Ao 75 anos, morre o ex-deputado Ismael Wanderley

Publicação: 2018-03-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Amigos, empresários e familiares e contemporâneos do período em que foram deputados constituintes deram o último adeus ao ex-deputado federal, advogado e empresário Ismael Wanderley Gomes Filho, 75 anos, cujo corpo foi cremado às 22 horas de ontem, no Cemitério Morada da Paz, em Emaús, Parnamirim. O ex-parlamentar faleceu na manhã de ontem, na Casa de Saúde São Lucas, onde estava fazendo tratamento de saúde. 

Velório do ex-deputado Ismael Wanderley foi no Cemitério Morada da Paz, em Emaús
Velório do ex-deputado Ismael Wanderley foi no Cemitério Morada da Paz, em Emaús

Ismael Wanderley nasceu em João Pessoa (PB), em 21 de março de 1942. Graduado em Direito pela UFRN em 1967, foi dirigente do extinto Dasp – Departamento Administrativo do Serviço Público, entre os anos de 1985/86, quando se elegeu deputado, com 44.852 votos, para a Assembleia Nacional Constituinte, no mandato de 1987 a 1991, pelo PMDB, atual MDB.

Durante o mandato constituinte, no Congresso Nacional, votou contra  a pena de morte, a demissão sem justa causa e a pluralidade sindical.

Também votou a favor da limitação do direito de propriedade privada, do mandado de segurança coletivo, da jornada semanal de 40 horas, do turno ininterrupto de seis horas, do aviso prévio proporcional, da unicidade sindical, da soberania popular, do voto aos 16 anos, do presidencialismo, da nacionalização do subsolo, do limite de 12% ao ano para os juros reais, da proibição do comércio de sangue, do mandato de cinco anos para Sarney, da limitação para encargos da dívida externa, da criação de um fundo de apoio para a reforma agrária e da anistia aos micro e pequenos empresários.

Em 1989, deixou o então PMDB e ingressou no Partido Trabalhista Renovador (PTR), do qual foi  líder da bancada na Câmara Federal, mas não se reelegeu em 1990. Já em 2002 foi candidato a senador  pelo PSB, sem lograr êxito, tendo obtido 68.480 votos.

No primeiro governo Garibaldi Filho (1995/1998),  exerceu cargo de direção na Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) e no segundo governo Garibaldi Filho (1999/2002) presidiu a Companhia Potiguar de Gás (Potigás).

Ismael Wanderley foi casado com a ex-deputada federal Ana Catarina Alves, com quem tinha três filhos, Ana Carla, José Eduardo e Ana Carolina, além dos quatro netos. Deixa viúva Conceição Wanderley.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários