Cookie Consent
Artigos
Alguns cuidados que devemos ter no verão
Publicado: 00:00:00 - 17/12/2017 Atualizado: 11:37:43 - 16/12/2017
Por Celina Guerra* e João Felipe Hollanda**

Verão chegando prometendo muita praia, confraternizações, noitadas e é claro tudo isso com alguns excessos, mas para manter-se saudável na estação dos exageros deixaremos algumas dicas importantes sobre seis doenças que acometem nossa população em especial nesse período do ano. Lembrem-se, a prevenção pode ser o segredo para curtir a estação do sol com saúde, levando ao final apenas boas lembranças.

Magnus Nascimento
Assim como em todo verão, água e protetor solar são essenciais para quem vai enfrentar o sol

Assim como em todo verão, água e protetor solar são essenciais para quem vai enfrentar o sol

Assim como em todo verão, água e protetor solar são essenciais para quem vai enfrentar o sol

As condições climáticas do verão podem verdadeiramente estragar seu período de férias. Queimaduras de sol, micoses, desidratação e surtos de doenças características desse período do ano. Sol, falta de saneamento básico, falta de higiene são os pricipais responsáveis por esses problemas.

1-Bicho Geográfico: 
Nessa época do ano muitos donos de cachorros costumam levar seus pets para passear na praia e, em outros locais públicos.  Um dos problemas desse hábito é que as fezes dos cães podem estar contaminadas com o parasita "Ancylostoma caninum", causador do bicho geográfico. Em contato com a pele, a larva causa lesões avermelhadas que provocam coceira, o contorno é semelhante a um mapa, por isso o nome. Então a primeira dica vai para os donos dos cachorros, carreguem os saquinhos para remover as fezes dos cães sempre que for passear com os bichanos, pela saúde de todos.

2- Fitofotodermatoses:
Queimaduras causadas pelo contato entre a pele e algumas frutas cítricas, como limão e maracujá, somado à exposição solar. Essas queimaduras geralmente desaparecem em cerca de quatro semanas, mas podem levar meses para sumir. A prevenção é simples: basta lavar muito bem as regiões que tocaram as frutas antes de tomar sol. É comum ver pessoas que mexem com um limão no preparo de bebidas como caipirinhas e, em seguida, colocam a mão na cintura. Antes de ir para o sol, elas lavam as mãos, mas se esquecem da cintura, e ganham uma mancha nessa área, por isso atenção, você não quer terminar o verão com esse tipo de marca.

3- Desidratação:
Quando o organismo perde mais água do que ganha, o funcionamento das células, sensível à falta de água, começa a falhar. Os sintomas da desidratação vão desde secura da pele e da boca até convulsões e coma. Consumir no mínimo dois litros do líquido por dia ajuda a manter o corpo hidratado, especialmente nessa época do ano.

4-Infecções gastrointestinais:
Elas podem ter origem viral ou bacteriana, e geralmente são adquiridas em praias sem saneamento básico e locais que servem comidas mal conservadas. Essas infecções costumam provocar náuseas, diarreias e vômitos. Para evitá-las, é recomendável consumir alimentos como vegetais, carnes e peixes crus apenas em lugares confiáveis, em que se saiba como as comidas são preparadas.

5-Dengue:
O calor e as chuvas de verão formam o ambiente ideal para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o "Aedes aegypti". Febre e dores do corpo são sintomas da doença. A prevenção é feita com o uso de repelentes e o cuidado de esvaziar recipientes com água parada, onde o mosquito costuma colocar seus ovos. 

6-Câncer de pele:
O tipo de câncer mais incidente do mundo pode ser prevenido com o uso de protetor solar. O produto deve ser usado meia hora antes de sair ao sol e reaplicado a cada hora, em caso de exposição intensa. É fundamental se expor ao sol nos horários em que os raios estão mais fracos, antes das 10 e depois das 15 horas. Acessórios como chapéus e óculos de sol (o câncer pode atingir a fina pele da pálpebra) oferecem proteção extra à pele.

Prevenir é melhor que remediar, todo mundo conhece esse ditado, mas pouca gente o coloca em prática. O mais comum é corresponder a outro ditado que diz: depois da casa arrombada é que se coloca a tranca. 
Em todas as áreas da vida devemos dar muita atenção à prevenção e quando se trata da nossa saúde essa atenção e prevenção devem ser redobradas. Desejamos a todos os leitores um natal repleto de alegrias e muita saúde!
*Professora Universitária, Doutora em Bioquímica e Biologia Molecular, Pos-doc em psicobiologia (@celinamguerra).
*Profissional de Educação Física, Coordenador do Instituto De Saúde Preventiva especialista em atividade física para grupos especiais (@felipehollandaoficial).


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte