Cookie Consent
Natal
Apenas rins e córneas serão transplantados no RN
Publicado: 00:00:00 - 20/05/2014 Atualizado: 22:30:54 - 19/05/2014
Após a confirmação da morte encefálica, a família de Miguel Josino Neto autorizou a doação dos órgãos do procurador-Geral do Estado. De acordo com os médicos, há possibilidade da doação dos rins, fígado, coração e córneas  do jurista. Por causa da doação, a família não divulgou os horários de início do velório e sepultamento. Os trâmites para realizar a remoção dos órgãos, segundo os especialistas, levam entre seis e 24 horas.

A morte encefálica de Miguel Josino foi confirmada através de um boletim médico divulgado às 13h30 de ontem. O documento foi assinado pelos neurocirurgiões Eduardo Ernesto e Nilson Pinheiro Júnior, além do chefe da UTI, Marcel Delafiori Hikiji. Os profissionais, acompanhados pelo diretor administrativo do Hospital do Coração, Nelson Solano Vale, explicaram à imprensa os procedimentos realizados em Josino.

Leia Mais

De acordo com Nilson Pinheiro, Miguel Josino sofreu um dano cerebral de grande magnitude. Quando caiu, o procurador-geral bateu fortemente com a parte de trás da cabeça no chão, o que ocasionou três traumas: craniano, raquimedular e torácico. “O politraumatismo foi de grande impacto. Os primeiros exames já demonstraram que o quadro era bastante grave e os exames posteriores confirmaram isso”, disse o médico.

O neurocirurgião explicou ainda que foram realizados vários exames para confirmar a morte cerebral. “No domingo, fizemos os exames clínicos e tomografias logo quando ele deu entrada no hospital. Hoje [ontem] de manhã, voltamos a realizar novos testes, entre eles, o doppler craniano. No início da tarde, repetimos os procedimentos e não houve qualquer alteração nos resultados”, contou. O doppler mostra se há fluxo sanguíneo cerebral.

O médico preferiu não comentar se uma possível demora no atendimento de emergência e deslocamento de Miguel Josino ao hospital – feito pelo Samu – teria prejudicado a situação do procurador-geral. “Prefiro não divagar sobre isso. O que posso dizer é que tudo que estava ao nosso alcance, foi feito”, pontuou Nilson.

Doação
Como os resultados dos exames atestaram a inatividade cerebral de Miguel Josino, a família do jurista foi comunicada e questionada se haveria a intenção de doar os órgãos. “A família autorizou a doação. Logo em seguida, comunicamos a Central de Transplante do Estado para iniciar os procedimentos. É possível a doação dos rins, coração, córneas e fígado”, explicou o médico Marcel Hikiji.

No entanto, o desejo da família de Miguel Josino pode não ser atendido em plenitude. De acordo com a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Rio Grande do Norte (CNCDO/RN), o Estado tem, atualmente, capacidade para transplantar apenas os rins e córneas. O coração e fígado devem ser enviados para outros Estados e para que isto ocorra, é preciso correr contra o tempo. De acordo com a CNCDO/RN, é preciso realizar o transplante no prazo máximo de quatro horas.

Se não for possível realizar o transplante do coração, o órgão deverá ser enviado à Curitiba/PR, onde as válvulas serão aproveitadas. Até o fechamento desta edição (por volta das 20h de ontem), não foi possível confirmar que horas os órgãos seriam retirados do corpo de Miguel Josino.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte