Negócios e Finanças
Ainda as desigualdades
Publicado: 00:00:00 - 08/05/2020 Atualizado: 21:27:59 - 07/05/2020
Luiz Antônio Felipe 
 laf@tribunadonorte.com.br

O tamanho da pobreza e das desigualdades no Brasil é constatado de várias formas. Por exemplo, no momento atual, segundo um estudo, metade da população poderá depender do pagamento de auxílio. No cenário mais extremo, seriam 112 milhões de pessoas, a custo de R$ 218 bilhões. E, por conta do coronavirus, cerca de 40% dos brasileiros já tiveram perda total ou parcial da renda. A desigualdade social cai no Brasil, mas continua vergonhosa. A PNAD Contínua constata que Índice de Gini teve discreta melhoria, de 2018 para 2019, mas outros dados sobre a população ainda mostram uma imensa distância entre ricos e pobres.

Juros
A taxa selic precisa cair para perto de 2%, na próxima reunião do Copom, é o que afirmam os economistas. O corte de 0,75 ponto na Selic é positivo e reflete o cenário de pandemia, reconhece os empresários. O ciclo de redução da taxa básica soma sete quedas consecutivas. O risco fiscal definirá novo corte de juros. Com a crise, o Itaú Unibanco já prorrogou quase R$ 15 bilhões em dívidas de 355 mil clientes pessoas físicas e empresas.

Mercados
O dólar bate novo recorde a R$ 5,84 e juros curtos caem após decisão do Copom. As casas de câmbio vendem dólar de turismo a R$ 6,40. O euro foi para R$ 6,32. O Ibovespa teve queda de 1,20% a 78.119 pontos. O petróleo spot teve nova alta ontem para US$ 24,80. A boa surpresa em abril vem da poupança com captação mensal líquida recorde de R$ 30,459 bilhões. Mesmo com a crise e endividados, os brasileiros estão poupando.

Consumo
De freio de mão puxado. Três em cada quatro consumidores vão manter nível reduzido de consumo no pós-pandemia, revela pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI. A perda total ou em parte da renda mensal já atingiu 40% dos brasileiros e 77% dos que estão no mercado de trabalho.  Praticamente metade dos trabalhadores (48%) tem medo grande de perder o emprego.

Desaceleração 
Os investimentos têm queda de 8,9% em março, diz o Ipea. O impacto econômico da pandemia do coronavírus causou uma queda acentuada. A retração da Formação Bruta de Capital Fixo, como são chamados os investimentos, se deu na comparação com fevereiro e travou o primeiro trimestre de 2020, que mesmo assim terminou com uma alta de 1,7% em relação ao fim de 2019.

Reforço no orçamento
O projeto que estabelece a ajuda financeira a estados e municípios durante a pandemia chega aos R$ 135 bilhões. Os recursos serão repassados pelo Tesouro Nacional, sendo uma parte, R$ 60 bilhões, em quatro parcelas, durante a pandemia de covid-19. Um custo adicional do que já estava previsto. O Rio Grande do Norte vai receber perto de R$ 1 bilhão, pouco mais de R$ 400 milhões para o Governo do Estado, para compensar a queda de receita de três meses. A proposta será votada novamente pelo Senado até sábado. Dos R$ 60 bilhões de transferência direta, R$ 10 bilhões devem ir para ações de saúde e assistência social, sendo R$ 7 bilhões para estados e R$ 3 bilhões para municípios.

Ajuda
Os recursos serão divididos da seguinte forma: R$ 50 bilhões para compensação pela queda de arrecadação (R$ 30 bilhões para estados e DF; R$ 20 bilhões para municípios); R$ 10 bilhões em ações de saúde e assistência social (R$ 7 bilhões para estados e DF e R$ 3 bilhões para municípios). O projeto ainda suspende as dívidas de Estados e municípios com a União.

Dia das mães (I) 
Muitas empresas estão adotando a venda online, para o Dia das Mães, próximo domingo (10). O Boticário, por exemplo, oferece quatro canais para presentear e a cada kit vendido vai doar um valor às famílias das cooperativas do programa de reciclagem Boti Recicla. Os pedidos ainda podem ser feitos pelo WhatsApp, pelo número (41) 8771.4909, ou na plataforma do dispositivo.

Dia das mães (I) 
Os shopping centers, como o Natal Shopping, Praia Shopping, entre outros e diversos restaurantes estão também com o sistema dellivery ou retirada em balcão. Não dá para recuperar as vendas em lojas físicas, mas ameniza o prejuízo causado pelo coronavirus. Para o Dia das mães, 32,2% dos entrevistados  pretendem comprar presentes em e-commerces. Relatório da Social Miner revela comportamento do consumidor para a data.

Doação
Em maio e junho, a Rede de Postos Novo Horizonte (Novo Horizonte Sul, Novo Horizonte Norte e Posto Vitória, em de São José de Mipibu) vai destinar parte da receita de suas vendas aos sábados para a Cruz Vermelha no RN. A campanha teve início do sábado, 2, e teve um grande apoio dos clientes. A rede irá doar R$ 30, em dinheiro, a cada mil litros de combustível comercializados.







Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte