Após aval da FAB, Museu Trampolim da Vitória é lançado oficialmente

Publicação: 2019-09-25 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

A Prefeitura de Parnamirim apresentou na manhã de terça-feira (24) o projeto do Centro Cultural Trampolim da Vitória (CCTV), uma iniciativa ousada que vai fazer do antigo Aeroporto Augusto Severo – subutilizado desde a desativação em 2014 – um grande museu sobre a história do município, cuja origem está diretamente ligada a aviação. O investimento inicial é de aproximadamente R$ 2,1 milhões e garante a primeira etapa do projeto: o Pavilhão de Exposições, no antigo terminal de passageiros do aeroporto. Os recursos são do próprio orçamento do município. A meta, segundo anunciou o prefeito Rosano Taveira, é inaugurar essa primeira etapa do CCTV no dia 17 de dezembro, não por acaso dia do aniversário de Parnamirim.

Na área em que funcionava o antigo terminal de passageiros funcionará um pavilhão de exposições, com mostras temáticas e exposições de aviões utilizados na época da 2ª Guerra Mundial.
Na área em que funcionava o antigo terminal de passageiros funcionará um pavilhão de exposições, com mostras temáticas e exposições de aviões utilizados na época da 2ª Guerra Mundial

“É um investimento histórico. Mas estamos apostando num projeto muito bem elaborado, feito à várias mãos e com estudo detalhado de viabilidade econômica. É algo que vai gerar emprego e renda pra população, que vai melhorar nossa auto-estima afetada desde quando perdemos o aeroporto", disse o prefeito à TRIBUNA DO NORTE. O lançamento oficial do projeto aconteceu no Cine Teatro de Parnamirim, com presença de diversas autoridades, bem como representantes da Força Aérea Brasileira, Sebrae, Fecormercio, secretários e vereadores municipais.

A condução do CCTV está sendo feita pela Secretaria de Planejamento, Finanças Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seplaf), cujo secretário é o economista e professor Giovani Rodrigues Júnior. Foi ele quem fez a apresentação do projeto.

Além do Aeroporto Augusto Severo, o CCTV ainda compreende o Campo da Aeropostale/Air France, que teve suas origens no ano de 1927, a Estação da Lati (Linhas Aéreas Transcontinentais Italianas), fundada em 1939, e três edificações da Base Oeste da Ala 10, construídas originalmente pela Aeronáutica, a partir de 1942, com a criação da Base Aérea de Natal. O orçamento total é de aproximadamente R$ 6 milhões, mas o projeto foi planejado para ser executado por etapas.

“Estamos garantindo a primeira etapa do projeto, o Pavilhão de Exposições. E não vamos inaugurá-lo de qualquer jeito, porque não faz sentido. Estamos fazendo algo que possa atrair turistas, tem que ser bem feito. Isso esta garantido. O investimento para as demais etapas vamos atrás”, contou Giovani Rodrigues. “É um projeto que pode mudar a configuração da cidade, diria até que pode impulsionar consideravelmente o turismo no Estado. Vamos resgatar uma história extremamente importante para Parnamirim e Natal. E temos todos os elementos para que as pessoas possam vivenciar um pouco do que foi aquele período da 2ª Guerra em nosso território. A aposta é para não só dar uma funcionalidade ao Aeroporto, mas retomar a movimentação que tinha antes, recuperando o número de empregos e a gerando renda”.

Quanto ao Pavilhão de Exposições, o secretário detalhou que foi pensado um projeto museográfico que abrange tecnologia interativa, projeções, simuladores de voo e óculos 3D para oferecer a experiência de pouso e decolagem. Até um holograma de Augusto Severo está sendo produzido para ser projetado no antigo aeroporto, de modo que seja ele que receba os visitantes. Giovani ressalta que além de todos esses elementos, a base aérea continuará operando, o que permitirá aos visitantes a oportunidade de ver aeronaves e helicópteros decolando e pousando na pista.

O projeto do CCTV foi feito em tempo recorde para os padrões potiguares. “A primeira conversa foi em janeiro, com o comandante da base. Sete meses depois estávamos apresentando o projeto para a Força Aérea Brasileira, em Brasília. Eles passaram dois meses analisando, ganhamos o “ok” e agora vamos executar. Mas é bom lembrar que tudo isso foi construído pela equipe da casa, com o auxílio do Sebrae-RN, Fecomércio, apoio de instituições culturais e a colaboração de pesquisadores do tema”, comenta o secretário.

Prefeito Rosano apresenta a gestores, FAB e instituições o projeto do museu Trampolim da Vitória
Prefeito Rosano apresenta a gestores, FAB e instituições o projeto do museu Trampolim da Vitória

Quanto ao estudo de viabilidade econômica apresentado no lançamento, a projeção feita é de aproximadamente R$ 1,5 milhões anuais só com a bilheteria, cujo valor estimado é de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) – considerando uma média de 6 mil visitantes por mês, sendo que 70% deles pagam a meia entrada. Mas o secretário ressalta que é uma projeção conservadora, já que o Cajueiro de Pirangi, no próprio município, tem picos de 18 mil visitantes ao mês. O plano de viabilidade econômica ainda prevê recursos oriundos do aluguel de espaços para a iniciativa privada. “Estamos investindo em algo que por si só se manterá”, afirma Giovani.

Apoio da FAB
O projeto do CCTV foi apresentado depois do aval dado pelo Alto Comando da Força Aérea Brasileira (FAB), na quarta-feira passada, em Brasília. Para o Comandante da Ala 10, Brigadeiro do Ar Marcelo Fornasiari Rivero, o projeto é muito bem vindo pois valoriza a história da FAB. “A nossa história se confunde com a história do povo de Parnamirim. Até porque a cidade foi fundada como consequência da criação da Base Aérea de Natal. Então para nós é muito bom saber que a Prefeitura está fazendo algo que ajuda a resgatar e manter a história da FAB e, ao mesmo tempo, propicia algo que o povo tanto precisa que é acesso à cultura e à história”, comentou à TRIBUNA DO NORTE.

Um dado curioso mostrado durante a apresentação do projeto pela prefeitura é de que 27% do território de Parnamirim é de áreas militares. Esse informação ajuda a entender como a relação da FAB com a cidade é forte.  “Nós temos outras iniciativas como essa pelo Brasil, como ocorre em Belém e no Rio de Janeiro, onde está sediado o Museu Aeroespacial (Musal). É uma diretriz do Comando da Aeronáutica resgatar a história. Só que aqui em Parnamirim é diferente, porque a nossa ligação com o município e com o Estado é muito forte, a presença da FAB no momento da criação da cidade foi muito marcante, então nada mais justo do que esse projeto ser também bastante forte e é por isso que estamos muito felizes de participar disso”.

Estação da Lati
Estação da Lati
O Cinema de época também será recuperado. E previsão de utilização da Estação da Lati, fundada em 1939 quando a Linee Aeree Transcontinentali Italiani (Linhas Aéreas Transcontinentais Italianas) construiu seu primeiro Hangar para ligação aérea das Américas com a Europa, em substituição aos alemães, envolvidos na 2ª Guerra Mundial.

Edificações da Base
Edificações da Base
Serão utilizados ainda três edificações da Base Oeste da Ala 10, construídas originalmente pela aeronáutica, a partir de 1942, com a criação da Base Aérea de Natal.

Air France
Air France
Outro espaço utilizado será o Campo da Aeropostale/Air France, que teve suas origens no ano de 1927, quando aqui chegou Paul Vachet, a fim de instalar um aeródromo para a empresa francesa de aviação, dando início assim a história de Parnamirim.














continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários