América vence com gol de Tadeu no fim do jogo e conquista a classificação na Série D

Publicação: 2017-07-15 21:03:00 | Comentários: 0
A+ A-
Foi complicado, mas a luta e a determinação dos jogadores americanos foi recompensada com um gol salvador aos 43 minutos da etapa final, marcado por Tadeu. A equipe potiguar lutou pela vitória o tempo todo, construiu várias oportunidades, mas vinha esbarrando na excelente atuação do goleiro Pedro Henrique, que foi disparado o melhor jogador em campo. A batalha travada na Arena das Dunas acabou com as duas equipes extasiadas e com os torcedores alvirrubros fazendo a festa por ver a equipe vencendo mais uma etapa na série D. Na terceira fase os potiguares vão medir forças contra o Ceilândia-DF.

Como mandante e precisando da vitória para passar para terceira fase sem o suspense das cobranças de pênaltis, o América partiu para cima da Aparecidense logo na saída de bola e por pouco não largou na frente no primeiro ataque, após cobrança de escanteio de Cascata, Tadeu desviou e graças a uma intervenção do zagueiro Mirita, que conseguiu salvar o gol.

Ciente de que o zero a zero atendia as pretensões em Natal, o time goiano decidiu jogar com o regulamento em baixo do braço e passou a valorizar toda reposição de bola. Mas os visitantes não se limitavam a defender, eles apostavam todas suas fichas num contra-ataque ou então nos arremates de média distância na tentativa de surpreender o Alvirrubro.

Com todos os homens atrás da linha da bola e atuando com bastante disciplina tática, o Aparecidense conseguiu tirar os espaços e conter a principal virtude dos potiguares, que era a velocidade. Isso obrigou a equipe potiguar a passar a arriscar chutes de fora da área, mas com a pontaria descalibrada, as tentativas não chegaram a assustar o goleiro Pedro Henrique.

O tempo avançava e o que se via de um lado era o América procurando colocar velocidade em todas as reposições de bola, em compensação do outro estava o Aparecidense, valorizando a posse de bola em busca de forçar o erro alvirrubro, justamente para tentar explorar qualquer tipo de vacilo.

Mais uma vez os americanos estiveram perto de abrir o placar aos 29, quando Uerderson fez boa jogada, se livrou da marcação e bateu colocado, da entrada da área, por sorte dos goianos o goleiro não conseguiu alcançar, mas a bola acertou a trave. Depois Jonathas cobrou uma falta, da intermediária, e dessa vez o goleiro teve de se virar para realizar a defesa.

Como o volume de jogo era intenso, mesmo com a retranca do adversário, o América conseguia descobrir alguns espaços, Cascata que vinha sendo muito bem vigiado, descolou um belo passe para Danilo, surgir na caga do gol, Mas Pedro Henrique voltou a aparecer bem se atirando aos pés do lateral alvirrubro e livrando o perigo e conseguindo segurar o empate sem gols na primeira etapa.

Apenas com 45 minutos para decidir o seu destino dentro do Brasileirão, o América voltou com mais pressa ainda para segunda etapa e continuou rondando de forma perigosa a área goiana. Os jogadores demonstravam muita disposição e brigavam muita pela posse de bola. Mantendo a equipe bem fechada, a Aparecidense esperava a chance de montar um contra-ataque, mas não conseguia devido a recomposição rápida do time potiguar.

Sob forte pressão, o goleiro goiano voltou a brilhar no jogo ao defender um chute de Uederson, que pegou o rebote de uma tentativa de Danilo, que pegou no zagueiro e viu o goleiro se virar para impedir a bola de tomar o rumo da rede.

Sendo imprensado na defesa, sequer os visitantes conseguiam ameaçar o gol defendido por Fred, a partida na etapa complementar foi uma espécie de ataque contra defesa. Os atacantes americanos tentavam de todas as formas abrir a vantagem no placar, mas a Aparecidense resistia como podia atrás de levar a decisão da vaga para cobrança das penalidades. Em uma nova tentativa de Danilo, aos 28, o lateral bateu cruzado e o goleiro mergulhou para defender e não dar rebote.

Zé Teodoro que já havia retirado um dos atacantes da Aparecidense no intervalo, fechou mais ainda sua equipe retirando Aleílson e colocando o zagueiro Thiago Carvalho, para ajudar a conter as bolas aéreas do América que buscava muito o jogo pelas laterais e os cruzamentos altos. Numa delas Pedro Henrique fez milagre, Danilo foi ao fundo, bateu cruzado e bola caiu nos pés de Guilherme que bateu forte e Pedro Henrique fez outra grande defesa. Na jogada seguinte, Danilo tentou um chute colocado, a bola desviou no zagueiro e encobriu a meta.

O prêmio para entrega, a luta e a determinação da equipe natalense veio aos 43 minutos, quando num lance onde a defesa da Aparecidense fez de tudo para evitar o gol, Tadeu dominou a bola na grande área, teve a tranquilidade de livrar o marcador e bater no meio do gol, furando o bloqueio dos jogadores goianos e arrancando o grito de gol, que estava preso na garganta dos torcedores.

Ficha
América        1
Aparecidense    0

América: Fred,Marcos Júnior (Geovani), Dão, Paulão e Danilo; Robson,Jonathas,Guto (Guilherme) e Cascata; Tadeu e Uederson (Sidney). Técnico: Leandro Campos.

Aparecidense: Pedro Henrique, Everton, Robson, Mirita e Helder; Thiago Ulises, Murilo (Cadú), Washington e Robert; Tozin (Rodrigo Alves) e Aleílson (Thiago Carvalho). Zé Teodoro.

Árbitro: José Woshington da Silva (PE)

Gols: Tadeu/AME (43’/2ºT)

Público: 9.266

Renda: R$ 266.760,00

Local: Arena das Dunas (RN)



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários