Anderson Silva volta atrás de aposentadoria: 'Capaz de seguir competindo no MMA'

Publicação: 2020-11-22 10:37:00
Anderson Silva, o "Spider", não vai mais se aposentar das lutas profissionais. Dois dias após rescindir contrato com o UFC, o brasileiro publicou na noite de sábado uma declaração em suas redes sociais indicando que pode voltar a competir. No último dia 31 ele fez o que seria o combate de despedida, contra o jamaicano Uriah Hall, que venceu o combate. Mas logo depois da derrota já disse que "era difícil dizer" se aquela era realmente a última vez que entrou em um octógono.

Créditos: Divulgação


"Olá meu povo. Não queria falar sobre este assunto, até porque estou de férias (...) Vou deixar claro, para todos os meus fãs, que o momento e de alegria e de muita gratidão!!! Sinto-me livre, depois de tentarem forçarem (sic) a minha aposentadoria!", afirmou Anderson Silva em seu Instagram.

"Eu amo e sempre amei o que faço, ganhar ou perder faz parte, não tem absolutamente nada a ver com idade, cometi falhas técnicas e perdi, mas não perdi o principal, a vontade e o desejo de continuar fazendo o que amo, ainda tenho o espírito guerreiro e além dessa chama no meu coração que me motiva, tenho total convicção de que sou capaz de continuar competindo no MMA. Aproveito esse momento para refletir sobre a minha carreira e traçar os meus próximos passos", completou.

Na última quinta-feira, Anderson Silva havia rescindido o seu contrato com o UFC, que ainda previa mais uma luta para o atleta Apesar do duelo que restava, Dana White, o presidente da organização, não queria mais ver o ex-campeão em ação pelo Ultimate.

O brasileiro foi campeão da categoria peso-médios do UFC entre 2006 e 2013, período durante no qual bateu recordes de defesas de cinturão (10 vezes) e vitórias (16) consecutivas. Ele tem 34 triunfos, 11 derrotas e um "no contest" na carreira, sendo 17 vitórias, sete derrotas e um "no contest" somente no Ultimate.




Estadão Conteúdo


Leia também: