América pressiona para treinar

Publicação: 2020-06-18 00:00:00
A+ A-
Pronto para retomar os trabalhos com a segurança necessária, segundo o médico Márcio Rêgo, o América aguarda apenas a liberação das autoridades sanitárias para iniciar o período de treinos. O presidente do clube, Leonardo Bezerra, mostra preocupação com o fato de os atletas estarem há três meses sem realizar um trabalho físico adequado e também com o fato de o RN ser um dos três estados nordestinos que não liberaram o funcionamento da economia, nem muito menos, sinalizou uma data para volta do futebol.

Créditos: Diego SimonettiO técnico Roberto Fernandes já teria todo planejamento prontoO técnico Roberto Fernandes já teria todo planejamento pronto

saiba mais

A Liga do Nordeste já trabalhou uma proposta para realizar o restante da competição em sede única, a ser definida pela CBF, visando retomar a disputa da competição em julho. O presidente da entidade nordestina, Eduardo Rocha, acredita que pode acabar a edição de 2020 já apontando o campeão num período de 15 a 16 dias. Ele sinaliza ainda que os dois concorrentes para sediar o evento são Bahia e Pernambuco, cujas capitais estão numa melhor situação em termos de combate a pandemia, além de contar com estrutura suficiente para abrigar as 16 delegações e realizar jogos simultâneos.

Já no RN, o presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF), José Vanildo, mesmo sem uma sinalização das autoridades de saúde local, trabalha com a possibilidade de marcar uma data para retomada do Campeonato Estadual no próximo dia 22, quando o dirigente pretende reunir os representantes de todos os clubes, com a finalidade de definir a data para reinício da competição.

“Quem não é visto, não é lembrado. Bastou o Ceará anunciar a flexibilização do isolamento social e liberar os treinos dos clubes, que Ceará e Fortaleza lançaram as suas novas camisas e faturaram milhões. Para que os nossos clubes voltem a respirar mais aliviados, basta as autoridades definirem um dia xis para liberação, que o público vai começar a se empolgar novamente”, afirmou.

O dirigente americano acredita que o simples fato da definição de uma data para o retorno, irá ajudar na saúde financeira dos clubes locais também, que da forma como se encontram, aqueles que optaram pela responsabilidade social, como o Alvirrubro, vão acabar asfixiados.

“O que nós necessitamos é fazer com que a roda do futebol comece a girar novamente, essa engrenagem tem de começar a funcionar porque daqui a pouco o América não terá mais condições de cumprir com os seus compromissos trabalhistas. O próprio secretário de Tributação do RN concedeu entrevista afirmando que o Estado não aguenta mais três meses de paralisação da economia. Então imaginem o América, nós não aguentamos mais dois. De onde se tira e não se bota, se acaba, não existe mágica para modificar isso”, destacou.

Mesmo considerando que o ambiente ainda não favorece a uma retomada, Leonardo Bezerra cita o exemplo do que está ocorrendo no Rio de Janeiro, quando mesmo em situação complicada em termos de contaminação, as autoridades deram carta branca para o reinício do Campeonato Carioca.

“O mesmo protocolo que está sendo aplicado pelo Flamengo, guardada as devidas proporções, será aplicado no América, ABC ou em qualquer clube que desejar se manter em atividade em meio a essa pandemia. Quem desejar voltar terá de oferecer uma mínima norma de segurança a atletas e funcionários. O ambiente é propício para o retorno? Acredito que não! Acho até que hoje, a situação seja bem mais delicada do que no tempo em que optaram por suspender os campeonatos. Mas estamos vendo que se ficarmos aguardando, talvez esse retorno não ocorra nunca. Temos de aprender a conviver com essa nova situação, o vírus está aí, está matando, está cada vez pior, mas ou voltamos ou a gente acaba, infelizmente. Sou favorável a retomada do futebol com responsabilidade, isso nós podemos fazer”, argumentou Leonardo Bezerra.