Algo mais no Salão de Artes Visuais

Publicação: 2013-11-07 00:00:00
A nova versão do Salão de Artes Visuais de Natal tem um ‘algo mais’ embutido no edital apresentado pela Fundação Capitania das Artes, detalhe com capacidade de conectar a produção local com o restante do Brasil: pela primeira vez o Salão, que recebe inscrições até o próximo dia 18 de novembro, abre as portas para artistas de todo o país. Em anos anteriores chegou-se a ensaiar uma abrangência regional, mas o formato desta 15ª edição pavimenta um caminho sem volta rumo à inserção das artes visuais produzida em Natal no cenário nacional. O edital admite inscrições em três categorias: seleção de trabalhos; pesquisa visual; e texto teórico.
Flávio Freitas e Sayonara Pinheiro: apoio à pesquisa e texto teórico
Entre as novidades estão a redução do número de artistas premiados, que caiu de 30 para 15, e o valor da premiação – todos os selecionados irão receber R$ 6 mil cada. Um artista, dentre esses 15 selecionados, será convidado a desenvolver uma pesquisa visual que culminará com uma exposição no segundo semestre do próximo ano – convite este que irá render prêmio especial de R$ 15 mil. A comissão responsável pela análise dos inscritos no 15º Salão de Artes Visuais de Natal ainda será responsável pela escolha de um texto teórico inédito, contemplado com R$ 4 mil. O edital do Salão está disponível no site portal.natal.rn.gov.br/funcarte.

“É uma premiação bem significativa. Considero um grande avanço, não só pelos valores como também pelo formato”, avaliou a curadora Sânzia Pinheiro, que contribuiu na elaboração do edital. “Espero que a tendência futura seja incorporar residências artísticas ao Salão, essa convivência é que realmente transforma; e podemos tanto receber artistas aqui em Natal como enviar um potiguar para outro lugar. Essa conexão pé o grande fomento”, garante.

Para o artista plástico Flávio Freitas, diretor do Núcleo de Artes Integradas da Funcarte, o formato do edital foi discutido com representantes do segmento e aberto a consulta através da internet. “Houve um esforço grande, não tivemos tanta gente participando, mas acredito que, pela primeira vez, teremos a possibilidade de dar visibilidade nacional ao Salão e aos artistas natalenses”, acredita.

Para Freitas, ao admitir inscrições de todo o Brasil e oferecer um prêmio maior despertará o interesse. “As artes visuais é a expressão de um pensamento complexo, difícil olhar para obras de uma exposição e não considerar o conceito que há por trás dos trabalhos”, disse Flávio, justificando a importância de se incentivar a pesquisa e a produção teórica. Ele explicou que o artista selecionado para a pesquisa visual, o prêmio máximo, que irá desenvolver uma exposição, terá o trabalho conectado pelo produtor do texto teórico. “Queremos valorizar o pensamento”, conclui.

O que


15º Salão de Artes Visuais de Natal está com inscrições abertas até o dia 18, e abre para outras categorias, como pesquisa visual e texto teórico. O edital também admite inscrições de artistas de todo o Brasil. O valor é de R$ 109 mil.