Apesar da pandemia, regras do futebol sofrem mudanças

Publicação: 2020-04-09 00:00:00
A+ A-
Em meio à pandemia do coronavírus, a International Board (IFAB, na sigla em inglês), órgão que regulamenta as regras do futebol, anunciou algumas alterações que deverão ser seguidas pelos árbitros a partir de 1.º de junho.

A mudança mais importante é com relação à regra da mão na bola. O toque na junção do braço com a axila, ou seja, na região da manga curta da camisa, não será mais considerado infração. "Com a finalidade de determinar com clareza a infração de mão, se estabelece o limite do braço no ponto inferior da axila", disse o comunicado da IFAB.

Já o toque de mão involuntário no ataque só deve ser assinalado, caso leve a um gol ou a uma "ocasião manifesta de gol". Essa determinação é totalmente diferente da atual, que considera falta qualquer toque da bola na mão no momento decisivo das jogadas.

Nas cobranças de pênalti, os árbitros não deverão voltar a cobrança, em caso dos goleiros se adiantarem, caso a bola for na trave ou para fora. O arqueiro que se adiantar deverá ser advertido, mas não receberá o cartão amarelo. O VAR também não foi esquecido. A IFAB determinou que "sempre que o incidente revisado seja suscetível a considerações subjetivas, o árbitro deve revisá-lo no monitor à beira do campo". As competições que começam  antes de 1.º de junho podem escolher se implementam as orientações.





Deixe seu comentário!

Comentários