Acusado de atirar em promotores é mantido em Hospital de Custódia

Publicação: 2017-11-14 18:17:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ex-servidor do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) Guilherme Wanderley vai continuar internado no Hospital de Custódia e Tratamento, no Complexo João Chaves, por decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN). Ele é o autor do atentado que deixou dois promotores feridos em março deste ano.

O julgamento do Habeas Corpus aconteceu na manhã desta terça-feira (14). Os desembargadores analisaram o pedido da defesa de Guilherme para que fosse concedido um alvará de soltura,  mediante revogação de sua prisão preventiva e a sua substituição por medidas cautelares catalogadas no artigo 319, do Código de Processo Pena e, alternativamente, que fosse concedido com a conversão da prisão preventiva em cárcere domiciliar.

A defesa, prioritariamente, alegou a necessidade de tratamento em casa, ao destacarem o laudo do médico psiquiatra, Edson Gutemberg, por meio do qual Guilherme foi diagnosticado com transtorno delirante persistente. No entanto, para o relator do HC, acompanhado à unanimidade e com a concordância do Ministério Público, o acusado está “onde deveria estar”, já que, em breve, um novo laudo psiquiátrico será formulado a respeito de sua sanidade mental.

“Entendo, neste momento processual, estarem presentes os pressupostos legais que autorizam a medida cautelar preventiva e diante da materialidade delitiva e de autoria”, define o relator, ao ressaltar que a “paz social estaria ameaçada, diante da possibilidade de um novo atentado contra as vítimas iniciais”.

No dia 24 de março, Guilherme invadiu uma reunião da qual participavam o então procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, o então procurador-geral adjunto de Justiça, Jovino Pereira, e o promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra. Jovino e Wendell foram baleados e passaram por cirurgias. Guilherme fugiu, mas se entregou à polícia no dia seguinte e foi demitido do MPRN meses depois.

 

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários