Aeroporto terá voos em abril de 2014

Publicação: 2013-04-24 00:00:00
A+ A-
Andrielle Mendes - repórter

*COLABOROU RENATA MOURA

O consórcio Inframérica, responsável pela construção e administração do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, vai antecipar em dois meses a conclusão da obra. A expectativa é concluir as instalações físicas dos terminais de passageiros e de carga em dezembro deste ano e iniciar a operação comercial em 1º de abril de 2014. A data foi definida em reunião realizada pelo consórcio no dia 11. Antes, a previsão era que a operação começasse em junho de 2014, mês de início da Copa do Mundo no Brasil.
Obra do terminal de passageiros do Aeroporto de São Gonçalo: mais de mil homens trabalham na construção. O terminal de cargas ficará pronto simultaneamente
Com a antecipação, o consórcio quer ganhar tempo para realizar possíveis ajustes e evitar problemas de operação durante o Mundial de Futebol. 

O superintendente do aeroporto, Ibernon Martins, recebeu a imprensa ontem no canteiro de obras e explicou que a construção segue dentro do ritmo. Ele descartou a possibilidade de outros terminais no RN, como o Augusto Severo, operarem voos comerciais durante a Copa. “A porta de entrada para os turistas será o aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Se soubéssemos que o Augusto Severo também operaria voos comerciais, durante o Mundial, não estaríamos nesse desespero (para dar velocidade à construção) “, disse.

A possibilidade dos voos serem captados por mais de um terminal foi levantada pela Secretaria de Aviação Civil meses atrás. Procurada pela reportagem, a Infraero voltou a afirmar que o Augusto Severo deixará de operar voos comerciais tão logo o aeroporto de São Gonçalo seja concluído. “É isso o que diz nosso contrato”, ressaltou Ibernon.

Para garantir a conclusão dentro do novo prazo, o consórcio reforçou a equipe. O número de trabalhadores, que atuam em fases diferentes da construção, aumentou em 57,1% com relação ao registrado em fevereiro deste ano. Hoje, são 1,1 mil - número que pode chegar a 1,2 mil ainda este ano. A fundação dos terminais, central de utilidades e torre de controle, já foram concluídas. As instalações elétrica, hidráulica e mecânica têm início previsto para o início de 2014.  Os trabalhos chegaram a ser interrompidos por cinco dias, na semana passada, devido a uma greve dos funcionários. Mas o atraso, segundo Ibernon, já foi compensado.

Os acessos ao aeroporto - de responsabilidade do governo do estado - serão concluídos até maio - um mês depois da inauguração do aeroporto, segundo o secretário para Assuntos Relativos à Copa do Mundo 2014, Demétrio Torres. A obra já foi iniciada, segundo o secretário. O descompasso entre o ritmo de construção dos terminais e dos acessos parece não preocupar Ibernon. Os turistas, segundo ele, podem entrar e sair do aeroporto mesmo sem os acessos concluídos até lá. Procurada ontem, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) não confirmou até o fechamento da edição as datas de encerramento das operações do Augusto Severo e de início do funcionamento em São Gonçalo.

Desapropriações não preocupam

Para o Inframérica, uma pendência envolvendo o pagamento de indenizações pela desapropriação da área onde o aeroporto está sendo erguido não é empecilho às obras. “A indenização está nas mãos do governo do estado”, justificou Ibernon Martins.

Segundo o procurador-geral do Estado, Miguel Josino, o governo pretende pagar aos ex-proprietários da área o valor determinado pela Justiça. O pagamento foi recomendando pela Procuradoria ainda em 2011, mas o governo não teria repassado o valor por enfrentar dificuldades financeiras.

Pagamento

“O processo (que envolve as desapropriações e tramitava no Tribunal de Justiça do RN) já acabou. Já foi até o Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Está encerrado. O que falta é pagar. O governo tem que pagar e vai pagar”, garantiu Josino, sem fixar data para o pagamento.

Os ex-proprietários de 50% da área, clientes do escritório de advocacia Diógenes da Cunha Lima, alegam que o governo não tem interesse em cumprir a determinação e ameaçam procurar a Justiça novamente.

O escritório, afirma Igor Steinbach, advogado de alguns dos ex-proprietários, pretende ingressar também com uma ‘ação popular’ esta semana junto a Justiça Federal do Rio Grande do Norte contra o consórcio, a Anac e o governo federal para tentar suspender as obras. Para Miguel Josino, procurador geral do Estado, não há riscos das obras serem suspensas.




Deixe seu comentário!

Comentários

  • ricardo.cearamor

    Gostaria de saber como vai ficar a situaçao dos taxistas do aeroporto Augusto Severo, pois estou me preparando para a copa 2014 . Estou fazendo curso de ingles e espanhol e derrepemte me pergunto . sera que vou por em pratica meus conhecimentos linguisticos e turisticos ? Obrigado pela oportunidade e estou aguardando resposta.

  • rogersales

    Espero que o governo na esqueça de construir as vias de acesso.

  • janethomaz3

    o que percebo no RN,é que as coisas acontecem sem se preocupar com o opinião da população, os donos do dinheiro resolvem oque é bom para eles e povo que se ferra,,,,decidem que vão fazer outro aeroporto e o povo que mora em parnamirim,Natal que se virem para ficar mais de 1 hora no transito isso que não for hora de pico,,para chegarem em sua casa .depois de uma viagem de avião,outra coisa ,se ja era certo que o aeroporto Augusto Severo ia fechar ,,porque reformaram ele o ano passado?????deve ser para desviar verba..........................................................................palhaçada até quando o RN vai ser assim.....ta na hora disso parar......................................O POVO QUE SEMPRE PAGAR .