Adepol e Sinpol irão à Justiça para garantir concurso

Publicação: 2018-01-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
As categorias de policiais civis entrarão com ação na Justiça para que o concurso da Polícia Civil seja realizado. De acordo com Paoulla Maués, da Associação dos Delegados (Adepol), “ou o concurso é feito ou vamos pedir para fechar delegacias porque uma delegacia não pode funcionar com um agente”. A ideia é que o processo seja semelhante ao dos funcionários da Saúde.

Nilton Arruda, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), classificou como uma "infelicidade" a suspensão do concurso público. "Nosso efetivo atualmente é o menor efetivo de toda história da Polícia Civil no Rio Grande do Norte. O concurso seria um alento, até porque o número de vagas está bem aquém das nossas necessidades", disse.

Em dezembro, um relatório do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) analisou que apenas quatro de 116 delegacias do Rio Grande do Norte contavam com o número de agentes dentro do suficiente. 77 das delegacias tinham inquérito tramitando há mais de dois anos. Segundo declarações de especialistas à TRIBUNA DO NORTE na época do lançamento do relatório, o acúmulo de inquéritos em delegacias é um dos fatores que dificulta o combate à violência.

Outros dados mostram que, cada vez mais, servidores têm se afastado da Polícia Civil por sobrecarga de trabalho. Na avaliação da Adepol, esse é um problema decorrente do déficit de servidores.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários