Acervo de Café Filho ainda fora de exposição

Publicação: 2017-08-31 00:00:00
A+ A-
Apesar da exposição de Marek Mann, as artes visuais contemporâneas não serão o perfil do Museu Café Filho, que focará na disponibilização e exposição moderna do acervo do ex-presidente. Embora no passado, antes de ser memorial do ex-presidente, o casarão já abrigou exposições de vanguarda. Foi lá, em 1967, a estreia do Poema Processo em Natal. O sobrado colonial construído entre 1816 e 1820, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), passou oito anos fechado. Durante esse período o  prédio ficou a abandonado a própria sorte, tendo passado por três pilhagens e uma obra parada.

Créditos: Alex RégisA música e o jazz são recorrentes em várias fases e técnicasA música e o jazz são recorrentes em várias fases e técnicas


Mas a reforma prometida pela Fundação José Augusto saiu. Orçada em R$ 500 mil – via recursos do programa Governo Cidadão, por meio de empréstimo do Banco Mundial –, a obra incluiu recuperação do espaço físico, do madeiramento, obras de acessibilidade, instalação de ares-condicionados, um elevador  e modernização do museu. O espaço não comporta várias exposições grandes simultaneamente, mas é dinâmico e apresenta diversos compartimentos. O café, incluído no projeto, ainda não está funcionando, mas não diminui o ambiente do jardim, ventilado e agradável.

Segundo mencionou a coordenadora de museus da FJA, Dione Caldas, em reportagem ao VIVER no mês passado, a meta é entregar o Museu Café Filho com acervo exposto de maneira atraente e interativa. Por enquanto nas dependências do prédio estão apenas alguns dos móveis originais, todos tombados. Apesar das avarias pelas quais o sobrado passou, o acervo não sofreu desfalques porque foi retirado do local assim que o museu fechou. Mas o lustre infelizmente foi levado. Cama, mesas estantes, as roupas de Café Filho estão guardados com a FJA. O acervo completo está passando por higienização, catalogação e digitalização.


Deixe seu comentário!

Comentários