América empata e Surian é demitido

Publicação: 2017-03-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Nem a estreia de Geovani serviu para apagar a impressão ruim deixada pelo América, que, à exemplo do primeiro turno, iniciou a Copa RN empatando sem abertura de placar na noite deste quarta-feira contra o Santa Cruz, na Arena das Dunas. Para complicar, quatro torcedores do clube inconformados com o tropeço invadiram o gramado após o final da partida para protestar contra os jogadores, o que pode fazer o Alvirrubro perder um mando de campo. Além disso, o técnico Felipe Surian deixou o time. Flávio Araújo assume.
Alex RegisApós o apito final do árbitro Suélson Diógenes, na Arena das Dunas, torcedores do América invadiram o gramado para protestarApós o apito final do árbitro Suélson Diógenes, na Arena das Dunas, torcedores do América invadiram o gramado para protestar

O treinador de 54 anos já passou pelo Alvirrubro. Desde a vitoriosa campanha na Série C de 2011, quando o time terminou a competição na segunda colocação e se garantiu na Série B de 2012, o seu nome é lembrado.

Ciente de que perder pontos para os clubes considerados pequenos pode significar uma sentença de morte e acabar com as pretensões do clube de chegar na final da Copa RN, o América decidiu se impor desde o apito inicial de Suélson Diógenes. A equipe, mesmo sem apresentar uma grande evolução em relação ao que conseguiu mostrar no turno anterior, procurou tirar os espaços do Santa Cruz, se mostrando precavido principalmente com os contra-ataques do adversário.

O confronto parecia mais um treino de ataque contra defesa, apesar de se manter sempre nas imediações da área santa-cruzense, nos primeiros 2º minutos o América conseguiu dar apenas um grande susto no goleiro Willian, que após dividida com Tony, apenas observou, pode apenas observar a bola passar rente a trave direita.

Se a situação era complicada para o Santinha, ela complicou ainda mais quando a equipe perdeu os dois laterais-direita em 18 minutos. Primeiro o estreante Eron se contundiu e deu a vaga para Ewerton. Depois foi a vez de Ewerton também sentir uma contusão e obrigar o treinador tricolor a improvisar o zagueiro Luan na posição, que vinha sendo bastante explorada pelos atacantes americanos, na busca de encontrar um atalho para abertura do placar.

O grito de gol ficou preso na garganta do torcedor americano, quando Michel Cury pegou um rebote do goleiro, bateu de virada e viu a bola raspar a trave, para desespero de Tony que bem colocado esperava o passe para empurrar a bola para o fundo da rede.

No desespero americano, após suportar a forte pressão, o Santa Cruz conseguiu dar algumas escapadas e chegou a fazer o goleiro Fred trabalhar em três oportunidades, mas em nenhuma delas exigiu muito esforço. Mas aos 42, quase índio Oliveira surpreendeu o alvirrubro, quando entrou livre pela esquerda, chutou e obrigou Fred a realizar sua defesa mais difícil na etapa inicial. Nesse momento a torcida ensaiou as primeiras vaias para o Alvirrubro.

Sob pressão da torcida, que na arquibancada exigia a entrada do atacante Lúcio Curió, o América se mostrava bem incomodado, os jogadores, sem confiança, evitavam chutar para o gol e transferiam a responsabilidade para os outros. Sentindo a insegurança do Alvirrubro, o Santa Cruz chegou até a adiantar suas linhas de marcação e criar um bom contragolpe, se aproveitando de um erro de saída de bola, entraram quatro atacantes contra três defensores, mas Índio Oliveira tentou fazer a jogada sozinho e acabou desperdiçando uma ótima oportunidade.

Apenas aos 16 minutos, Surian resolveu atender os apelos dos torcedores e colocou Lúcio Curió no lugar de Tony, mas a presença do atacante em nada alterou o resultado do jogo. Aborrecida, a torcida passou a chamar o time americano de “sem vergonha”. Já prevendo o desastre que se anunciava.

Ficha Técnica

América: Fred, Osmar, Richardson, Paulão e Danilo; Felipe Alves (Raul), Jean Patric, Marcos Júnior e Michel Benhami;  Michel Cury (Geovani) e Tony (Lúcio Curió).
Técnico: Felipe Surian

Santa Cruz: Willian, Eron (Ewerton/Luan), Gerson Galindo, Mael (Rafael) e Thiago Carioca; Léo Henrique, Jairo, Pedro Ivo e Radamés; Lenílson e Índio Oliveira.
Técnico: Lourival Santos

Árbitro: Suélson Diógenes
Público: 1.649
Renda: R$ 15.510,00
Local: Arena das Dunas



continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários