04/2022 Atualizado: 21:37:20 - 19/04/2022
Depois de iniciar a campanha na Série C do Brasileiro com uma boa vitória fora de casa, o ABC volta a campo hoje para encarar o Paysandu-PA no jogo atrasado da primeira rodada da competição. A partida está marcada para às 19 horas e a grande expectativa no lado alvinegro é a liberação do atacante Wallyson, cujo pedido para transformação de metade da pena de seis jogos de suspensão em multa, se encontra na mesa do presidente do STJD. O Frasqueirão deve ter mais um dia de arquibancadas lotadas, uma vez que tanto a venda de ingressos quanto a adesão de novos sócios torcedores foi alta após a conquista do título e a boa apresentação na estreia no Brasileirão.

Adriano Abreu
Jefinho será mantido como opção no ataque, caso a liberação de Wallyson não ocorra hoje no STJD

Jefinho será mantido como opção no ataque, caso a liberação de Wallyson não ocorra hoje no STJD


O Alvinegro anunciou o ala Alyson, que jogou o Campeonato Paulista pelo Água Santa e o volante Walfrido, que também jogou o torneio de São Paulo, mas que vestiu a camisa do Oeste.

O gerente de futebol abecedista, Cleber Romualdo, salientou que o departamento jurídico do clube está no aguardo da resposta  do STJD,  Otávio Noronha (DF). “Assim que sair o acordo judicial Wallyson estará liberado para atuar pelo ABC. O jogador está regularmente inscrito e temos um prazo ainda para esperar, então ele pode sim entrar em campo amanhã (hoje) contra o Paysandu”, explicou Cleber. 

Se as expectativas não forem concretizadas, o plano B do treinador Fernando Marchiori será repetir a equipe que bateu o Ferroviário, cujo comportamento tático arrancou elogios do comandante. 

 "Tivemos um acúmulo de jogos muito fortes nos últimos 15 dias, aliada a viagem desgastante para o interior do Ceará, então temos de aguardar até o último momento para saber o que poderemos ter à disposição. Na partida anterior não pudemos apresentar nada de muito diferente porque só contamos com Marcos Vinícius e o Matheus dos novos reforços. Dessa vez nós teremos mais opções, estão chegando novos atletas e quando todos estiverem aptos a jogar iremos buscar a melhor formação sempre. Mas a tendência é não modificar muito agora", antecipou.

Mesmo com a equipe voltando a apresentar um bom futebol, dentro da comissão técnica ninguém pensa em ter um jogo fácil diante do “Papão da Curuzu”. Marchiori está imaginando um jogo bem equilibrado, que costuma ser uma marca da Série C.

 "O Paysandu é um adversário duríssimo e muito qualificado, a equipe deles também é uma forte candidata a brigar para subir de divisão. Nossa meta é buscar iniciar uma caminhada boa, igual conseguimos fazer fora de casa, temos de dar sequência a competição que sempre foi marcada por muito equilíbrio"

O comandante alvinegro lembra ainda que é necessário  apresentar muita calma frente a essa situação que o elenco potiguar vem enfrentando. "Sabemos da pressão pelos resultados, mas também temos de ver o respeito a lógica e a parte humana, estamos vindo de uma maratona de jogos importantes. Esses nossos atletas estão se mostrando verdadeiros guerreiros. Antes de pensar no adversário tenho de pensar em como recuperar esses jogadores, minha cabeça girou em torno disso para que a gente consiga realizar mais um jogo competitivo", ressaltou o treinador.

Em caso de mais um resultado positivo, o time potiguar dará um salto dentro do G-8, podendo escalar, no mínimo, mais quatro posições. Com a alteração na fórmula de disputa que juntou os antigos grupos A e B para realizar a fase de classificação para a segunda fase, os oito primeiros colocados vão avançar dentro da competição.

O lateral-direita Marcos Vinícius, que estreou sem sequer ter tido a oportunidade de trabalhar com os seus companheiros, se disse pronto para esse novo desafio e explicou o segredo da boa estreia com a camisa alvinegra.

"Não esperava jogar tão cedo, mas cheguei preparado. Já tive passagem em outras equipes em que necessitei jogar da mesma forma. Então como não tive tempo de treinar com os companheiros, procurei estudar bastante a forma de jogo de nosso time na véspera do jogo, vi algumas partidas e nosso treinador também conseguiu me situar bem, me repassou alguns vídeos e tudo isso acabou facilitando o meu trabalho em campo", disse.

Quanto a oportunidade de jogar em casa, o defensor disse que acredita na força da torcida abecedista para empurrar o grupo atrás de conquistar um novo resultado positivo, apesar de destacar que será uma partida equilibrada. "Em casa nós teremos o apoio do nosso torcedor, sempre muito importante. Na final do Estadual tive a oportunidade de assistir a festa que eles fazem, que é uma coisa de maluco, me fez arrepiar. Eles empurram do início ao fim do jogo e creio que teremos a oportunidade de fazer mais um bom jogo, agora contra o Paysandu, um clube que tem uma equipe boa e muito qualificada como a nossa. Mas a torcida será nosso detalhe a mais", frisou.

O Paysandu vem de uma ótima estreia na Série C, a equipe não tomou conhecimento do Atlético-CE a quem bateu por 5 a 0, na Arena Verde, em Paragominas. O atacante Wesley foi o destaque, com dois gols marcados logo na estreia do Papão. O técnico Márcio Fernandes deve repetir a equipe em Natal, de onde deseja levar mais um resultado positivo.   

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte