Esportes
América perde R$ 173 mil para Flávio Boaventura
Publicado: 00:00:00 - 25/11/2021 Atualizado: 22:17:02 - 24/11/2021
O América-RN sofreu uma derrota nos tribunais para o zagueiro Flavio Boaventura, que deixou o clube em junho deste ano. O atleta moveu ação pedindo o pagamento de salário atrasados, direito de imagem, auxílio-moradia, cláusula compensatória e verbas rescisórias. O valor total da ação ficou em cerca de R$ 173 mil. A decisão favorável a Flavio foi assinada pelo magistrado Cácio Oliveira Manoel, da 13ª vara do Trabalho de Natal. O clube afirmou que vai recorrer e espera entrar em um acordo com o jogador.

CANINDÉ PEREIRA
Zagueiro Flávio Boaventura deixou o clube e entrou com processo exigindo direitos trabalhistas

Zagueiro Flávio Boaventura deixou o clube e entrou com processo exigindo direitos trabalhistas


"Procuramos a justiça com o objetivo de liberar o Flávio Boaventura para exercer sua atividade profissional e cobrar as verbas rescisórias. Ele tem muito respeito pelo clube, mas a agremiação descumpriu com o contrato de trabalho e a decisão nos foi favorável"., explicou Dyego Tavares, representante do atleta na ação.

Durante a ação, o América-RN alegou que fez um acordo com o atleta para o distrato, com todas as verbas quitadas. Porém, nenhum comprovante de pagamento ou acordo foi apresentado, levando a justiça a entender que a demissão foi sem justa causa A decisão foi publicada na última terça-feira (23). O clube reclamado sustenta que houve acordo entre as partes para o encerramento do contrato de emprego, bem com que todas as verbas acordadas foram quitadas.

Presidente
O presidente do América, Ricardo Valério, afirma que a questão judicial com Flávio Boaventura já era esperada, uma vez que o distrato entre o clube e o atleta não se deu de forma “amigável”. No entanto, o dirigente afirma que o clube tem um excelente departamento jurídico e que irá recorrer da decisão em primeira instância.

“Infelizmente houve o destrato de forma não amigável e por isso já esperávamos que fosse acontecer. Mas vamos recorrer e ver o que podemos fazer de acordo em relação a essa questão”, explicou Valério. O presidente, que deixará a função em dezembro, quando souza assume, afirmou que outro zagueiro, Alisson Brand, também está com pendências na justiça. “Fora esses dois, todos os outros casos foram resolvidos amigavelmente. Deixamos o América em situação muito boa em relação a essas questões judiciais”, afirmou.

O atual presidente afirma que Souza irá encontrar um clube com a situação financeira organizada, mas reconhece que as dificuldades existem, devido ao momento atual. “Os problemas que temos hoje, como por exemplo a necessidade de reformulação no CT, não é diferente da situação que recebi quando assumi o clube há alguns meses”, explicou.

Flavio Boaventura tem 34 anos e estava em sua segunda passagem pelo América-RN. Em 2015, o zagueiro marcou o gol da vitória do Alvirrrubro, no título centenário, diante do ABC e comemorou ao dar uma voadora na bandeirinha de escanteio com o escudo do rival. O curioso é que Flavio havia defendido o alvinegro dois anos antes. Ele está sem clube.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte