Acordo permite liberação da obra do ‘Reis Magos’

Publicação: 2009-12-04 00:00:00
Karla Larissa - Repórter de Economia

A placa em frente ao hotel Reis Magos indica “Em breve mais um empreendimento”. No entanto, três anos após o anúncio da reforma do hotel, fechado há mais de uma década, o alvará de construção ainda não foi concedido. Mas pode estar perto. Segundo o secretário municipal de Turismo, Soares Júnior, deve sair entre 60 e 90 dias. No início desta semana, a Procuradoria do Município fez um acordo com o grupo Pernambuco, responsável pelo o empreendimento e encaminhou o projeto de volta para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), então, liberar a obra. Com isso, o titular da Sectur estima que em fevereiro ou março o projeto deve sair do papel. Já Artur Percínio, diretor do grupo Pernambuco prefere não estabelecer prazos.

Empreendimento turístico localizado na praia do Meio está estimado em R$ 20 milhõesO primeiro prazo definido pelo grupo Pernambuco para o início da obras de reforma do Reis Magos foi fevereiro de 2007. Mas desde então, várias pendências tiveram que ser resolvidas.

Este ano, o grupo conseguiu aprovar o Relatório de Impacto sobre o Trânsito Urbano (Ritur), e a liberação do Corpo de Bombeiros. Por último, no final de outubro  negociou a dívida dos IPTUs de 1994, 1995 e 1996, que foi parcelada com desconto.

O pagamento da dívida era o que faltava para a Procuradoria Geral do Município retirar a ação contra o hotel. E também para a  retirada da  certidão negativa necessária para o pedido do alvará de construção. Segundo o secretário municipal de Turismo, Soares Junior, esse era o último empecilho para a liberação da obra.  “O grupo agora está totalmente desimpedido dar entrada no alvará de construção”, afirma.

O diretor do grupo Pernambuco de hotéis, Artur Percínio, diz que agora está aguardando a liberação da Semurb. “A Procuradoria encaminhou o projeto ontem (quarta-feira) para a Semurb que agora deve avaliar e liberar a execução da obra”, relata.

Percínio evita se comprometer com novos prazos e disse que só irá divulgar o cronograma de obras após a autorização da Semurb. De acordo com o diretor do grupo, não houve mudanças no projeto inicial da reestruturação.

Serão dois anos e meio em obra. O novo hotel Reis Magos terá 239 apartamentos, 21 lojas e 219 vagas para estacionamento de veículos no subsolo. O valor da obra não foi divulgado pelo diretor do grupo. Mas estima-se que seja em torno de R$ 20 milhões.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, Kalazans Bezerra, foi procurado pela reportagem. Mas informou que não tinha conhecimento de que o projeto estava tramitando na Secretaria. Apenas que o grupo havia feito uma consulta prévia à Semurb em 2008.

Valorização

Com a retomada das atividades do hotel Reis Magos espera-se uma valorização da Praia do Meio e das praias do entorno. O secretário de turismo acredita que a região deverá ser melhor aproveitada pela atividade turística. “Os terrenos do entorno deverão ser melhor utilizados. Deve haver uma melhoria na ocupação da área”. Ele aposta que o empreendimento deverá atrair novos investimentos, como hotéis pousadas, bares e restaurantes nas proximidades.