América tenta se adaptar à temperatura para duelo decisivo contra Jacuipense

Publicação: 2019-07-04 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O América alterou, ontem, o horário do treinamento para começar às 15h. O objetivo é a adaptação ao jogo de domingo, marcado para esse mesmo horário, na cidade de Riachão do Jacuípe, contra a Jacuipense. A equipe tenta minimizar os efeitos da mudança de horário e também do clima, apesar de, para alívio dos comandados de Moacir Júnior, a previsão do tempo, para o domingo, na região, é de chuva, o que deve baixar um pouco a temperatura. Segundo previsões do site Weather.com, existe 40% de possibilidade de chuva no horário do jogo, no interior baiano. A temperatura, quando a bola rolar, é prevista para cerca de 27º C, com ventos de 24km/h.

Volante César Sampaio, que deve substituir Leandro Melo, suspenso, já treina com o grupo no CT
Volante César Sampaio, que deve substituir Leandro Melo, suspenso, já treina com o grupo no CT

De acordo com informações constantes em uma matéria publicada pela BBC, um jogador de futebol de regiões muito quentes enfrenta um problema principal: o suor. Quando faz muito calor, o corpo reage aumentando o fluxo sanguíneo na superfície da pele, levando do calor de dentro do corpo à superfície. Isso é o suor. Se a temperatura externa é alta o cérebro ordena aos músculos que baixem o ritmo - o que leva à fadiga.

A matéria cita como exemplo, extremo, uma pessoa que corre a 15 km/h em temperaturas superiores a 37ºC que precisa produzir 4 litros de suor por hora. Jamie Pringle, fisiologista do Instituto do Esporte da Inglaterra, ouvido na matéria da BBC explicou que quanto melhor for a forma do jogador, mais apto ele estará para lidar com o calor. De acordo com especialistas ouvidos pelo jornal, o treinamento ajuda a aumentar o volume de sangue no corpo. Por isso, um atleta de elite pode chegar a ter entre 10 e 12 litros de sangue no corpo, o dobro de uma pessoa comum.

Um jogador profissional, que passa por treinamento rigoroso e cria grande volume de sangue, suará mais e, assim, esfriará mais rápido sua temperatura corporal quando subirem os termômetros. Mas é preciso lembrar que o calor também faz os pés incharem, e a pressão atmosférica exige mais força para realizar o mesmo movimento. "Ou seja, o jogador se cansa mais rápido", explicou o médico esportivo Guillermo Aponte em entrevista a BBC.

Escalação
A equipe, comandada por Moacir Júnior já pode contar com o volante César Sampaio. O jogador treinou normalmente com o grupo, ontem no CT do clube, em Parnamirim. Por outro lado, o atacante Mikael, que inclusive chegou a entrar no jogo do último domingo contra a Jacuipense, na Arena das Dunas, fechou acordo com a direção americana e deixou o clube. Segundo a assessoria de comunicação alvirrubra, o atleta recebeu uma proposta do exterior.


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários