Acesso Sul ao aeroporto só terá conclusão em 2017

Publicação: 2016-04-05 00:00:00
Ricardo Araújo
Repórter

As obras do Acesso Sul ao Aeroporto Internacional Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, só deverão ficar prontas no primeiro semestre de 2017, caso nenhuma nova intercorrência atrase ainda mais a construção do complexo viário.  “Se tudo der certo, no final do próximo verão, o Acesso Sul será entregue”, garantiu o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagens (DER/RN), Jorge Fraxe. A fundação de 18 pilares para fixação da terceira ponte sobre o Rio Potengi, que fará parte da nova via, está pronta e deverá receber concretagem ainda este mês. Caso a nova previsão de entrega do DER se confirme – a anterior previa a conclusão em dezembro deste ano -, o empreendimento ficará pronto quatro anos depois da assinatura da ordem de serviço feita pela ex-governadora Rosalba Ciarlini, em 06 de abril de 2013.
A fundação de 18 pilares para fixação da terceira ponte sobre o Rio Potengi, que fará parte da nova via, está pronta para concretagem
Os acessos deveriam ter ficado prontos, em sua totalidade, antes da Copa do Mundo de 2014, que teve Natal como uma das cidades-sede. A previsão inicial era de que todo o complexo estivesse pronto e em operação em maio de 2014. Somente o Acesso Norte, que liga Natal ao sítio aeroviário através da BR-406 ficou pronto. E, ainda assim, mais de um ano após o término do torneio mundial de futebol.  O Acesso Norte deverá ligar o primeiro aeroporto integralmente privado do país à BR-304 na altura do município de Macaíba, na área conhecida como Reta Tabajara, a poucos quilômetros da zona Sul de Natal. Corrigidos os valores, inicialmente orçados em R$ 73 milhões, hoje os custos das obras giram em torno de R$ 91 milhões.

Neste valor, porém, não estão inclusas as desapropriações de 21 lotes de terra necessários para o andamento das intervenções. “As obras estão sendo tocadas com autorização de donos de fazendas”, comentou o diretor-presidente do DER/RN, Jorge Fraxe. Os atos de desapropriação deverão ser publicados em Diário Oficial pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN), responsável pela fiscalização da obra, que ainda trabalha na elaboração dos traçados e nos custos das indenizações. O valor necessário para o pagamento das indenizações não foi pormenorizado pelo DER/RN.

Sobre o projeto da via, o titular do Departamento de Estradas de Rodagens comentou que o viaduto a cerca de um quilômetro do Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-304, precisou ser simplificado para dar celeridade às obras. Além disso, ele comentou que o traçado da via também passou por reavaliação e algumas mudanças em decorrência da construção de um parque poliesportivo pela Prefeitura de Macaíba em cima do traçado inicialmente projetado para o Acesso Norte. Somadas as duas vias que levam ao Aeroporto, são quase 33 quilômetros de novas estradas com pista dupla e canteiro central.

HUB da Latam
A conclusão dos acessos ao terminal aeroportuário foi uma das condicionantes apresentada pelo Governo do Estado ao Grupo Latam, que deverá instalar um HUB de conexões de voos e cargas no Nordeste – Fortaleza, Natal e Recife concorrem ao posto de cidade-sede do megaempreendimento da companhia aérea, cujo anúncio da escolha deveria ter sido realizado em dezembro do ano passado e foi transferido para uma data incerta deste primeiro semestre de 2016.    

Em julho do ano passado, em reunião realizada com representantes da Latam, o governador Robinson Faria  assegurou que os acessos da BR- 406 (norte) e BR-304 (sul) ficariam prontos em dezembro de 2015 e 2016, respectivamente. Somente o primeiro foi entregue até hoje, com alguns pontos inconclusos.