Alternativos voltam a cobrar unificação da bilhetagem eletrônica

Publicação: 2012-05-16 15:48:00
Os transportes alternativos, desde segunda-feira (14), são a forma mais utilizada pelas pessoas estão impossibilitadas de usar os ônibus para se locomever em Natal. Com a greve dos rodoviários, no entanto, outro tema volta à pauta de discussão dos transportes opcionais: a bilhetagem única. Os trabalhadores terão assembleia nesta quarta-feira (16) e pretendem pressionar a Prefeitura pela implantação do sistema. Entretanto, no momento, a greve está descartada.

O presidente do Sindicato dos Permissionários de Transporte Opcional de Passageiros do Rio Grande do Norte (Sitoparn), Nivaldo Andrade, confirmou que a categoria estuda uma paralisação há algum tempo, principalmente devido às dificuldades em receber passageiros que utilizam o cartão para a bilhetagem eletrônica nos ônibus. De acordo com o sindicalista, a categoria vem sendo prejudicada devido à forma de cobrança das passagens.

"Hoje há pessoas que têm um cartão com R$ 500 em passagens, mas não pode sair de casa porque só serve para os ônibus. Precisamos que a passagem seja unificada e que o usuário tenha o direito de escolher qual o transporte ele prefere utilizar", disse Nivaldo Andrade.

O sindicalista concorda que este seria o melhor momento para que o Sitoparn pressionasse a Prefeitura a determinar a unificação da bilhetagem, o que, no entendimento de Nivaldo Andrade, só traria benefícios à população. Apesar de haver uma assembleia agendada para esta quarta-feira, a greve não está nos planos.

"Graças ao trabalho dos alternativos que a população está tendo o direito de ir e vir. Vamos discutir a situação. Queremos a bilhetagem única. Mas, pelo menos agora, não deverá haver (greve)", garantiu Nivaldo Andrade.