Agentes aceitam proposta da Prefeitura e decidem não fazer greve

Publicação: 2011-05-19 12:44:00
Num plenário lotado, os agentes de endemias decidiram aceitar a proposta da Prefeitura de Natal e não fazer greve neste momento. A partir de 1º de junho, eles passam a trabalhar as oito horas diárias, recebendo uma complementação de alimentação de R$ 10 por dia efetivamente trabalhado. A assembleia ocorreu no Sindicato dos Previdenciários do RN e terminou por volta do meio-dia.

Em assembleia no Sindicato dos Previdenciários do RN, agentes desistiram da paralisação na manhã de hojeO diretor do Sindicato dos Agentes de Saúde – Sindas/RN, Cosmo Mariz, fez uma avaliação positiva do movimento. “Esse retorno é positivo, primeiro porque voltamos sem desconto dos dias parados na última greve e conseguimos a complementação de refeição de R$ 10, quando a guarda municipal é R$ 7. É um retorno estratégico e positivo”, diz.

O auxílio resulta num impacto de aproximadamente R$ 112 mil/mês no orçamento do executivo municipal. Durante duas semanas, de 02 a 16 de maio, os agentes de endemias estiveram em greve, cobrando a incorporação de gratificações aos salários, auxilio-alimentação para a jornada de oito horas e incorporação de gratificações.

Na assembleia, os agentes também decidiram continuar lutando por uma gratificação específica de R$ 375. “Vamos dar um prazo a Prefeitura de 90 dias para que implante essa gratificação, depois faremos nova assembleia e o movimento de greve pode ser retomado”.

Cosmo acrescentou que o Sindas/RN vai lutar pela municipalização da coordenação do Centro de Zoonoses. Atualmente os cargos de coordenação e supervisão são ocupados por servidores da Fundação Nacional de Saúde – Funasa. “Temos agentes, com dez anos de experiência qualificados para essas funções”, diz.