Adolescente envolvido no sequestro de Luiz Benes volta a ser apreendido

Publicação: 2018-09-14 13:50:00 | Comentários: 0
A+ A-
Dois dias após ter a liberdade assistida concedida pela Justiça, o adolescente envolvido na morte de Luiz Benes Leocádio Junior, de 16 anos, voltou a ser apreendido nesta sexta-feira (14) a pedido do Ministério Público, acatado pela Justiça. Ele foi apreendido no Passo da Pátria, zona Leste de Natal, em uma operação do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – órgão do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). Na ação da Polícia Militar, um homem ainda não identificado estava de posse de uma .40 e trocou tiros com a PM, indo a óbito no local. Por sua vez, o jovem foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Infrator (Ciad).

Luiz Benes morreu após ser atingido por dois tiros durante sequestro relâmpago
Luiz Benes morreu após ser atingido por dois tiros durante sequestro relâmpago



“A apreensão foi concedida pela Justiça potiguar, atendendo ao pedido do MPRN que havia pleiteado a internação provisória do adolescente, pelo menos até o prazo somado de 45 dias até que seja expedida a sentença do processo, em virtude da abertura de novas vagas”, informou o MPRN.

O pedido do Ministério Público baseou-se na abertura de 18 novas vagas no sistema socioeducativo, desinterditadas pela Justiça de Parnamirim e de Mossoró. Dessa forma, a decisão que soltou o adolescente na quarta-feira (12) foi reformada. O MPRN argumentou que a sentença deveria ser reformada “em virtude dessas vagas surgidas, há local para internação do representado, que não merece ser remido no caso, mas internado, ao final do processo, por ter colaborado, mesmo que indiretamente com a morte da vítima”.

Entenda
Na quarta-feira (12), a Justiça havia atendido o pedido da soltura do adolescente, feito pelo MP, sob a argumentação de que o acusado havia participado somente do roubo de veículos, não podendo ser responsabilizado diretamente pela morte de Luiz Benes. Aliado a isso, o adolescente infrator não tinha antecedentes criminais, mora com os pais e estuda e por isso, duas medidas foram aplicadas para ele, obedecendo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA): liberdade assistida e prestação de serviço comunitário.

O caso
Luiz Benes Leocádio Júnior foi feito refém no bairro Tirol, zona Leste de Natal, e obrigado a entrar no próprio carro sob o comando de dois adolescentes, no dia 15 de agosto passado.

O filho do ex-prefeito foi abordado em frente ao escritório de campanha do pai,  que é candidato nestas eleições, quando foi abordado. No sequestro relâmpago, os  adolescentes pretendiam usar o carro roubado com o sequestrado para praticar assaltos pela cidade.

Uma viatura da Polícia Militar abordou o veículo roubado na zona Norte. Houve troca de tiros. Luiz Benes e um de seus sequestradores, Mateus da Silva Régis, 17, foram mortos na Avenida Moema Tinôco, na zona Norte.

O caso é alvo de dois inquéritos: um na Delegacia de Homicídios, e outro no Inquérito Policial Militar (IPM). 

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários